Óleo de Canabidiol: Benefícios e Quais Doenças pode Tratar

Conheça mais sobre o óleo de canabidiol, seus benefícios e as diversas doenças que podem ser tratadas com ele. Leia agora!
oleo de canabidiol

O óleo de canabidiol é uma das tantas formas de se administrar o CBD como medicamento.

Nesse caso, uma vantagem a se destacar é a maior tolerância por parte do sistema digestivo – por ser um óleo, ele é menos agressivo ao estômago do que os comprimidos, por exemplo.

Mas os benefícios do óleo de CBD não se limitam a isso.

Afinal, a ciência vem gradativamente comprovando a sua eficácia em tratamentos de doenças, síndromes e condições dos mais variados tipos.

Sendo assim, se você tem algum familiar ou amigo que possa se beneficiar da ação desse fármaco, fica a sugestão para continuar na leitura deste conteúdo.

Explicaremos neste conteúdo tudo o que é preciso saber sobre o óleo de canabidiol, seus efeitos, preço e muito mais.

Siga em frente e confira!

O que é óleo de canabidiol?

Também chamado de óleo de CBD, o óleo de canabidiol é o substrato extraído das plantas do gênero Cannabaceae, ou Cannabis.

As mais utilizadas nesse processo são as subespécies sativa e indica, embora as híbridas também sejam cultivadas com essa finalidade.

Cabe ressaltar que o óleo de CBD não contém THC, o tetrahidrocanabinol, outra substância extraída das plantas Cannabis e que provoca efeitos psicoativos.

E, se tiver, será em concentrações controladas, de forma a não causar essas reações.

Ainda que mais estudos sejam necessários, com o que já se sabe é possível afirmar com segurança que o CBD é eficaz como recurso terapêutico.

Para que serve o óleo de canabidiol?

Versatilidade talvez seja a palavra que mais bem define o potencial de cura do CBD.

Esse atributo, por sua vez, tem relação com o sistema endocanabinoide, descoberto pelo pesquisador Raphael Mechoulam.

Sua função principal é agir como um mecanismo regulador, restabelecendo o equilíbrio de incontáveis reações físico-químicas em nosso organismo.

Para isso, ele usa os chamados endocanabinoides, espécie de neurotransmissores que atuam em vários sistemas orgânicos do corpo humano e de outros seres vivos.

Desse modo, eles aparecem como poderosos aliados, já que podem combinar-se com outras células, proporcionando os benefícios terapêuticos esperados.

Por essa razão, o óleo de canabidiol serve como composto ativo usado no tratamento de um amplo espectro de doenças – falaremos disso mais adiante.

5 dos principais benefícios do óleo de canabidiol

Em virtude da sua interação com as células do nosso corpo por meio do sistema endocanabinoide, o CBD administrado na forma de óleo promove uma série de benefícios.

Como você agora já sabe, essa interação é creditada à plasticidade desse sistema, que pode intervir em praticamente todos os órgãos e tecidos humanos.

Por isso, a lista de benefícios do óleo de CBD poderia ser estendida quase indefinidamente, mas citamos os 5 principais a seguir.

1. Anti-inflamatório

As plantas do tipo Cannabis são ricas não apenas em CBD, como em outras substâncias com propriedades curativas.

Uma delas é o Canabicromeno, ou CBC, um dos compostos mais estudados pela medicina, cujas características hipotensora e anti-inflamatória já são documentadas.

Além do CBC, o Mirceno é outro elemento extraído da Cannabis que tem propriedades anti-inflamatórias.

Trata-se de um dos muitos terpenos das Cannabaceae, classe de substância encarregada por produzir os aromas exalados pelas plantas.

Vale destacar, ainda, um outro terpeno com propriedades anti-inflamatórias, o Beta-cariofileno (BCP), que também é encontrado em vegetais cultiváveis, como o cravo e a lavanda.

2. Analgésico

Não é de hoje que o óleo de CBD vem sendo administrado para reduzir ou eliminar a dor.

Sua eficácia é tamanha que na pesquisa Why Athletes Are Ditching Ibuprofen for CBD (Por que os atletas estão trocando o anti-inflamatório ibuprofeno pelo CBD), fica comprovado que ele é melhor até do que os fármacos convencionais.

Vale destacar que, nesse estudo, o canabidiol foi administrado em atletas de altíssima intensidade como anti-inflamatório, com efeitos extremamente positivos.

O sucesso foi tanto que o CBD até foi excluído da lista de substâncias dopantes pela WADA, a Agência Mundial Antidoping.

3. Neuroprotetor

Outro uso bastante difundido do CBD é no controle de doenças neurológicas, como a epilepsia.

Isso porque ele age como um neuroprotetor, em função da concentração de outras substâncias como antocianinas e flavonoides.

A propriedade neuroprotetora é, inclusive, atestada pela tese de mestrado Avaliação do efeito neuroprotetor do canabidiol em mitocôndrias isolados de córtex cerebral de rato, de autoria de Ana Carolina Viana, da USP.

É bom destacar que essa capacidade neuroprotetora também está relacionada com a interação do CBD com os receptores CB1 e CB2, presentes em nosso organismo.

Ao atuar junto ao CB1, por exemplo, é que ele exerce o controle sobre as reações sinápticas descontroladas, uma das características da epilepsia.

4. Estabilizador de humor

De acordo com a Associação Brasileira de Familiares, Amigos e Portadores de Transtornos Afetivos (ABRATA), cerca de 6 milhões de brasileiros sofrem de algum tipo de transtorno bipolar.

Para essas pessoas, o CBD representa uma esperança de cura e, consequentemente, de ter mais qualidade de vida.

É o que diz o estudo The therapeutic role of Cannabidiol in mental health: a systematic review, em que fica comprovada a eficácia da substância para aliviar a psicose e melhorar a cognição em geral.

Casos reais de pessoas com transtorno bipolar já relatados aqui, no Portal Cannabis & Saúde, também reforçam o papel de agente estabilizador do humor do óleo de canabidiol.

5. Relaxante muscular

A esclerose múltipla é outra doença grave cujos sintomas podem ser tratados com o óleo de canabidiol.

A respeito disso, um dos estudos conclusivos é o Evidence for the efficacy and effectiveness of THC-CBD oromucosal spray in symptom management of patients with spasticity due to multiple sclerosis.

A pesquisa comprova a eficácia do CBD para tratar da espasticidade muscular causada pela doença, que se caracteriza por afetar o desempenho do sistema musculoesquelético.

A propósito, você também viu aqui, no Portal Cannabis & Saúde, o emocionante caso real do designer Gilberto Castro, que saiu da cadeira de rodas graças à Cannabis.

Portador de esclerose múltipla, ele foi desenganado pelos médicos aos 26 anos, quando apresentou os primeiros sintomas da doença.

Não é uma história incrível e inspiradora?

Quais doenças podem ser tratadas com o canabidiol?

oleo de canabidiol doencas tratadas

Destacamos cinco benefícios do canabidiol para a saúde, relacionando-os a doenças que podem ter os sintomas aliviados com o seu uso.

E se você se impressionou com o que já leu, espere só para conhecer as outras condições que podem ser tratadas ou curadas com o CBD.

A primeira da nossa lista, inclusive, tem relatos de casos que parecem milagrosos, de tão incríveis que foram as melhoras após o uso do extrato de canabidiol.

Alzheimer

A doença de Alzheimer é uma das mais difíceis de se tratar, não apenas pelos seus graves sintomas, mas também pela mudança que provoca nas famílias com pessoas acometidas por ela.

O caso da dona Junia Borges é um dos que ilustram bem o quanto o CBD é poderoso no combate aos sintomas da condição, que nem sempre é tratada de forma eficaz pelos fármacos convencionais.

Você também conheceu aqui no Portal Cannabis & Saúde o seu Ivo Suzin, que deixou para trás a agressividade causada pela doença.

Autismo

O transtorno do espectro autista (TEA) não deixa de ser uma alteração no comportamento que precisa ser tratada.

Para os indivíduos que sofrem com esse distúrbio, especialmente crianças, muitas das vezes o CBD é o único recurso para reduzir os sintomas a ele associados.

Para garantir o acesso ao fármaco, pais têm acionado a justiça em busca do direito de plantar suas próprias mudas de Cannabis para extrair o óleo de canabidiol.

Entre eles, está Bruna Fernanda Dias Lima, mãe de três crianças autistas que precisou de um Habeas Corpus para poder plantar pés de Cannabis em sua residência.

Como ela, muitos pais têm na justiça comum o último recurso para garantir o fornecimento de canabidiol, tendo em vista a demora no processo de compra de medicamentos importados.

Depressão

Um estudo conduzido por pesquisadores da USP e publicado na revista do National Center of Biotechnology Information (NCBI) traz evidências sobre o uso bem-sucedido de CBD para tratar da depressão.

Essa é mais uma condição que pode ter os sintomas aliviados com um tratamento à base de canabidiol.

Um bom exemplo disso é o paciente Paulo (nome fictício), que depois de passar a vida fazendo terapia e tentando medicamentos controlados, encontrou finalmente no CBD a solução para a depressão.

Isso depois de tentar remédios comuns que, como tais, trouxeram efeitos adversos, como gastrite e vômitos.

Vale destacar que, segundo o Ministério do Saúde, entre 2015 e 2018, houve um aumento de 52% no número de casos de internação no Brasil causados pela depressão.

HIV

Embora ainda sem uma cura definitiva, o HIV pode ser perfeitamente controlado, desde que o tratamento seja feito com os medicamentos certos para as doenças oportunistas associadas ao vírus.

O canabidiol, nesse caso, atua como um dos fármacos para alívio de certos sintomas, como perda de apetite, náuseas e vômitos.

Há, inclusive, uma pesquisa chamada Cannabis Use in HIV for Pain and Other Medical Symptoms que comprova essa eficácia.

Conduzido por pesquisadores norte-americanos, no estudo fica documentada a redução da dor e o alívio de outros sintomas em pacientes soropositivos.

Doença de Parkinson

O mal de Parkinson é uma doença neurodegenerativa que também pode ser tratada com óleo de canabidiol e outros medicamentos produzidos a partir do CBD.

Nesse sentido, vale citar o estudo Cannabidiol Prevents Motor and Cognitive Impairments Induced by Reserpine in Rats, em que pesquisadores brasileiros mostraram que a administração de canabidiol atenua os prejuízos motores e cognitivos induzidos pela reserpina em modelos animais.

Dessa forma, fica comprovada a eficácia do CBD, que passa a integrar a farmacoterapia do Parkinson e também da discinesia tardia.

Epilepsia

A epilepsia é uma enfermidade neurológica que se caracteriza pela recorrência de ataques epiléticos ou convulsões.

Ela é, em alguns casos, uma condição secundária, ou seja, surge em função de outra doença ou lesão preexistente.

Nesse sentido, a eficácia dos canabinoides depende também da detecção precisa da causa, isto é, do transtorno que está por trás das crises convulsivas.

É por esse motivo que as pesquisas se direcionam a doenças específicas, como é o caso do estudo relatado no artigo Effect of Cannabidiol on Drop Seizures in the Lennox-Gastaut Syndrome, publicado do The New England Journal of Medicine em 2018, que envolveu 226 pacientes com a Síndrome de Lennox-Gastaut (SLG), uma síndrome epiléptica pediátrica grave.

Os pesquisadores observaram que a adição de canabidiol ao tratamento farmacológico antiepilético convencional reduziu bastante a frequência das convulsões.

Clique nos links abaixo e veja informações sobre o uso do CBD no tratamento de outras doenças:

Quais são os riscos e efeitos colaterais do óleo de canabidiol?

Embora uma das principais vantagens dos tratamentos com CBD seja o menor risco de efeitos adversos, eles existem e precisam ser considerados.

Por isso, cabe destacar o Guia para o uso de Cannabis medicinal no tratamento de cuidado paliativo em pacientes na Austrália.

O compêndio baseou-se em estudos científicos para listar algumas das reações adversas observadas em pacientes, causadas pela interação medicamentosa (e não pela administração isolada do CBD).

Assim sendo, os possíveis efeitos colaterais do canabidiol, quando administrado com remédios comuns, podem ser:

  • Sonolência 
  • Tontura 
  • Astenia 
  • Cansaço / fadiga 
  • Anemia
  • Vômito 
  • Confusão
  • Dor 
  • Diarreia.

Existem contraindicações para o óleo de canabidiol?

Como você agora sabe, o CBD só apresenta efeitos adversos quando ingerido paralelamente a outros medicamentos.

De qualquer forma, ainda que seja seguro, ele é contraindicado para gestantes, lactantes e pessoas com sensibilidade aos compostos da Cannabis.

Como escolher a concentração de CBD?

Qualquer tratamento com óleo de canabidiol só terá sucesso se a dose prescrita estiver adequada ao mal que se pretende eliminar e às condições do paciente.

Desse modo, para determinar a concentração correta, não deixe de conversar com o seu médico, bem como de se certificar de que a medicação comprada está nas especificações prescritas.

Caso você precise de um médico prescritor, acesse esta página e agende uma consulta.

Como definir a dosagem do óleo de canabidiol?

Afinal, quantas gotas tomar de canabidiol? A automedicação é segura, considerando que essa substância quase não apresenta efeitos colaterais?

Nesse caso, mais uma vez, a recomendação é para conversar com o seu médico antes de aumentar ou reduzir a dosagem, não importa o tratamento.

Só ele é capaz de indicar com segurança quantas gotas tomar, bem como os intervalos entre a ingestão das doses.

O uso de canabidiol no Brasil é legal?

oleo de canabidiol onde comprar

A Cannabis medicinal está legalizada no Brasil desde 2015, quando foi publicada a Resolução da Diretoria Colegiada (RDC) Nº 17/2015 pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária, a Anvisa.

De acordo com a norma, os itens podem ser importados mediante prescrição médica e atendendo a determinados critérios, cabendo à Anvisa a verificação e permissão da importação.

Hoje, os detalhes vigentes para pacientes que querem comprar do exterior produtos à base de canabidiol constam na RDC Nº 335/2020, que atualizou a RDC 17/2015.

Óleo de canabidiol no Brasil: onde comprar?

Para quem tem a prescrição médica e o medicamento está à venda nas farmácias brasileiras, basta ir até o estabelecimento com a receita em mãos e comprá-lo normalmente (a farmácia reterá uma via da receita).

No momento, os dois únicos medicamentos disponíveis nas farmácias custam R$ 2,5 mil e R$ 2,9 mil.

Mas, como a oferta de fármacos produzidos com CBD no Brasil ainda é baixa, a importação continua sendo a alternativa mais recorrente e viável (podendo sair por até R$ 300).

Passo a passo para comprar óleo de canabidiol no Brasil

No caso de importação, o processo deve seguir os passos listados a seguir.

Consulta médica

A pessoa discute o tratamento com seu médico, que prescreve o produto à base de Cannabis medicinal.

Solicitação à Anvisa

O paciente preenche o formulário, que deve ser enviado junto com a receita, a cópia da identidade e um comprovante de residência, e aguarda a análise.

Autorização da Anvisa

Caso aprove o pedido, a agência emite a autorização para a importação.

Compra e entrega

De posse da autorização, o paciente compra o produto do exterior, de acordo com os critérios estabelecidos pela Anvisa.

Qual é o preço do óleo de canabidiol?

Hoje, estão disponíveis para venda somente dois fármacos com CBD no Brasil.

Um deles é produzido pela farmacêutica Prati-Donaduzzi e seu preço cheio é R$ 2,5 mil.

Já o Mevatyl, da 4Bio, custa acima de R$3 mil, mas em valor promocional pode ser comprado por cerca de R$ 2,8 mil.

Os valores elevados se justificam pela necessidade de importar a matéria-prima para a produção, já que o plantio de Cannabis continua proibido no Brasil.

Quanto custa uma ampola de canabidiol?

A verdade é que o tratamento com óleo de canabidiol, no Brasil, ainda esbarra nos custos relativamente elevados de frascos e ampolas.

O que se espera é que, com a recente autorização da Anvisa para a comercialização do Mevatyl, abra-se espaço para a entrada de outros medicamentos, o que elevaria a concorrência e reduziria os custos.

Logo, para os próximos meses, espera-se encontrar ampolas de canabidiol sendo vendidas a preços abaixo de R$ 500,00.

Conclusão

O óleo de canabidiol tem efeitos positivos que devem ser creditados à forma natural com que ele interage em nosso organismo.

Como vimos ao longo deste conteúdo, ainda que seja necessário evoluir em termos de pesquisas, já sabemos o bastante para dizer que o CBD é um dos mais importantes aliados da saúde humana.

No entanto, é preciso também superar o preconceito que existe em torno da substância, associada equivocadamente ao uso de droga adulta – que, por sinal, tem seus efeitos deletérios comprovados cientificamente.

Para ficar bem informado, acompanhe os artigos publicados no Portal Cannabis & Saúde e conheça mais sobre o que o canabidiol pode fazer por você.

Compartilhe!
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on email