Dieta Cetogênica: O que Comer, Como Iniciar e seus Benefícios

Você sabe como funciona a dieta cetogênica? Descubra como iniciar, os cuidados necessários e dicas de cardápios!
dieta cetogenica

A dieta cetogênica ganhou fama mundial em 1920, quando saiu dos hospitais para o cardápio de pessoas em busca da perda de peso.

Ela era utilizada como um recurso no tratamento da epilepsia, mas não tardou para que o público percebesse suas vantagens para reduzir o percentual de gordura corporal.

agendamento de consultas cannabis e saude

Agende uma consulta com um dos nossos médicos especialistas.

Nossa rede de médicos foi criada com o apoio de um conselho altamente qualificado para conectar você a profissionais sérios e habilitados para lidar com os mais diversos casos onde o tratamento com CBD é eficaz.

O sucesso foi tanto que uma legião de famosos aderiu à “keto”, como é mais conhecida: LeBron James, Halle Berry, Adriana Lima e Gwyneth Paltrow são algumas das celebridades que perderam peso e medidas com essa alternativa alimentar.

Mas não é só para falar sobre emagrecimento que estamos oferecendo este conteúdo a você.

Sim, o tema vai aparecer ao longo do texto, pois é de uma dieta que se trata.

No entanto, você talvez se surpreenda ao saber como a combinação da keto com a Cannabis medicinal pode trazer resultados à saúde, mais especificamente no enfrentamento da epilepsia.

Siga a leitura para entender tudo a respeito e descobrir uma nova e eficaz alternativa terapêutica a essa importante doença.

Dieta cetogênica: o que é?

O corpo humano é uma máquina sofisticada que encontra solução para quase todo tipo de adversidade.

Quando está privado da sua fonte principal de energia, os carboidratos, ele faz uso de uma “estratégia” engenhosa: a produção dos chamados corpos cetônicos em substituição aos nutrientes em falta.

Vem dessas partículas o nome da dieta cetogênica, que consiste basicamente na redução da ingestão de carboidratos encontrados em uma série de alimentos.

Dieta cetogênica: como funciona?

O mecanismo de funcionamento dessa dieta é relativamente simples, sendo indicada para pessoas com alto índice de gordura corporal ou que desejam perder peso com rapidez.

Isso porque, ao colocá-la em prática, o organismo passa a utilizar como fonte de energia a gordura que todos nós temos armazenada em maior ou menor proporção.

Para que tal processo aconteça, é preciso antes diminuir a ingestão de calorias com origem nos carboidratos, que entram na dieta em quantidade bastante reduzida.

Em geral, na keto, esse consumo fica limitado a apenas 50 gramas diários.

Em contrapartida, é liberada a ingestão de gorduras e proteínas.

Como iniciar uma dieta cetogênica?

Como toda dieta, a keto não deve ser iniciada sem antes consultar um médico nutrólogo ou um nutricionista.

Afinal, nela, a redução de carboidratos é muito grande, o que pode levar a pessoa a ter problemas de saúde, caso faça a dieta sem acompanhamento.

Para começar, recomenda-se fazer jejum por um dia, ingerindo apenas água durante esse período.

Normalmente, na keto, os nutrientes diários são distribuídos nesta proporção: 60% de gordura, 30% de proteína e 10% de carboidratos.

É previsto, ainda, ingerir doses regulares de vitamina D, ácido fólico e cálcio, sempre prescritos pelo médico ou nutricionista, além de beber bastante água.

3 cuidados ao fazer a dieta cetogênica

dieta cetogênica cuidados

Em virtude da alteração radical na alimentação, a dieta cetogênica leva a uma verdadeira mudança no metabolismo.

Um processo que não acontece sem um custo – e, para alguns, ele pode ser alto demais.

Logo, todo cuidado é pouco ao realizar a keto, que é capaz de trazer sérios riscos à saúde se for feita sem orientação.

Esses cuidados devem ser redobrados para quem sofre de certas enfermidades ou é portador de condições congênitas.

Vale ressaltar que, em alguns casos, há versões ainda mais severas da keto, que podem ser usadas como recurso terapêutico no tratamento de doenças.

Veja, então, quais cuidados tomar ao levar adiante essa verdadeira reeducação alimentar.

1. Duração

Além de reduzir os carboidratos drasticamente, a dieta cetogênica induz a uma ingestão elevada de gordura.

Por isso, ela pode levar a um aumento preocupante nos índices de colesterol ruim e até à hipertensão arterial.

Dessa forma, médicos e nutricionistas recomendam que não se exceda o prazo de seis meses com a keto, que normalmente dura por volta de 40 dias.

2. Exercícios

A perda de peso saudável é sempre acompanhada de exercícios, afinal, é preciso fortalecer o corpo enquanto se modifica a rotina alimentar.

Por outro lado, é necessário redobrar os cuidados com a intensidade, já que, sem a fonte primária de energia, haverá uma certa dificuldade em se exercitar.

Uma dica para facilitar a prática de esportes é concentrar a ingestão dos poucos carboidratos permitidos antes do treino.

Nesse caso, aí vai uma dica: existem aplicativos para Android e iOS, como o gliconline, que fazem o cálculo dos carboidratos dos alimentos.

Use esses recursos para distribuir a quantidade a ser ingerida ao longo do dia e no pré-treino, se assim desejar.

3. Outros problemas de saúde

Se a keto pode ser perigosa até mesmo para pessoas saudáveis, para quem tem certas doenças e condições, o cuidado deve ser ainda maior.

Nesse sentido, o alerta máximo vai para os diabéticos.

Embora eles possam aderir à dieta, é necessário controlar rigorosamente suas doses diárias de macronutrientes, caso contrário, poderão ter problemas como a hipoglicemia.

Hipertensos também devem ficar atentos, já que, com ela, possivelmente precisarão fazer ajustes na medicação que esteja sendo administrada.

A proibição, porém, vai para quem tem problemas nos rins e no fígado, já que a ingestão elevada de proteína e gordura leva à sobrecarga desses órgãos.

O que posso comer na dieta cetogênica?

Em contrapartida, nem tudo é preocupação quando se faz a keto.

Um exemplo disso é o cardápio aceito nessa dieta que, a bem da verdade, é bastante amplo e democrático.

Tudo se resume, afinal, a uma questão de reeducação alimentar.

Com o tempo, o organismo se habitua à nova rotina, tornando a dieta cetogênica menos “dolorosa”.

Conheça, a seguir, quais tipos de alimentos podem ser ingeridos ao colocá-la em prática.

Verduras e legumes

Na dieta cetogênica, a única categoria de alimentos totalmente liberada é a das verduras e dos legumes.

Ganham destaque especial:

  • Chicória
  • Repolho
  • Folhas de beterraba
  • Alface romana
  • Salsa
  • Rúcula
  • Rama (folhas de cenoura)
  • Espinafre
  • Agrião 
  • Acelga.

No entanto, há alguns alimentos de origem vegetal que são proibidos, como é o caso do feijão, da batata e da mandioca. Além desses, estão vetadas lentilha, soja e ervilha.

Entre os legumes permitidos, o destaque vai para:

  • Abobrinha
  • Alho
  • Alho-poró
  • Aspargo
  • Berinjela
  • Brócolis 
  • Couve-flor
  • Cogumelos
  • Nabo
  • Rabanete.

Gorduras em geral

Já que na keto a ideia é tornar a gordura a fonte de energia principal, naturalmente, esse tipo de alimento está liberado em todas as suas formas.

Nesse sentido, é bom lembrar que gorduras não são necessariamente vilãs, afinal, elas têm funções fundamentais para a saúde humana.

No caso da dieta cetogênica, estão liberados todos os tipos de castanha, manteiga, banha de porco e azeites em geral.

Outros alimentos gordurosos que também podem ser consumidos são queijos, ovos, açaí e iogurtes.

Carnes

Por fim, as carnes também representam uma importante fonte de energia para pessoas que fazem a dieta cetogênica.

A ressalva, nesse caso, vai para os adeptos do vegetarianismo ou do estilo de vida vegano.

Como esses indivíduos já ingerem quantidades restritas de gordura e proteína, vale consultar o médico ou nutricionista para saber se a dieta cetogênica vale a pena.

Não menos relevante, as bebidas também precisam ser controladas, sendo liberadas para consumo apenas chá, café e água – todos sem açúcar.

Quais frutas são permitidas na dieta cetogênica?

Embora as frutas sejam consideradas alimentos saudáveis, na keto, elas devem ser apreciadas com moderação.

O consenso é de que as opções totalmente livres para o consumo são apenas o abacate e o coco, em virtude do teor de gordura que apresentam.

Outro ponto importante a respeito das frutas é que sucos são vetados na dieta cetogênica.

Alimentos que não podem ser consumidos

Por fim, vale destacar os alimentos totalmente proibidos e que não podem ser consumidos em hipótese alguma:

  • Bebidas alcoólicas
  • Doces
  • Macarrão
  • Pães
  • Amido
  • Farinha
  • Tubérculos
  • Milho
  • Grão-de-bico
  • Qualquer fonte não natural de açúcar.

O que comer no café da manhã na dieta cetogênica?

dieta cetogenica o que comer no cafe da manha

Ao contrário do que possa parecer, o que não falta é opção para montar uma dieta cetogênica variada e saborosa.

Com a ajuda do site Revolução Keto, destacamos a seguir algumas alternativas de receitas e cardápios para você inserir nas suas refeições diárias.

Surpreenda-se com as delícias que podem ser consumidas sem culpa!

Shake de banana verde

Embora o amido esteja proibido na keto, há uma variação dele que pode ser ingerida sem problemas: o amido resistente.

Na dieta cetogênica, as fontes desse nutriente são escassas, no entanto, a banana verde crua pode ser inserida.

Por outro lado, esse não é um alimento muito agradável de se comer em estado puro, devido à sua consistência e ao seu sabor.

Sendo assim, a sugestão é que ela seja consumida na forma de shake, batida no liquidificador com um abacate verde, suco de limão, leite de coco, chia e linhaça.

Panqueca cetogênica

Veja, agora, como preparar uma apetitosa panqueca 100% alinhada à dieta cetogênica.

Ingredientes:

  • 1 colher de sopa de requeijão, nata ou cream cheese
  • 1 ovo
  • 1 pitada de sal
  • 1 colher de chá (rasa) de fermento químico.

Modo de preparo:

Misture a colher de nata / requeijão / cream cheese e o ovo à mão ou no mixer até ficar uma massa homogênea

Junte a colher de chá de fermento e bata novamente

Coloque um pouco da massa na frigideira previamente untada com óleo de coco em quantidade somente para cobrir o fundo. 

Mantenha em fogo baixo até que se desgrude.

Vire e repita o processo até que ambos os lados estejam soltos e dourados.

Dieta cetogênica: cardápio semanal simples

Ok, você prefere mais praticidade ou não tem tanto tempo assim para se dedicar à cozinha?

Sem problemas!

Veja uma sugestão de cardápio simples que você pode implementar agora mesmo na sua dieta – desde que aprovada pela nutricionista ou pelo seu médico, é claro.

Cardápio 1

  • Café da manhã: 3 ovos mexidos com duas colheres de óleo de coco e um copo de chá de hibisco com canela ou chá-verde com limão
  • Almoço: 250g de filé mignon grelhado em uma colher de sopa de azeite e uma colher de sobremesa de orégano
  • Janta: uma lata de atum em azeite com 3 colheres de sopa de abacate
  • Lanche: castanhas à vontade.

Cardápio 2

  • Café da manhã: 2 ovos mexidos, queijo duro, bacon e uma xícara de café
  • Almoço: salada de legumes temperada com maionese, queijo duro e frango frito com pele
  • Jantar: couve-flor cozida com cogumelos, bife e café descafeinado com creme.

Cardápio 3

  • Café da manhã: omelete de 6 ovos com queijo ralado ou um shake de proteína 
  • Almoço: abobrinha frita com queijo e bacon defumado
  • Jantar: salada de legumes com maionese, peixe vermelho com molho de tomate e iogurte.

Cardápio 4

  • Café da manhã: costelinha de porco frita, queijo duro e copo americano com leite
  • Almoço: filé de salmão com molho de creme, brócolis cozido no vapor, alface com queijo e ovo, temperado com maionese
  • Jantar: costeleta de porco, repolho cozido, salada de legumes e chá.

Cardápio 5

  • Café da manhã: 4 ou 5 ovos cozidos, 2 ou 3 colheres de sopa do molho preferido e salada de legumes com queijo
  • Almoço: salada de espinafre, cogumelos cozidos em creme de leite e peixe frito
  • Jantar: torrada com queijo, bife e leite.

Dieta cetogênica: receitas

Por outro lado, em uma dieta tão restrita, vale sempre compensar a falta de quantidade com qualidade, não é mesmo?

O mais interessante é que, com uma boa dose de criatividade e conhecimento, é possível fazer receitas de dar água na boca. 

Veja a seguir!

Pizza

Ingredientes:

  • 2 ovos grandes em temperatura ambiente batidos levemente
  • Orégano a gosto
  • 1 xícara de farinha de amêndoas
  • 1 ½ colher de sopa de fermento químico
  • 6 colheres de sopa de manteiga derretida.

Modo de preparo:

Misture todos os ingredientes em um pote e, depois, despeje na forma.

Leve ao forno preaquecido a 220°C até que as bordas estejam douradas – o processo leva de 15 a 25 minutos.

Assim que a massa estiver pronta, remova do forno, coloque a cobertura e leve ao forno novamente.

Frango recheado com espinafre e bacon

Ingredientes:

  • 1/2 xícara de ricota
  • Bacon fatiado
  • Sal e pimenta a gosto
  • 1kg de peito de frango sem osso e sem pele
  • 150g de cream cheese, nata ou requeijão
  • 2 xícaras de espinafre refogado.

Modo de preparo:

Refogue o espinafre em azeite de oliva ou manteiga rapidamente – dica: esmague o espinafre antes em uma peneira para que saia o excesso de água.

Em um pote, misture o espinafre, o cream cheese (ou requeijão / nata), a ricota, o sal e a pimenta.

Corte os peitos de frango ao meio e, depois, corte as metades na forma de bolsas para rechear de modo que o recheio não escape pelas laterais.

Recheie com a mistura de espinafre e, em seguida, embrulhe os frangos com bacon para fechar o buraco do recheio.

Doure-os em uma frigideira quente, vire e doure o outro lado.

Coloque em uma assadeira e leve ao forno a 200°C por 35 a 45 minutos.

Rocambole

Ingredientes:

  • 1 colher de sopa de requeijão, nata ou cream cheese
  • 1 ovo
  • 1 pitada de sal
  • 1 colher de chá (rasa) de fermento químico.

Modo de preparo:

Misture o ovo, a colher de nata / requeijão / cream cheese à mão ou no mixer até ficar homogêneo.

Acrescente a colher de chá de fermento e bata novamente.

Leve ao forno a 200°C durante 5 ou 6 minutos até que fique dourado.

Suflê de chuchu

Ingredientes:

  • 4 chuchus
  • 4 claras
  • 4 gemas
  • 6 fatias de queijo cortadas em pedaços pequenos
  • Orégano, noz-moscada, pimentas e sal para temperar a gosto
  • Como opção: 2 colheres de sopa de farinha de amêndoas para dar mais firmeza 
  • 1 caixa de creme de leite.

Modo de preparo:

Cozinhe os chuchus em pedaços pequenos e, em seguida, misture todos os ingredientes, exceto as claras.

Bata as claras em um pote separado – no mixer, bata por 10 minutos em velocidade baixa e, na batedeira, por 5 minutos. O mais importante é bater até ficar firme.

Pegue o pote com as claras em neve e vá passando à mistura dos chuchus colher por colher. 

Quando tudo estiver misturado, passe para uma forma untada. Se preferir, polvilhe queijo parmesão por cima.

Leve ao forno preaquecido a 250ºC por 20 a 30 minutos até ficar dourado por cima.

Observação: tenha especial cuidado com movimentos bruscos que façam o suflê se mexer enquanto estiver dentro do forno para não desandar.

Dieta cetogênica para tratamento de doenças

dieta cetogenica terapia com cannabis quais sao os beneficios

Em geral, a dieta cetogênica é composta por 80% de gorduras, até 15% de proteínas e, no máximo, 10% de carboidratos.

Essa proporção a torna indicada para o tratamento de certas doenças, afinal, não foi por acaso que ela começou sendo usada em pacientes com epilepsia.

Por isso, ela é recomendada para pessoas com diabetes e para tratar da obesidade, já que promove a perda de peso enquanto reduz o apetite.

Em alguns casos, somente a dieta pode ser suficiente para diminuir a necessidade de fármacos para tratar do diabetes.

Mas os benefícios não param por aí.

De acordo com o pesquisador Chris Palmer, a keto pode ser usada para tratar de transtornos do humor até doenças mentais, como ele sugere no artigo Ketogenic diet as a metabolic treatment for mental illness.

Dieta cetogênica e terapia com Cannabis: quais são os benefícios?

Até aqui, você pode ter se perguntado em algum momento se a Cannabis medicinal não teria relação com a keto.

A resposta é simples: sim, há benefícios terapêuticos ao utilizar medicamentos à base de canabinoides combinados à dieta cetogênica.

Um belo e emocionante exemplo disso é a história da pequena Nalu, que nasceu com microcefalia, epilepsia e paralisia cerebral.

Ou seja, um quadro grave e que levou seus pais a uma verdadeira peregrinação até encontrar o alívio.

Primeiramente, tentaram anticonvulsivos, mas, com as crises recorrentes, eles tiveram que buscar novas alternativas, entre as quais a Cannabis medicinal.

Administrada junto à dieta cetogênica por indicação médica, ela fez com que Nalu passasse a ser uma criança ativa como todas as outras e, hoje, a vida vegetativa que levava faz parte do passado.

A dobradinha keto e Cannabis também se mostra eficaz no tratamento da epilepsia refratária, em virtude da ação neuroprotetora do canabidiol (CBD).

Um caso que ficou conhecido é o do chef Henrique Fogaça, que vem tendo sucesso ao tratar das crises epilépticas da filha com CBD e dieta cetogênica.

É mais uma situação que mostra a força da Cannabis medicinal aliada a uma alimentação com comprovados benefícios à saúde.

Conclusão

Neste conteúdo, descobrimos com a dieta cetogênica pode ajudar não só a perder peso, mas também no tratamento de doenças.

Em combinação com a Cannabis medicinal, seus resultados podem ser ainda melhores, conforme revelam estudos clínicos.

Seja para iniciar a dieta ou para obter medicamentos com extrato de canabidiol, o primeiro passo é consultar com um especialista 

Por mais que a keto seja eficaz para objetivos diversos, ela deve ser controlada muito de perto por profissionais e ter um cardápio pensado de acordo com as necessidades do paciente.

Já no caso dos medicamentos com CBD, a compra depende de uma requisição médica.

Para encontrar um médico prescritor, acesse esta página e marque uma consulta.

E para ficar por dentro de assuntos envolvendo Cannabis medicinal, não deixe de acompanhar os conteúdos publicados aqui, no Portal Cannabis & Saúde.

Compartilhe!
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on email