CBD isolado, full spectrum, broad spectrum e THC isolado: entenda a diferença entre os óleos de Cannabis

Conheça mais sobre cada óleo e escolha o produto certo para você

Cada paciente relata uma experiência diferente com os óleos de Cannabis usados ao longo do tratamento. Alguns conseguem melhores resultados com o CBD – outros com o THC. E tem ainda o full spectrum, com todos os componentes da planta. Mas, afinal, quais as diferenças entre esses tipos de óleo?

Óleo full spectrum ou Espectro Completo

Extratos de espectro completo mantêm todo o perfil da planta de Cannabis. Ou seja, contêm uma larga variedade de compostos químicos: canabinoides variados, incluindo THC, THCa, CBD, CBDa, CBG e CBN, terpenos, flavonóides, proteínas, fenóis, esteróis e ésteres.

Embora não sejam tão conhecidos e pesquisados quanto o CBD, esses outros elementos também apresentam potenciais terapêuticos. Os canabinóides CBN e CBG, por exemplo, são encontrados no full spectrum. E estudos mostraram que ambos contêm propriedades anti-inflamatórias, antibacterianas e analgésicas.

Por que o Canabigerol tem despertado tanto interesse da ciência?

Esses extratos são desejáveis por várias razões. Do ponto de vista experimental, eles replicam o perfil de sabor e aroma da planta. Do ponto de vista terapêutico ou medicinal, você obtém todos os benefícios do efeito da comitiva – é a teoria de que os vários componentes da planta funcionam sinergicamente para aprimorar a ação das substâncias ativas, como THC e CBD.

Até por isso, muitos médicos consideram que os óleos full spectrum são mais eficientes do que os isolados. Porém, por ter concentrações de THC, nem sempre é indicado para pacientes com doenças psiquiátricas, como esquizofrenia, por exemplo.

O full spectrum, segundo o médico Gilberto Kocerginsky, que atua com Cannabis medicinal desde 2014, é muito indicado para relaxamento muscular, controle de dores, melhora do apetite, redução de crises epilépticas, entre outras. 

CBD isolado

O CBD isolado é a forma mais pura de canabidiol de ocorrência natural, contendo até 99,9%. Sua pureza se dá pela remoção de todos os outros compostos encontrados na planta, incluindo terpenos, flavonóides, partes de plantas e outros canabinóides.

Este isolado puro é geralmente chamado de cristais de CBD porque vem na forma sólida e semelhante a um diamante. Esses diamantes ou cristais de CBD são cuidadosamente triturados e moídos em pó fino para facilitar o consumo.

O óleo de CBD atrai mais os médicos por não ter nenhum efeito psicoativo, como o THC. Em alguns pacientes, o “grau” do THC (mesmo sendo baixo no full spectrum) pode causar paranóia e ansiedade. As propriedades anti-inflamatórias e anti convulsivas do CBD já se mostraram favoráveis a tratamentos de doenças como epilepsia, artrite reumatoide, esclerose múltipla e a doença de Crohn.

THC isolado

O THC é o principal composto psicoativo da maconha que dá o famoso “barato”. Pode ser consumido fumando maconha. Também está disponível em óleos, produtos comestíveis, tinturas, entre outro. O THC, no entanto, tem muitas outras características. Funciona também como ansiolítico, anti-inflamatório, imunossupressor, antiviral, hipotensor, neuroprotetor, estimulador do apetite, antiemético (reduz a vontade de vomitar), analgésico, sedativo, anticonvulsivo, antitumorígeno, modulador neuro-endócrino, antipirético, antioxidante, e pode ainda ser usado no tratamento de glaucoma.

Óleo Broad Spectrum

Nesse óleo, como no Full Spectrum, os outros compostos encontrados na planta são preservados no extrato. Exceto um: o THC. Ou seja, reúne todos os benefícios totais da Cannabis sem o risco de efeitos psicoativos. Até por isso, pode ser usado com mais segurança em casos como de crianças com autismo, ou pessoas que já tomam outras medicações sedativas.

Mas o THC, por ter vários efeitos terapêuticos, pode fazer falta em outros casos. Varia de paciente para paciente. E o melhor é testar e observar os efeitos, sob orientação médica.

 

Procurando por um médico prescritor de cannabis medicinal? Clique aqui temos grandes nomes da medicina canabinoide para indicar.

Compartilhe!
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on email