Ansiolítico natural: o que é e os benefícios da Cannabis medicinal

ansiolitico natural oleo de cbd remedio para ansiedade

Alguma vez na sua vida, você já teve de usar algum tipo de ansiolítico natural?

A ansiedade é uma condição psíquica que caracteriza o mundo moderno: agitação, pressa, necessidade de urgência e a constante busca pela perfeição. Tantas cobranças e expectativas podem vir com um preço alto, o comprometimento da saúde mental.

Em 2019, o Brasil liderou o ranking de maior número de pessoas ansiosas do mundo. Com mais de 18,6 milhões de pessoas com transtornos de ansiedade, o país tem também uma das maiores proporções: quase 10% de sua população enfrenta algum grau de ansiedade.

Infelizmente, ainda no século XXI, a ansiedade é vista por muitos como apenas um sinal de “fraqueza”. Entretanto, ignorá-la pode levar ao desenvolvimento de doenças mais sérias, como a depressão.

Por isso, tratar a ansiedade de forma correta, dando a real dimensão deste problema ao invés de empurrá-lo para baixo do tapete é fundamental.

Felizmente, esse tema tem ganhado mais espaço em rodas de conversas. Assim, mais pessoas têm se mostrado adeptas do uso de ansiolíticos.

Dessa forma, a sobrecarga gerada pela modernidade, somada à tendência mundial de fuga de medicamentos convencionais expuseram um nicho em crescimento: os ansiolíticos naturais.

Normalmente vendidos em formatos de chás ou cápsulas, os ansiolíticos têm sido um dos produtos usados quando falamos de pacientes com ansiedade.

Nesse caminho, mais tratamentos têm surgido e trazido conforto aos pacientes. Uma das opções é o tratamento utilizando ansiolítico natural à base de Cannabis.

Por isso, neste artigo iremos te explicar o que é a ansiedade, tipos de ansiolítico natural mais utilizados, e porque a Cannabis medicinal é considerada como uma das alternativas mais promissoras no combate à ansiedade.

Para saber mais, continue lendo!

O que é um ansiolítico?

ansiolitico natural o que e cbd canabidiol
O que é um ansiolítico natural?

Um ansiolítico é um composto utilizado para reduzir a ansiedade e a tensão.

Do grupo de psicofármacos, os ansiolíticos foram feitos para regular as concentrações de neurotransmissores como dopamina e serotonina. 

Do próprio nome da doença, portanto, vem o nome do remédio: ansiolítico. Ele tenta controlar a ansiedade e usa de forma conjunta a alteração do humor, das emoções e do comportamento do indivíduo.

Existem alguns tipos de ansiolítico existentes – alguns são de origem natural, outros de origem sintética. Confira os detalhes sobre os principais tipos de ansiolítico abaixo:

Benzodiazepínicos

No caso dos remédios à base de processos químicos (ansiolíticos sintéticos), deve-se saber que sua utilização demanda necessariamente acompanhamento médico.

Um dos principais medicamentos utilizados nesse sentido são os famosos benzodiazepínicos.

Essa classe de medicamentos atua diretamente no Sistema Nervoso Central (SNC). Sua farmacologia envolve alteração nos níveis de GABA (ácido gama-aminobutírico) disponíveis na fenda sináptica.

Quando esse neurotransmissor liga-se ao receptor GABA-A, há o desencadeamento no cérebro de uma resposta “depressiva”. Isso faz com que as sinapses se reduzam, levando aos pacientes que o consomem, uma sensação de “calma”.

Os benzodiazepínicos são tipos de ansiolíticos que começaram a ser comercializados na década de 60 do século XX, quando boa parte dos estudos sobre ansiedade e saúde mental ainda eram embrionários e não se sabia muito a respeito dos efeitos colaterais.

Apesar de serem menos viciantes que os medicamentos ansiolíticos da geração anterior (sobretudo os barbitúricos, famosos pelo gardenal), o uso prolongado dos benzodiazepínicos podem causar condições de forte dependência e sintomas de abstinência pesados.

Isso acontece sobretudo quando o paciente apresenta

Por isso, recomenda-se o uso dos benzodiazepínicos apenas por algumas semanas. Contudo, não é incomum que médicos de todo o mundo prescrevam tratamentos duradouros com esses fármacos.

Por ter uma considerável janela farmacêutica, essa classe é utilizada para o tratamento desde condições mais simples (como a ansiedade), até condições complexas como esquizofrenia.

Felizmente, benzodiazepínicos apenas como ansiolítico requer uma baixa dose de administração (cerca de 10 mg/dia). São exemplos de ansiolíticos benzodiazepínicos: midazolam, diazepam, alprazolam e o famoso rivotril.

LEIA TAMBÉM: Alprazolam: como se livrar da dependência com ajuda do CBD!

Não benzodiazepínicos

A classe dos ansiolíticos não benzodiazepínicos, também chamados de “medicamentos Z”, são sintéticos que diferenciam-se molecularmente dos benzodiazepínicos.

Esses medicamentos são conhecidos assim por serem, em sua maioria, medicamentos iniciados com “Z”, como o Zolpidem.

Apesar da diferença molecular, os “Z” também atuam no receptor de GABA no SNC. A diferença aqui, é que esses novos medicamentos mostram-se mais específicos do que os benzodiazepínicos.

Entretanto, de acordo com um estudo realizado pela “British Journal of General Practice”, essa classe também possui efeitos colaterais como sonambulismo e alucinações.

Além disso, esses medicamentos também são viciantes e podem gerar efeito rebote.

Inibidores seletivos da recaptação de serotonina (SSRIs)

A serotonina é um dos neurotransmissores mais conhecidos pela população – conhecido também como o “hormônio da felicidade”, a presença desse neurotransmissor na fenda sináptica gera uma cascata de sinalização que, ao fim, é traduzida na sensação de felicidade em nosso cérebro.

Dessa forma, os SSRIs atuam inibindo a “retirada” da serotonina da fenda sináptica, fazendo com que esta consiga agir por mais tempo no sistema nervoso central.

Estes inibidores da recaptação de serotonina são considerados antidepressivos de segunda geração e tem como principal vantagem, um número reduzido de efeitos colaterais e diminuição do efeito rebote, muito comum em benzodiazepínicos e não benzodiazepínicos.

Porém, ainda assim, há chances de que estes medicamentos possam causar efeitos indesejados, sobretudo no início dos tratamentos. Os efeitos colaterais são muito mais sentidos quando há um excesso inicial em sua concentração.

Inclusive, esse excesso inicial pode causar exatamente problemas similares aos que foram planejados para combater. Pode haver aumento da ansiedade em alguns casos, além de visão turva, náuseas, vômitos, entre outros.

Além disso, como boa parte dos medicamentos para saúde mental, seu uso deve ser feito mediante prescrição e monitoramento médico. Caso paciente ou médico optem por interromper o seu uso, deve ser feito um planejamento e uma preparação para isso.

Isso deve ser feito pois a queda abrupta de serotonina no Sistema Nervoso Central pode trazer consequências devastadoras, sendo a mais comum o efeito rebote.

Outros fármacos ansiolíticos

Além dos citados até aqui, existem também outras classes de ansiolíticos, como Inibidores da recaptação de serotonina-norepinefrina (SNRIs) e os antidepressivos tetracíclicos.

Apesar da constante busca farmacêutica por opções moleculares que apresentam menores efeitos colaterais e menor dependência,  ainda não foi possível a síntese de medicamentos psicotrópicos 100% eficazes e seguros.

Em boa parte dos fármacos sintéticos, há ganhos em saúde e qualidade de vida do paciente, mas com ressalvas. Efeitos colaterais importantes e que afetam o dia a dia do paciente podem fazer com que os tratamentos sejam abandonados ou não surtam os efeitos esperados a médio e longo prazo.

Nesse sentido, boa parte das alternativas buscadas por pesquisadores e médicos tem a ver com tipos de ansiolítico natural. Afinal, medicamentos à base de substâncias de plantas são estudados há muito tempo para diversos problemas e com a saúde mental não seria diferença.

Há diversas plantas em que se pode utilizar suas substâncias como ansiolítico natural. As formas mais comuns de se utilizar estas substâncias é na forma de chás ou no consumo de alimentos ricos em triptofano (aminoácido necessário para síntese de serotonina).

Além disso, medicamentos vendidos por farmacêuticas ou farmácias de manipulação também utilizam conceitos homeopáticos ou fitoterápicos para auxiliar pacientes no tratamento da ansiedade.

O que é um ansiolítico natural?

ansiolitico natural passiflora ansiolitico
Ansiolítico natural: o que é?

Um ansiolítico natural, como o próprio nome já diz, é um composto que pode ser encontrado na natureza, sem sofrer manipulação química e que pode ser utilizado para o combate da ansiedade e outras síndromes de saúde mental.

De acordo com alguns estudos científicos, existem plantas medicinais que podem acalmar e ajudar a conter os sintomas de ansiedade.

Entre os chás mais utilizados como calmantes e ansiolíticos naturais, podemos incluir os chás de camomila, valeriana, passiflora, erva cidreira, entre outros.

Além dos chás, há também alguns tipos de suplementos alimentares que podem ser encontrados em lojas de produtos naturais, supermercados e farmácias. Estes suplementos podem vir em forma de comprimidos, cápsulas ou pós para serem misturados à água.

O que causa ansiedade e estresse?

ansiolitico natural o que causa ansiedade
Ansiolítico natural: o que causa ansiedade e estresse?

A ansiedade nada mais é do que um mecanismo de resposta. Em situações de medo, nosso corpo instintivamente prepara-se para fuga.

Segundo a Associação Americana de Psiquiatria, a ansiedade como condição psíquica ocorre quando há uma desregulação desse mecanismo de resposta. De forma que há um medo persistente, ou excessivo e às vezes irracional por parte do indivíduo.

Em geral, possuímos pensamentos que são chamados de funcionais e disfuncionais.

São eles que determinam nosso comportamento e como nos sentimos perante situações desafiadoras. Muitas das vezes perante uma situação nos sentimos estressados e por consequência sofremos com a ansiedade.

Ou seja, tudo está interligado.

Em outras palavras, existem estímulos que podem desencadear os momentos de ansiedade, dentre os que existem podemos citar:

  • problemas físicos/biológicos (ex: alterações hormonais)
  • contexto profissional (ex: possibilidade de desemprego)
  • acadêmico (ex: momentos de avaliação)
  • fatores familiares (ex: divórcio)
  • dilemas pessoais (ex: orientação sexual)
  • situações de infância (ex: negligência).

Seja como for, o que desencadeia o estresse e ansiedade é individual para cada um.

Como a ansiedade e o estresse afetam nossa rotina e saúde?

ansiolitico natural o que e um ansiolitico
Ansiolítico natural: combate à ansiedade e ao estresse.

A ansiedade e o estresse podem trazer diversos danos não só à nossa saúde mental, mas também à saúde física.

Isso acontece pois ao estar ansioso ou estressado, uma pessoa tem substâncias liberadas no seu cérebro para que se mantenha em estado de alerta e atenção.

Embora estas substâncias possam ser benéficas em alguns casos, para evitar momentos e situações de perigo, a verdade é que ao aparecerem de forma constante, efeitos podem ser sentidos no corpo.

Substâncias como o cortisol e a adrenalina tem um potencial de enrijecer os músculos, preparando-os para ações que não necessariamente precisam ser executadas naquele momento específico.

Além disso, há um gasto energético muito maior do que o normal, fazendo com que naturalmente sejamos instigados a repor essa energia, desencadeando possíveis compulsões alimentares.

Entre as reações físicas mais comuns que podem ocorrer em um paciente que sofre de ansiedade ou estresse estão:

  • taquicardia
  • hipertensão
  • contração gástrica
  • dificuldades respiratórias
  • sudorese
  • náuseas ou vômitos
  • dor de cabeça
  • doença crônica de pele
  • alopecia (queda de cabelo ou até as conhecidas “peladas”)
  • perda ou aumento de apetite

Além disso, o estresse e a ansiedade também interferem nas reações cognitivas. Como por exemplo:

  • alterações no modo como processa a informação
  • preocupação excessiva/obsessiva
  • pensamentos intrusivos negativos
  • dificuldades de atenção e concentração
  • insônias
  • alterações de memória

Em resumo, é importante frisar que quanto mais sintomas a pessoa apresentar, e quanto mais frequentes e intensos forem, mais o estresse e ansiedade irão prejudicar a rotina e saúde.

Por isso, quando o estresse e a ansiedade afetam a sua vida nesses pontos ou não permitem a você ter uma qualidade de vida e realizar as suas tarefas cotidianas de forma tranquila, é hora de procurar um médico.

É possível morrer de ansiedade?

A ansiedade por si só, não é capaz de matar. Entretanto, as complicações que advêm da ansiedade podem trazer riscos à saúde mental e física, podendo levar até mesmo à morte.

Os ataques de ansiedade podem gerar, por exemplo, taquicardia e outros sintomas corporais. Quando isso acontece, um agravamento do quadro que já possuem doenças cardiovasculares pode ocorrer, gerando maiores riscos para AVC, infarto ou outras condições.

Além disso, há casos em que a ansiedade pode tomar proporções tão grandes que chegam a quadros de depressão profunda/aguda. Com o passar do tempo, a depressão quando não tratada pode fazer com que pensamentos suicidas possam aparecer.

Portanto, é importante que a ansiedade seja tratada desde o seu início, visto que a ausência de tratamento pode gerar danos à saúde física, mental e cognitiva a médio e longo prazo.

Aumento dos níveis de ansiedade e estresse em tempos de pandemia e isolamento social

ansiolitico natural ansioliticos naturais farmacia
Ansiolítico natural e a pandemia.

Um dos fatores que mais acendeu os alertas de especialistas para os efeitos do estresse e ansiedade na população foi o período de isolamento social durante a pandemia de Covid-19.

De acordo com estudos da OMS, houve um aumento na prevalência global de ansiedade e depressão em cerca de 25%. Além disso, cabe dizer que alguns grupos estavam mais vulneráveis ao aumento nos níveis de estresse e ansiedade neste tempo.

A maior parte das pessoas que correram esse tipo de risco era formada por profissionais da saúde, jovens e mulheres. Além disso, pessoas que fazem parte dos grupos de risco para a COVID-19 também estavam mais sujeitas a crises de ansiedade.

Estas crises podem ser explicadas tanto pelo medo da própria pessoa ou alguém próximo contrair a doença quanto pela ausência de encontros sociais e reduzida possibilidade de executar tarefas simples como correr ao ar livre ou fazer compras.

No Brasil, estudos também foram desenvolvidos nesse sentido. Este, por exemplo, aponta que houve danos significativos à saúde mental de estudantes universitários durante o período de isolamento social. O estudo aponta que um aumento de depressão também foi sentido, fazendo com que os estudantes estivessem mais propícios ao uso de medicamentos controlados ou até mesmo de álcool e drogas ilícitas.

Ansiolítico natural na forma de chás populares

ansiolitico natural cha chas populares
Ansiolítico natural na forma de chás populares.

O uso de chás é algo feito há milhares de anos, sobretudo por influência das culturas orientais que utilizavam os chás de diversas folhas e frutas para experiências religiosas ou de relaxamento.

Com o passar do tempo e com o avanço da medicina, estes chás foram estudados e avaliados com relação às suas propriedades calmantes e como ansiolítico natural.

Além das vantagens para a saúde mental como um todo, muitos estudos comprovam que o uso de chás pode trazer benefícios para a disposição corporal, sistema cardiovascular, ao sistema imunológico, entre outros.

Por isso, muitos médicos e profissionais da saúde utilizam os chás em suas prescrições como uma forma complementar de ansiolítico natural, evitando que doses em excesso de ansiolíticos farmacêuticos sejam utilizados de uma só vez no corpo do paciente.

Abaixo, uma lista de alguns chás que podem funcionar como ansiolítico natural:

Camomila

O chá de camomila certamente é um dos mais consumidos no Brasil e foi utilizado ao longo da história da humanidade como uma das melhores bebidas com propriedades calmantes.

As propriedades calmantes da Camomila estão ligadas a componentes como a apigenina, que tem efeitos antioxidantes. Esses efeitos auxiliam no combate aos radicais livres, ao estresse oxidativo e às inflamações.

Além disso, o uso da camomila como chá produz uma diminuição relevante do estresse e ansiedade generalizada.

Dessa forma, convencionou-se no mundo inteiro que o chá de camomila, além de fazer bem para o nosso corpo, traz também propriedades de um ansiolítico natural eficaz, seguro e sem efeitos colaterais.

Passiflora (Maracujá)

Os chás de passiflora também podem ser bastante utilizados como ansiolítico natural. Caso você não saiba, a passiflora nada mais é do que a folha do maracujá, uma fruta bastante consumida no Brasil e cujo consumo é conhecido por dar “aquele soninho…”.

Nesse sentido, a folha de maracujá é ainda mais benéfica do que o consumo da fruta, do suco ou das sobremesas. O chá pode ser feito com as folhas em sua forma natural ou em cápsulas de suplemento em farmácias de manipulação.

Seus efeitos são parecidos com os de antidepressivos quando se fala de combate à ansiedade. É claro, os antidepressivos são utilizados em casos mais graves e por isso têm uma dosagem maior nas substâncias ansiolíticas.

Entretanto, em casos onde a ansiedade é momentânea ou não tem efeitos arrebatadores na saúde mental do paciente, o uso dessa folha como ansiolítico natural pode trazer mais calma à pessoa, sem que seja necessário qualquer tipo de prescrição.

Valeriana

Outra planta cujos efeitos como ansiolítico natural são conhecidos é a valeriana. Além de ser usado para questões de ansiedade, a valeriana também tem propriedades que reduzem a insônia e o estresse devido às suas ações calmantes, capazes de produzir relaxamento.

Os efeitos da Valeriana como um ansiolítico se dão por causa do princípio ativo da planta, que encontra-se na raiz. A planta conta com mais de 100 componentes, sendo que boa parte deles apresenta efeitos de relaxantes musculares.

Boa parte de seus efeitos positivos, no entanto, estão ligados à ação de um neurotransmissor inibitório do sistema nervoso, chamado GABA (sigla de ácido gama-aminobutírico em inglês).

Este neurotransmissor faz com que os neurônios se comuniquem de uma forma mais lenta, trazendo uma diminuição do funcionamento do cérebro e um efeito sedativo por consequência.

Isso faz com que haja uma diminuição do estado de alerta do paciente, de forma similar ao que fazem os remédios ansiolíticos e os  benzodiazepínicos, que agem como moduladores muito potentes do GABA.

Erva-cidreira

A erva-cidreira possui como componente ativo a melissa officinalis.

Esse componente foi estudado por alguns pesquisadores, cujos estudos demonstraram que ela pode auxiliar em sintomas leves e moderados de ansiedade, insônia e depressão.

De modo similar à valeriana, que age no intuito de melhorar e potencializar o efeito que o GABA tem, a erva-cidreira também gera uma redução nos quadros de alerta e ansiedade.

Outros chás populares que servem como ansiolítico natural

ansiolitico natural calmante natural para ansiedade
Ansiolítico natural: consulta.

Existem outros chás bastante populares e que podem ser utilizados como ansiolítico natural – o mais famoso deles é o chá verde, cujo principal componente é a Camellia sinensis.

Esta substância traz efeitos tanto de calma quanto de foco – por isso, utilizá-la em horários próximos ao de dormir nem sempre será benéfico, pois poderá acarretar em insônia.

Além dele, há também o chá de cúrcuma, menos famoso, mas com propriedades de um ansiolítico natural, como pode ser visto neste estudo brasileiro.

Seus poderes como antidepressivo, além de efeitos como neuroprotetor são bastante benéficos, agindo na melhora dos quadros tanto de depressão quanto de ansiedade.

Nesse sentido, os efeitos ansiolíticos se dão através do componente curcumina. Este componente tem efeito antioxidante, capaz de reduzir os radicais livres e a inflamação cerebral, agindo como um importante redutor dos quadros de ansiedade aguda.

Ansiolítico natural na forma de remédios homeopáticos

ansiolitico natural flor valeriana
Ansiolítico natural e a homeopatia.

Normalmente, quando falamos de homeopatia lembramos das farmácias de manipulação. Isso acontece pelo fato dos produtos homeopáticos serem a principal fonte de venda dessas farmácias, que agem de forma diferente das farmacêuticas tradicionais.

Essa pode ser uma opção mais saudável e mais barata em comparação aos tratamentos convencionais para doenças e síndromes como ansiedade, tratamento de depressão, insônia, síndrome do pânico, medo e estresse.

Esse tipo de medicamento tem como vantagem o fato de não provocar dependência. Entretanto, é importante que o consumidor saiba o que está tomando e quais são as propriedades destes remédios.

Isso deve ficar bem claro pois, como aponta o Dr. Anthony Wong no blog do Dráuzio Varella, medicamentos desse tipo não têm o mesmo tipo de fiscalização do que remédios feitos por farmacêuticos.

Nesse sentido, remédios naturais de má procedência podem não ter efeito algum contra a ansiedade ou ainda apresentarem efeitos colaterais importantes, inclusive com a possibilidade de agredirem órgãos que em nada tem a ver com o que você visa combater.

Ou seja: não é porque é natural ou homeopático que não faz mal, ok?

Ansiolítico natural por meio de alimentação adequada

Uma forma de lidar bem com a ansiedade é por meio da alimentação adequada, fazendo com que o nosso organismo esteja preparado e disposto a eliminar os sintomas e efeitos maléficos do estresse.

No entanto, nem sempre uma pessoa ansiosa consegue ter uma rotina de alimentação saudável (ou até mesmo planejada). Em alguns casos, isso acontece como um sintoma da ansiedade – a compulsão alimentar.

Por isso, é muito importante que a alimentação de uma pessoa ansiosa esteja concentrada não só em lidar com uma alimentação mais saudável e rica em nutrientes, mas também em trazer mais calma e evitar fatores desagradáveis como a compulsão.

Entre alguns alimentos que podem ajudar a diminuir os níveis de ansiedade estão:

  • Alimentos ricos em magnésio: O magnésio dá uma ajuda no alívio da ansiedade. Isso acontece devido ao fato de ser um mineral capaz de ativar ou estimular importantes funções no sistema nervoso, inclusive na produção de hormônios de prazer e bem estar.

Você pode encontrar o magnésio em alimentos como nozes, amêndoas e sementes em geral. Além destes, banana prata, aveia, amendoim e chocolate amargo são boas fontes de magnésio.

  • Chocolate meio amargo: Se você já passou por crises de ansiedade, já deve ter percebido o quanto o chocolate traz alívio quase que instantâneo.

Isso acontece pela presença da substância triptofano, um aminoácido que diminui a liberação do Cortisol (hormônio que aparece nas situações de estresse).

  • Peixes: Os peixes normalmente são indicados pela grande quantidade de ômega 3 que costumam oferecer para quem se alimenta deles.

No entanto, além do ômega 3, alguns peixes em especial (sobretudo os mais gordurosos) podem ser consumidos pela grande quantidade de magnésio, que alivia os sintomas da ansiedade.

  • Verduras e leguminosas de folhas escuras: As verduras com folhas de cor escura são conhecidas por trazerem muitos benefícios à saúde.

Entretanto, muita gente não sabe dos benefícios que elas podem trazer para pacientes que enfrentam problemas de saúde mental, além da física. Por serem ricos em nitrato, folato e alta-tocoferol, substâncias que atuam como neuroprotetoras, são indicadas para quem quer buscar uma melhora em seus níveis de ansiedade.

  • Grãos integrais: Os grãos integrais também são bastante famosos para o tratamento ou melhora dos níveis de doenças e distúrbios mentais. Os grãos de aveia, por exemplo, são ricos em magnésio e podem agir como sedativos naturais do sistema nervoso.

Isso faz com que as pessoas que a consomem sintam uma sensação de calma e tranquilidade. Além dela, a granola também é uma opção saudável e eficaz no combate aos efeitos da ansiedade.

Cannabis medicinal utilizada como ansiolítico natural

ansiolitico natural eficacia cbd ansiedade
Cannabis medicinal como ansiolítico natural.

Além das opções de ansiolíticos sintéticos e naturais, outro medicamento vem despontando e sendo alvo de diversos estudos ao redor do mundo por suas características benéficas que podem ser utilizadas em tratamentos de doenças e síndromes de saúde mental.

Um dos principais destaques nesse sentido é o uso dos canabinoides como ansiolítico natural.

Canabinoides como o CBD foram alvos de estudos pelo mundo todo nos últimos anos como alternativas e têm sido apontados como boas alternativas ou complementos às terapias convencionais para depressão e ansiedade.

Entenda melhor os porquês lendo os tópicos a seguir:

O que é o canabidiol (CBD)?

O canabidiol (também conhecido pela sigla CBD) é uma das mais de 400 substâncias químicas canabinoides que podem ser encontradas nas plantas do gênero Cannabis.

No caso da Cannabis sativa, pode representar mais de 40% dos seus extratos. Embora muitas polêmicas possam ser levantadas com relação a plantas desse gênero, há de se fazer a diferenciação entre o seu uso recreativo e medicinal.

No caso da Cannabis medicinal, o canabidiol (assim como o THC e outras substâncias utilizadas em tratamentos médicos) não possui características psicotrópicas ou capazes de gerar vício ou dependência.

Pelo contrário, agem como se fosse um medicamento natural comum. Dessa forma, não se deve ter nenhum tipo de preocupação ao iniciar um tratamento à base de Cannabis Medicinal.

Afinal, a utilização da Cannabis para fins medicinais conta com autorização da Anvisa, fazendo com que o seu uso seja totalmente legal.

Eficácia do uso do CBD como ansiolítico natural

Há diversos estudos no Brasil e ao redor do mundo que comprovem sobre como o Canabidiol pode ser capaz de agir como um ansiolítico natural.

Um primeiro estudo, de 2012, foi feito por pesquisadores brasileiros e publicado na Revista Brasileira de Psiquiatria do mesmo ano. Neste estudo os pesquisadores avaliaram o uso do canabidiol como um substituto aos ansiolíticos convencionais.

Por meio de revisão bibliográfica, além do uso de modelos envolvendo animais e voluntários sem comorbidades, os autores concluíram que o canabidiol foi capaz de realizar reduções significativas no quadro de ansiedade de diversos pacientes com diferentes doenças.

Entre os principais distúrbios mentais analisados para esta conclusão, destacam-se a síndrome do pânico, o transtorno obsessivo compulsivo, o estresse pós-traumático, entre outros.

Outro ponto bastante relevante do estudo é com relação à ausência quase que total dos efeitos colaterais. Não foram reportadas restrições por nenhum dos pacientes analisados, embora deva-se registrar que o estudo foi feito com pacientes sem comorbidades.

Por fim, não houveram registros da diminuição das atividades cognitivas nos pacientes analisados. Além disso, nenhum tipo de efeito psicoativo foi registrado.

Por outro lado, este outro estudo de 2021, publicado no Journal of the American Pharmacists Association, verificou sobre como o canabidiol influi na ansiedade ou em outros distúrbios que estejam relacionados com a ansiedade.

Nesse sentido, os autores apontam que o CBD teve excelentes resultados na gestão das crises e episódios de ansiedade aguda.

Dessa forma, os autores apontam que embora sejam necessários estudos mais aprofundados, a utilização do canabidiol deve ser levada muito a sério e servir de alternativa a pacientes que não tem experimentado grandes avanços com o uso da medicação convencional.

Um terceiro estudo, apontou que o Canabidiol tem eficácia na redução dos quadros de ansiedade para diversas doenças, transtornos e distúrbios mentais.

O seu uso faz com que os pacientes consigam experimentar melhores condições com relação à sua sedação e calma, sem que isso represente riscos à sua saúde cognitiva ou física.

Dessa forma, os autores apontam que a ausência de efeitos colaterais relevantes pode fazer com que o canabidiol seja uma excelente escolha de tratamento para pacientes no presente e no futuro.

Como buscar tratamento com medicamento à base de CBD para ansiedade e estresse?

A utilização de medicamentos à base de CBD para ansiedade e estresse, assim como para diversas outras doenças é autorizada pela Anvisa.

Nos últimos anos, grandes avanços têm sido conquistados no intuito de facilitar a importação, a compra e o uso da Cannabis em sua forma medicinal.

Por isso, para obter um tratamento à base de CBD para ansiedade e estresse, é necessário buscar um médico que conheça melhor sobre as vantagens dos tratamentos utilizando a substância.

Apenas através de uma prescrição médica é possível comprar medicamentos à base de Cannabis – isso está de acordo com uma regulamentação da própria ANVISA, a RDC 660, que dispõe sobre quais devem ser as regras para o uso desse tipo de fármaco.

Quando o profissional faz a prescrição do tratamento à base da Cannabis, ele deverá constar na receita quais as substâncias devem ser consumidas e de que forma isso será feito.

Além disso, questões como a proporção entre CBD e THC devem ser descritas, bem como a dosagem também deve fazer parte da receita.

Entretanto, o uso da Cannabis Medicinal, embora legal, eficaz e seguro, ainda não é amplamente utilizado – aproximadamente apenas 0,5% de todos os médicos do Brasil afirmam ter tido alguma experiência com tratamentos à base de Canabinoides.

Este número é extremamente baixo e faz com que muitos pacientes não tenham alternativas aos tratamentos convencionais e tenham de experimentar uma condição de qualidade de vida inferior ao que poderiam.

Por isso, o Portal Cannabis e Saúde criou uma plataforma capaz de conectar médicos e pacientes que sofrem com os problemas dos tratamentos convencionais!

Através de uma interface simples e prática, você consegue agendar consultas com profissionais com experiência em tratamentos canabinoides em todo o Brasil, em diversas especialidades.

Você pode filtrar os profissionais conforme a especialidade, a localização e até mesmo com relação ao plano de saúde pelo qual atendem.

Além disso, você pode escolher se quer fazer a sua consulta de forma presencial ou por telemedicina – uma ótima opção para quem quer ser atendido sem sair de casa ou andar grandes distâncias até o médico.

Se você quer agendar uma consulta com médicos de alta reputação e que realizam tratamentos à base de canabinoides, clique aqui!

Conclusão

ansiolitico natural como estresse ansiedade afetam saude
Ansiolítico natural.

Como você pôde ver ao longo deste artigo, há diversas possibilidades de ansiolítico natural para a melhora dos quadros de ansiedade e outros distúrbios de saúde mental.

Os medicamentos convencionais para tratamento de ansiedade trazem bons índices de eficácia, mas muitas vezes acabam cobrando um preço além da conta.

Isso se deve ao alto nível de dependência que esses medicamentos podem causar e a diminuição dos efeitos positivos ao longo do tempo. Quando isso acontece, é comum que a dose precise ser aumentada e por isso, os efeitos colaterais também tendem a aumentar.

Dessa forma, a busca por um ansiolítico natural para o tratamento de ansiedade se faz necessário, seja de forma isolada ou seja de forma complementar.

Nesse sentido, o uso de substâncias à base de Cannabis medicinal tem se destacado nos últimos anos, tanto pelo nível de eficácia apresentado por estas substâncias, quanto pelo alto grau de tolerabilidade comprovado em estudos.

Por fim, se você quer conhecer melhor sobre como a Cannabis pode auxiliar pacientes com distúrbios mentais, clique aqui para saber mais!

Compartilhe!
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on email