Extrato de Canabidiol: O que é, Benefícios e Como é Usado

Saiba tudo sobre o extrato de canabidiol, quais doenças podem ser tratadas com ele e quais remédios são produzidos a partir dessa substância. Leia mais!
extrato de canabidiol

O extrato de canabidiol pode ser a melhor alternativa quando o tratamento com fármacos convencionais não gera os resultados esperados ou apresenta efeitos adversos.

Desde a descoberta do sistema endocanabinoide por Raphael Mechoulam, na década de 1960, não param de surgir evidências científicas da sua eficácia em diversas abordagens.

No entanto, é preciso que a sociedade avance na mesma proporção, mudando o entendimento que tem sobre essa poderosa e benéfica substância ativa.

Entenda melhor como ela funciona e espalhe a boa nova para amigos e familiares.

O que é o canabidiol?

O canabidiol, ou CBD, é um dos muitos canabinoides presentes nas plantas do gênero Cannabis, principalmente nas espécies sativa e indica.

Diferentemente do THC, também encontrado nessas plantas, ele não causa efeitos psicoativos.

Por isso, vem sendo utilizado de modo terapêutico no enfrentamento de uma série de doenças, seja no formato de cápsulas, pomadas, óleos, vaporizadores ou outros.

Para que serve o extrato de canabidiol?

Quando utilizado em conjunto com outros canabinoides (efeito entourage), o CBD se revela um poderoso agente para restabelecer o equilíbrio das funções corporais.

Isso porque o extrato de canabidiol é mais eficaz que o uso isolado de compostos da Cannabis, provocando ainda menos reações adversas.

A seguir, falaremos sobre doenças que podem ser tratadas a partir do CBD.

Quais doenças podem ser tratadas com o extrato de canabidiol?

Listar todas as doenças, síndromes e condições que podem ser cuidadas com o extrato de canabidiol daria material para fazer uma enciclopédia.

A fim de não nos alongarmos muito, destacamos a seguir seis patologias que têm sido tratadas com sucesso. 

Confira!

Ansiedade

Dados da Organização Mundial de Saúde (OMS) colocam o Brasil como o número 1 dos países em número de casos de ansiedade.

De acordo com o órgão, 9,3% da população sofre desse transtorno.

Segundo as pesquisas mais recentes, o CBD é uma alternativa para tratar a ansiedade, porque não causa efeitos psicoativos e não afeta a cognição como alguns psicotrópicos comumente receitados por psiquiatras.

Em testes com seres humanos, o canabidiol revelou um perfil de segurança adequado, boa tolerabilidade, além de um amplo espectro de ações farmacológicas.

Cuidados paliativos no câncer

Já é relativamente bem conhecida a eficácia do CBD nos cuidados paliativos em pacientes com câncer em suas diversas manifestações.

Ele vem sendo utilizado com sucesso, reduzindo a incidência de náuseas e vômitos causados pela quimioterapia.

Leia a entrevista com o oncologista Cid Buarque de Gusmão para saber mais sobre a eficácia do canabidiol para trazer mais qualidade de vida aos pacientes com câncer.

Depressão

De acordo com o Ministério da Saúde, a depressão tem prevalência sobre 15,5% da população brasileira.

Uma das desvantagens dos tratamentos com antidepressivos tradicionais é que eles não são igualmente eficazes para todos os casos.

Além disso, trazem uma série de efeitos colaterais.

É nesse aspecto que o canabidiol se mostra vantajoso, já que é eficaz no tratamento da depressão, sem os indesejáveis impactos adversos dos fármacos convencionais.

Doença de Alzheimer

Segundo os autores do artigo In vivo Evidence for Therapeutic Properties of Cannabidiol (CBD) for Alzheimer’s Disease, o extrato de canabidiol é uma opção ao tratar do Alzheimer.

Os pesquisadores afirmam, nesse estudo, que o CBD aparenta ter efeitos colaterais limitados e é seguro para o uso humano.

Leia ainda este relato sobre como o canabidiol foi importante para o bem-estar de um portador de Alzheimer e de toda a sua família.

Epilepsia e convulsões

A epilepsia é um distúrbio neurológico comum em determinadas doenças, que se caracteriza pela recorrência de ataques epiléticos ou convulsões.

Em seu tratamento, os canabinoides têm sido empregados com sucesso, embora a correta prescrição dependa da causa, ou seja, da condição que está por trás das crises convulsivas.

Estudos sugerem que o CBD pode impedir a progressão da epilepsia.

Esquizofrenia

As pesquisas científicas relacionando CBD ao tratamento da esquizofrenia também encontram-se avançadas.

Em uma delas, intitulada The Role of Cannabis within an Emerging Perspective on Schizophrenia, publicada em 2018 por pesquisadores da Universidade do Novo México, nos Estados Unidos, é feita uma ampla revisão de estudos recentes.

Eles sugerem que a Cannabis pode ser usada no tratamento à doença, em uma abordagem ampla que foca nos aspectos ambientais, autoimune e neuroinflamatório causados pela esquizofrenia.

Obesidade

Uma pesquisa do Ministério da Saúde revelou que 20% dos adultos brasileiros estão obesos e metade está acima do peso ideal.

Novamente, o extrato de canabidiol, em virtude das suas propriedades terapêuticas, revela-se como um poderoso aliado para tratar desse transtorno.

Em relação a isso, uma pesquisa conduzida por pesquisadores poloneses, intitulado Cannabidiol decreases body weight gain in rats: Involvement of CB2 receptors, que envolveu testes em animais, sugere a eficácia do composto no controle do peso.

De acordo com seus autores “o resultado do estudo traz revelações sobre o potencial uso terapêutico do CBD, revelando uma habilidade do canabidiol em diminuir o ganho de peso corporal via receptores CB2”.

Outras doenças tratadas com CBD

Você pode saber mais sobre como o canabidiol tem sido eficaz no enfrentamento de outras condições clínicas, clicando nos links abaixo:

Quais remédios são produzidos a partir do extrato de canabidiol?

extrato de canabidiol quais remedios

Para responder a esta pergunta, é preciso diferenciar o que existe à disposição da comunidade médica daquilo que é permitido para comercialização no Brasil.

A regulamentação da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) é bastante clara nesse sentido.

Veja o que diz a Resolução da Diretoria Colegiada (RDC) Nº 327/2019, que definiu os requisitos para a comercialização de produtos de Cannabis para fins medicinais no país:

“Art. 10. Os produtos de Cannabis serão autorizados para utilização apenas por via oral ou nasal.”

Ainda, o processo de compra deve atender às exigências previstas na RDC Nº 335/2020.

Isso vale tanto para farmácias e drogarias em território nacional ou para a importação de produtos à base de canabidiol – sempre com prescrição médica.

No mundo, hoje, é possível encontrar os seguintes formatos medicinais que utilizam o CBD:

  • Cápsulas
  • Óleos e tinturas
  • Produtos de uso tópico, como pomadas
  • Supositórios
  • Vaporizadores.

Como o extrato de canabidiol pode ser ingerido?

Conhecidos os formatos de comercialização do extrato de canabidiol, fica mais fácil entender por quais vias eles podem ser administrados.

Resumidamente, são as seguintes:

  • Inalação
  • Via oral
  • Via retal (supositório)
  • Via injetável
  • Uso tópico (na pele).

A escolha do meio dependerá do tipo de tratamento, da doença e dos eventuais efeitos adversos, sempre a critério do médico.

Nesta página, você pode preencher um cadastro e agendar uma consulta com um médico prescritor de Cannabis da especialidade desejada.

Quais são os benefícios do extrato de canabidiol?

O extrato de canabidiol apresenta uma série de propriedades terapêuticas em razão da sua atuação no sistema endocanabinoide.

Esse sistema age como um regulador das atividades corpóreas, ajudando a reequilibrar o bem-estar do organismo como um todo.

O CBD atua como um facilitador dessas funções, mimetizando o que fazem os endocanabinoides que já produzimos naturalmente.

Quais são as principais informações da bula do extrato de Canabidiol?

extrato de canabidiol principais informacoes

Confira a seguir o que você encontrará na bula de um medicamento à base de extrato de canabidiol.

Observe que essas indicações podem mudar, ou seja, as informações que você vai conferir agora não substituem a leitura atenta da bula do fármaco que seu médico prescrever.

Posologia

A dose de canabidiol recomendada e a frequência de uso deve ser orientada pelo médico que prescreveu o medicamento.

Período de ajuste da dose

Em alguns casos, a dose do medicamento deverá ser ajustada semanalmente, com a quantidade variando em função do tratamento e dos efeitos esperados.

Como atua no organismo?

O CBD é um medicamento feito a partir da Cannabis sativa. Ele reduz a reação do sistema nervoso central e, por isso, tem ação neuroprotetora, anti-inflamatória e antipsicótica.

Contraindicações

O medicamento é contraindicado durante a gravidez e lactação e para pessoas com hipersensibilidade aos extratos de Cannabis ou componentes da fórmula do canabidiol.

Efeitos colaterais

Possíveis efeitos colaterais são sonolência e tontura, que podem ou não se manifestar. 

Caso eles se manifestem, o médico deve ser informado imediatamente para ajustar a dose ou suspender o tratamento.

Precauções antes de usar

Durante o tratamento com extrato de canabidiol, deve ser evitado o consumo de álcool.

O médico deve ser informado sobre o uso de outros medicamentos sedativos e hipnóticos.

Onde comprar extrato de canabidiol?

Sempre que o medicamento desejado for vendido em farmácias e drogarias no Brasil, basta se dirigir ao estabelecimento com uma prescrição médica.

Caso o medicamento não tenha venda autorizada no Brasil, será necessário abrir uma solicitação junto à Anvisa para a sua compra no exterior.

Mais uma vez, a prescrição médica é indispensável.

Qual é o preço do extrato de canabidiol?

A resposta a esta pergunta depende do tipo de medicamento, se é vendido no mercado nacional ou se é importado, por exemplo.

No entanto, a boa notícia é que os preços reduziram bastante nos últimos anos.

Hoje, já é possível comprar o medicamento por cerca de R$ 500 – há alguns anos, custava cinco vezes mais.

Com o avanço da regulamentação, a expectativa para os próximos meses é de que esse valor reduza ainda mais.

Conclusão

O extrato de canabidiol é eficaz para tratar diversas doenças, já que ele interage com o sistema endocanabinoide, presente na maioria das células e dos órgãos humanos.

Por isso, ele apresenta um amplo espectro de atuação, podendo ser empregado como suporte ao tratamento de muitas condições.

Leia os artigos publicados no portal Cannabis & Saúde e mantenha-se a par dos últimos avanços da ciência e do mercado em relação ao CBD.

Compartilhe!
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on email