Sete informações que você precisa saber para comprar produtos à base de Cannabis medicinal

produtos à base de Cannabis

São muitas as opções de marcas e tipos de produtos à base de Cannabis medicinal no exterior e que estão chegando para tratamentos aqui Brasil. Como já falamos aqui, esta é a Semana do Consumidor e portanto selecionamos 7 informações que você precisa saber antes de comprar qualquer produto à base de Cannabis medicinal.

1. Consulte com um médico que prescreva Cannabis medicinal

O primeiro ponto que se deve ter em conta antes da tentativa de aquisição de qualquer medicamento à base de Cannabis medicinal no Brasil é que não há como realizar a compra sem receita médica.

Seja nas farmácias, seja via importação, a chancela de um especialista, seja médico ou dentista, é condição obrigatória para adquirir medicamentos com CBD. Nossa dica para encontrar um médico prescritor é acessar nossa página e agendar uma consulta.

É importante esclarecer que no Brasil  os pacientes têm três opções de aquisição de produtos:

  1. Comprar o óleo das associações;
  2. Importar, mediante a autorização da Anvisa;
  3. Ou comprar na farmácia, com poucas opções e alto custo do produto.

Nos três casos, a receita de um médico é obrigatória, conforme legislação brasileira. Outra forma de acesso é o plantio individual, com aval da Justiça, ou no mercado clandestino, que é ilegal e não recomendado para o tratamento de saúde.

2. Antes de qualquer compra, sempre verifique se o óleo foi testado por terceiros

É importante saber se o produto foi testado por mais de um laboratório – e não apenas o teste da empresa envolvida na produção. Procure pelos relatórios de controle de qualidade, chamados de COA, que normalmente estão disponíveis no site do produto.

Essas análises mostram a existência e a concentração de cada canabinoide no produto. Assim, você pode conferir se o produto cumpre com o prometido. Ou seja, se tem mesmo a quantidade de CBD, THC ou de qualquer outro canabinoide prometida. 

Preste atenção também para a data da análise, melhor não passar de um ano, uma vez que a análise precisa ser constantemente revista conforme o lote do produto. Alguns laboratórios realizam as análises, mas nem sempre disponibilizam na internet. No Brasil, o médico prescritor pode solicitar ao laboratório as análises para confirmar a veracidade das informações, uma vez que é o médico que prescreve o produto ao paciente. Cada canabinoide e respectiva concentração interfere no tratamento.

3. Confira todos os ingredientes dos produtos à base de Cannabis

Os ingredientes do óleo de Cannabis estão listados no rótulo. Se você ainda não está familiarizado com eles, basta clicar aqui para conhecer os principais canabinoides e saber os possíveis efeitos colaterais, em especial  quando há a interação com outros medicamentos.

Opte pelos ingredientes orgânicos e naturais e por produtos com ingredientes extras que aumentam os benefícios do medicamento. Por exemplo: alguns óleos podem vir com uma dose de vitamina B12 para aumentar o efeito analgésico, ácidos ômega, dentre outros.

Se o fabricante disponibilizar a lista de terpenos presentes no óleo de Cannabis, melhor ainda. Cada um desses cheiros da Cannabis pode trazer diferentes benefícios ao organismo e ao tratamento.

4. Dê preferência a produtos orgânicos

Nada é melhor do que um óleo orgânico. Devido à baixa concentração de metais pesados vindos de agrotóxicos e de solos contaminados. Existem selos de comprovação do cultivo orgânico das plantas – busque por eles nos sites das empresas e também pelo Certificado GMP – Good Manufacturing Practices.

Saber como o cânhamo foi originado e cultivado faz toda a diferença para a qualidade do óleo. Estas informações também constam no teste de laboratório, na embalagem e/ou no folheto do produto.

5. Atenção ao tipo de óleo de Cannabis que é melhor para você

Há uma variedade ampla de óleos no mercado estrangeiro. Alguns produtos vem com apenas um canabinoide isolado ou com uma quantidade ínfima de outro – pode ser majoritariamente composto por CBD, CBC, THC ou CBG.

Ou podem vir com uma série de canabinoides – chamado de full spectrum. Ou seja, vem com todos os componentes da planta, incluindo os terpenos, citados acima. Esses têm uma vantagem: passam por menos processos. E, com tantos componentes, acabam por potencializar o efeito do óleo de Cannabis (o famoso “efeito entourage”).

6. Compare preços

A regra é a mesma para outros produtos: pesquise para saber se o valor de mercado é mesmo aquele. Importante! Compare somente produtos semelhantes, com as mesmas concentrações de canabinoides, e veja se os preços batem. Mas, vale lembrar do item anterior, confira exatamente quais são os ingredientes. Afinal, produtos premium podem ter mesmo valores mais altos. Atente-se ainda aos valores do frete ou mensalidade cobrada pela associação. 

Para conhecer o maior comparativo de produtos de Cannabis do Brasil. Clique aqui.

7. Confira a reputação da marca

Veja os comentários deixados nas páginas das redes sociais de cada marca. O que opinam os pacientes que já usam ou usaram o medicamento. Outra forma de conferir é se o laboratório, fabricante dos produtos, possui em seu site certificados de qualidade, bem como, outras certificações e prêmios que também garantam um bom produto.

Agora que você conhece quais são as principais informações que você deve saber antes de comprar produtos à base de Cannabis, dê o primeiro passo, encontre um médico prescritor aqui em nossa página e agende uma consulta.

Compartilhe!
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on email