Canabidiol para Estresse: Como Funciona e 5 Benefícios

O Canabidiol para estresse já é uma alternativa para quem sofre com esse mal. Veja como funciona o tratamentos e os principais benefícios do uso do CBD. Leia!
canabidiol estresse

O canabidiol é uma alternativa segura no tratamento do estresse, condição que, em alguns casos, pode evoluir de forma bastante perigosa para a saúde.

Sobre isso, vale ligar o sinal de alerta.

Uma pesquisa da International Stress Management Association (ISMA-BR) coloca o Brasil como o segundo país com o maior número de ocorrências da Síndrome de Burnout, uma manifestação extrema de estresse ligada ao excesso de trabalho.

Além dela, uma série de distúrbios psicológicos e comportamentais têm sido registrados em índices crescentes (e preocupantes!) em nosso país.

A ansiedade, por exemplo, é outro problema de saúde que já atingiu proporções alarmantes em território brasileiro.

Nessa doença, inclusive, ocupamos o triste posto de campeão mundial em número de casos, como atesta uma pesquisa feita pela USP.

E onde entra o canabidiol nessa história, considerando que esse medicamento ainda é pouco difundido no Brasil?

Essa e outras questões serão respondidas ao longo deste conteúdo. 

Acompanhe até o final para entender como o CBD atua contra o estresse e de que maneira você pode ter acesso a medicamentos com essa substância.

O que é o canabidiol?

O canabidiol (CBD) é uma substância extraída de plantas do gênero Cannabis.

Há registros históricos de que ele vem sendo usado há pelo menos 10 mil anos como alternativa terapêutica já em sociedades pré-agrárias.

Com o avanço da ciência, viemos a descobrir que o CBD é eficaz como medicamento por causa da sua interação com o sistema endocanabinoide.

Descoberto pelo célebre Raphael Mechoulam, esse sistema é responsável por estabelecer o equilíbrio corporal como um todo.

Foi a partir disso que o uso dos canabinoides (entre os quais está o CBD) passou a ser investigado mais a fundo pela comunidade científica.

Quem pode usar canabidiol?

Ainda que sejam necessários mais pesquisas e estudos conclusivos, já são conhecidas as múltiplas potencialidades do CBD em diversos tratamentos.

Da doença de Parkinson até a grave epidermólise bolhosa, temos um espectro terapêutico dos mais amplos desse composto.

Tamanha plasticidade pode ser creditada em parte à própria forma de atuar dos canabinoides, substâncias que todos nós produzimos naturalmente.

Ao ingerir CBD, a oferta desses neurotransmissores aumenta, o que “turbina” o sistema endocanabinoide de maneira natural.

É por essa razão que as contraindicações ao canabidiol são mínimas, limitando-se praticamente a gestantes e pessoas com sensibilidade a esse composto.

Respondendo à pergunta do tópico, então, praticamente qualquer pessoa pode usar CBD a partir de uma prescrição médica

Veja, na lista abaixo, algumas doenças que se favorecem de medicamentos com canabidiol – clicando no link, você tem acesso a mais informações e casos reais de tratamentos.

Ansiedade
Artrite reumatoide
Artrose
Autismo
Câncer
Dependência química
Depressão
Dermatites, acne e psoríase
Diabetes
Doença de Alzheimer
Doença de Parkinson
Doenças gastrointestinais
Dor neuropática
Dores de cabeça
Endometriose
Enxaqueca
Epilepsia
Esclerose múltipla
Fibromialgia
Glaucoma
Insônia
HIV
Lesões musculares
Obesidade
Osteoporose
Paralisia cerebral
Síndrome de Tourette
Transtorno Obsessivo-Compulsivo (TOC)
Transtorno do Estresse Pós-Traumático (TEPT)
Doenças veterinárias.

Como funciona o tratamento com canabidiol para estresse?

canabidiol estresse como funciona tratamento

Uma das muitas propriedades do CBD é ser um relaxante poderoso, não só para a mente como para os músculos.

E é dessa forma que funciona o tratamento, trazendo bem-estar e mais qualidade de vida ao paciente.

Cabe ressaltar que, nesse caso, seus efeitos são diferentes de um outro canabinoide conhecido, o tetrahidrocanabinol – THC.

Este, na verdade, é o responsável pela ação psicoativa típica em quem consome a Cannabis de forma recreativa, ilegal no Brasil.

Portanto, não se pode confundir o tratamento com canabidiol para estresse com o uso sem acompanhamento médico da Cannabis.

Seja qual for a doença, qualquer intervenção terapêutica com CBD só será efetiva quando for prescrita e controlada por um especialista.

Vale, ainda, o alerta para os perigos da automedicação, um problema de comportamento observado em uma expressiva parcela da população brasileira.

5 benefícios do tratamento com canabidiol para estresse

Uma vez que se tenha o aval de um médico, o tratamento com CBD só promove benefícios à saúde.

Acompanhe, então, os tópicos a seguir e conheça alguns deles.

1. Poucos efeitos adversos

De acordo com o que se sabe, os canabinoides interagem com os receptores do sistema endocanabinoide tal como os seus pares endógenos.

Como existe essa relação mimética, são poucas as reações adversas causadas pelo consumo de medicamentos à base dessas substâncias.

Outra explicação para esse fato é o chamado efeito entourage.

Resumidamente, por esse processo, a ação de um canabinoide é potencializada quando ele é administrado em conjunto.

Ou seja: o CBD isolado provoca mais reações adversas do que quando atua em sinergia com outros compostos da mesma categoria.

Sobre os possíveis efeitos colaterais do canabidiol, a própria Organização Mundial da Saúde (OMS) já se manifestou favoravelmente a respeito, na publicação Critical Review Report em 2018:

“O CBD é geralmente bem tolerado e tem um bom perfil de segurança. Os efeitos adversos relatados podem ser o resultado de interações entre o CBD e os medicamentos que os pacientes estão tomando”

2. Ação calmante e relaxante

Também se sabe que os receptores endocanabinoides são encontrados nas fibras musculares.

Por sua vez, o CBD interage indiretamente com os receptores na musculatura, alterando os níveis de muitos canabinoides endógenos, como a anandamida, entre outros.

O canabidiol é, ainda, um potente relaxante vascular.

Ele dilata os vasos sanguíneos e aumenta o fluxo sanguíneo para a área em questão, produzindo efeito analgésico e calmante.

Consequentemente, as propriedades relaxantes musculares e vasculares do CBD o tornam eficaz no alívio da dor. 

Ele previne o bloqueio das artérias, alivia a ansiedade e reduz espasmos musculares.

Tanto é que, aqui mesmo, no Portal Cannabis & Saúde, contamos a história da Giovanna Luz, que se viu livre das dores provocadas pela fibromialgia depois de aderir à Cannabis medicinal.

3. Alternativa natural

Uma vantagem adicional do canabidiol para estresse e no tratamento de outras doenças é que ele é uma substância totalmente orgânica, ou seja, não artificial.

Dessa maneira, ele não oferece riscos de causar dependência, como ocorre com os fármacos industrializados.

A propósito, ele não só não gera dependência como ajuda pessoas a se livrar dela, como acontece com usuários de benzodiazepínicos, como o Alprazolam.

Isso porque, como você já viu, o CBD é um canabinoide, substância que todos nós produzimos naturalmente.

4. Possibilidade de obter o próprio extrato

Ao contrário da maioria dos remédios industrializados, o canabidiol talvez seja um dos poucos que pode ser fabricado pelo próprio paciente.

Embora isso aconteça em situações especiais, essa é uma possibilidade a ser considerada, tendo em vista eventuais dificuldades em obter extratos sob medida.

Um exemplo disso é o caso dos pais de uma criança autista em Campinas, que obtiveram autorização da justiça para plantar Cannabis.

O mesmo aconteceu com Bruna Moraes, mãe de três filhos autistas que precisou ir à justiça para conseguir o direito de cultivar a planta para obter seu próprio óleo.

Claro que, tendo em vista a proibição do plantio de Cannabis no Brasil, essa é uma possibilidade que só pode ser explorada com o auxílio da justiça.

No entanto, o crescente número de decisões favoráveis aponta para uma mudança nas leis.

Nesse sentido, vale citar o projeto de lei PL 399/15, que, se sancionado, autorizará o cultivo de Cannabis no país.

5. Respaldo de médicos prescritores

Mesmo incipiente, o mercado de medicamentos à base de canabidiol no Brasil encontra respaldo em uma parcela considerável da comunidade médica.

Embora ainda sejam necessários mais prescritores, o número de especialistas que têm indicado remédios produzidos com CBD está em franca expansão.

Portanto, quem precisa recorrer a tratamentos com canabinoides já sabe que pode contar com esses profissionais.

E para estimular ainda mais essa expansão, o Portal Cannabis & Saúde mantém um cadastro, no qual o especialista se habilita a receber indicações de consultas sem quaisquer custos.

Já para o paciente que procura um médico prescritor, a dica é acessar esta página e agendar uma consulta.

Quais estudos comprovam a eficácia do canabidiol para estresse?

canabidiol estresse estudos que comprovam eficacia

Estão bastante avançadas as pesquisas no sentido de confirmar o potencial terapêutico do CBD no tratamento do estresse e suas várias manifestações.

Uma delas, intitulada Cannabidiol as a Potential Treatment for Anxiety Disorders, descobriu que a evidência pré-clínica existente apoia fortemente o canabidiol como um tratamento para:

  • Ansiedade generalizada 
  • Síndrome do pânico 
  • Transtorno de ansiedade social 
  • Transtorno obsessivo-compulsivo (TOC) 
  • Transtorno de estresse pós-traumático.

Em uma outra linha, o estudo Effects of short-term cannabidiol treatment on response to social stress in subjects at clinical high risk of developing psychosis sugere que o CBD pode ser usado para melhorar a resposta ao cortisol em pacientes com psicose de alto risco.

Felizmente, a comunidade científica brasileira tem se destacado no campo da pesquisa ligada ao canabidiol, dando importantes contribuições.

Uma delas é o estudo Action of cannabidiol on the anxiety and other effects produced by delta 9-THC in normal subjects, de autoria de Antonio Zuardi, da USP.

Nele, verificou-se que o CBD bloqueia a ansiedade provocada pelo delta 9-THC, ou seja, ele reduz a compulsão provocada pelo consumo recreativo da Cannabis.

Vale destacar que estresse é, por definição, uma resposta do organismo a um estímulo externo qualquer.

Portanto, a ansiedade e a dependência podem ser, de certa forma, consideradas como condições causadas por agentes estressantes.

Nesse sentido, um outro estudo brasileiro (do qual Antônio Zuardi também participa) é o Translational Investigation of the Therapeutic Potential of Cannabidiol (CBD): Toward a New Age.

Foi descoberto nesse trabalho que o CBD exerce efeito antiestresse após a administração aguda ou repetida, atenuando as consequências comportamentais do estresse crônico.

Quais doenças podem ser tratadas com o canabidiol?

canabidiol estresse quais doencas podem ser tratadas

Como você já viu, o canabidiol pode ser empregado no tratamento de muitas doenças e, nesse contexto, praticamente todas as condições relacionadas ao estresse também podem ser tratadas.

Veja, então, alguns distúrbios comportamentais ligados a agentes estressantes cujos sintomas são aliviados com fármacos à base de CBD.

Ansiedade

No artigo Canabidiol, um componente da Cannabis sativa, como um ansiolítico, publicado na Revista Brasileira de Psiquiatria, pesquisadores revisaram a literatura científica e concluíram que:

“Os resultados de estudos em animais de laboratório, voluntários saudáveis e pacientes com transtornos de ansiedade sustentam a proposta do CBD como uma nova droga com propriedades ansiolíticas. Como o CBD não tem efeitos psicoativos e não afeta a cognição, possui um perfil de segurança adequado, boa tolerabilidade, resultados positivos em testes com seres humanos e um amplo espectro de ações farmacológicas, esse composto canabinoide parece estar mais próximo de ter suas descobertas preliminares na ansiedade traduzidas para a prática clínica”.

Depressão

Por sua vez, no artigo Emerging evidence for the antidepressant effect of cannabidiol and the underlying molecular mechanisms, publicado em 2019, pesquisadores brasileiros fizeram uma revisão crítica da literatura científica relacionada aos efeitos antidepressivos do CBD.

Eles concluíram que “evidências recentes sugerem que o CBD promove rápido e contínuo efeito antidepressivo em modelos animais”, e também “induz a transformações celulares e moleculares em regiões relacionadas à neurobiologia da depressão”.

Autismo

Vimos anteriormente que existe uma mobilização significativa de pais de crianças autistas em busca do direito de cultivar Cannabis para tratar dos seus filhos.

Além dos casos que você conheceu aqui no Portal Cannabis & Saúde, há uma base científica forte para apoiar o uso do canabidiol no tratamento do TEA.

Um dos estudos que formam essa estrutura é o Effects of CBD-Enriched Cannabis sativa Extract on Autism Spectrum Disorder Symptoms: An Observational Study of 18 Participants Undergoing Compassionate Use.

A pesquisa, feita com 18 portadores de autismo, concluiu que os efeitos do CBD como opção de tratamento foram positivos em 15 deles. 

Obesidade

De acordo com o Ministério da Saúde, o índice de obesidade, no Brasil, atingiu o seu maior nível nos últimos 13 anos.

Pois o CBD também pode ser uma alternativa para tratar desse distúrbio, como aponta um estudo conduzido por pesquisadores poloneses.

Intitulado Cannabidiol decreases body weight gain in rats: Involvement of CB2 receptors, ele sugere a eficácia do canabidiol no controle do peso. De acordo com os autores:

“O resultado do presente estudo dá novos insights na direção do potencial uso terapêutico do CBD, revelando uma habilidade de diminuir o ganho de peso corporal via receptores CB2”.

Esquizofrenia

A esquizofrenia é uma doença caracterizada pela dissociação entre pensamento e realidade, cujo tratamento envolve fármacos antipsicóticos com fortes reações adversas. 

No trabalho The Role of Cannabis within an Emerging Perspective on Schizophrenia, publicado em 2018, pesquisadores da Universidade do Novo México, nos Estados Unidos, revisaram pesquisas recentes.

O que se concluiu após essa revisão é que a Cannabis pode ser usada no tratamento à doença, em uma abordagem ampla, que foca nos aspectos ambientais, autoimunes e neuroinflamatórios por ela causados. 

Eles concluíram que:

“Uma revisão da literatura mostra que o consumo de fitocanabinoides pode ser uma opção segura e efetiva de tratamento para esquizofrenia como terapia principal ou auxiliar”.

Canabidiol: onde comprar?

A compra de medicamentos à base de CBD com autorização para venda em farmácias brasileiras segue como a de qualquer outro fármaco controlado.

Sendo assim, bastará o comprador ir ao estabelecimento com duas vias da receita, deixar uma delas com a drogaria e fazer a aquisição normalmente.

Mas, considerando a oferta ainda bastante restrita em nosso país, o mais usual é recorrer à importação de medicamentos.

Para isso, o trâmite a ser seguido é descrito nos próximos tópicos. Acompanhe!

Consulta médica

A compra de medicamentos que contenham CBD começa na consulta médica, na qual o especialista prescreve o remédio conforme as necessidades do paciente.

Solicitação à Anvisa

De posse da receita, identidade e comprovante de residência, o comprador/paciente deve acessar o site da Anvisa para envio da documentação e preenchimento do devido formulário.

Autorização da Anvisa

Feito o pedido, basta aguardar pela resposta do órgão de controle, que pode chegar dentro de 10 dias, aproximadamente.

Se o retorno for positivo, é emitida a autorização de importação.

Compra e entrega

Sempre respeitando os limites da Anvisa, que proíbe a compra de medicamentos de CBD que não sejam administrados via oral ou nasal, pode ser feita a aquisição do produto do exterior.

Para maior comodidade, utilize o serviço de concierge da CanTeraMed, que realiza todo esse trabalho para o paciente.

Clique e veja como importar produtos à base de Cannabis medicinal no Brasil.

Qual é o preço do canabidiol?

De fato, a oferta de medicamentos à base de canabidiol no Brasil ainda é muito limitada, restringindo-se a apenas dois produtos à venda no mercado nacional.

Um deles é o Mevatyl, da 4Bio, que pode custar acima de R$ 3 mil, embora seja encontrado em valor promocional por R$ 2.833,74.

O outro é o fitofármaco produzido pela farmacêutica Prati-Donaduzzi, cujo preço cheio é R$ 2,5 mil.

O alto custo se justifica: com o cultivo da Cannabis proibido no Brasil, as farmacêuticas são obrigadas a importar matéria-prima, o que encarece o preço final repassado ao consumidor.

Trata-se de um obstáculo a ser superado, já que, se o óleo utilizado no medicamento fosse full spectrum, ou seja, obtido da planta, sua eficácia seria maior, além de mais barato.

De qualquer forma, a expectativa para os próximos meses é de queda no preço do canabidiol, tendo em vista os efeitos da mais recente resolução da Anvisa (RDC Nº 335).

Há importadores que estimam redução de até 75% no preço dos frascos e medicamentos, cuja etapa final da produção é feita no Brasil.

Assim, as estimativas mais otimistas indicam que o preço do tratamento com uma ampola de canabidiol possa ficar abaixo de R$ 500,00.

Conclusão

Como vimos neste conteúdo, o canabidiol é uma opção segura de tratamento para o estresse, principalmente ao levarmos em conta seus efeitos adversos quase inexistentes.

Por outro lado, os preços pouco acessíveis e a própria falta de informação da população acerca dos males causados pelo estresse ainda dificultam o acesso ao tratamento com CBD.

A respeito desse último, uma solução é acessar artigos como este que você acaba de ler.

Afinal, essa é a missão da equipe de conteúdo do Portal Cannabis & Saúde: ser a sua fonte de informação e educar sobre os benefícios da Cannabis medicinal. 

Compartilhe!
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on email