Dor na coluna e CBD: Como o Canabidiol auxilia na dor?

dor na coluna e cbd mulher com a mao nas costas

Uma das dores mais insuportáveis que um ser humano pode ser obrigado a conviver no dia a dia são aquelas que ocorrem na coluna. Quem nunca se queixou de um mau jeito nas costas, não é mesmo?

Nesse sentido, muitas pessoas acabam se vendo obrigadas a utilizar medicamentos analgésicos e anti-inflamatórios durante boa parte da sua vida.

Em alguns casos, os remédios administrados por via oral ou tópica não são mais suficientes e injeções também passam a ser uma realidade na vida do paciente.

Quando isso ocorre, há sérios danos à qualidade de vida do paciente, fazendo com que este seja cada vez mais dependente das suas medicações para viver.

Porém, há outros casos ainda piores. Isso acontece quando o paciente, além das medicações, precisa passar por cirurgias, que nem sempre são capazes de resolver o problema em sua plenitude.

Por isso, muitos cientistas têm estudado sobre quais as melhores formas de aliviar e curar as dores na coluna através de novas substâncias e tratamentos alternativos.

Uma das substâncias mais promissoras para os novos tratamentos da dor na coluna é o Canabidiol (CBD). Esta substância é extraída da planta Cannabis e têm sido bastante utilizada e indicada para a cura ou alívio de dores em diversas partes do corpo.

Ao redor do mundo, vários estudos têm sido realizados no sentido de apontar o CBD como uma esperança para a dor na coluna.

Quer saber mais a respeito desta substância e como ela pode ser utilizada no tratamento das dores na coluna? Confira abaixo neste artigo que nós do Cannabis e Saúde preparamos para você!

O que causa dor na coluna?

dor na coluna cbd mulher com a mao na coluna

A dor na coluna pode ser causada por diversos fatores, que incluem na maioria das vezes:

  • Má postura;
  • Realização de esforços repetitivos (como levantamentos de peso e agachamentos);
  • Hérnias de Disco;
  • Artrose;
  • Presença de tumores na região da coluna;
  • Dores musculares;
  • Escoliose, bico-de-papagaio e outros problemas na coluna;
  • Fraturas e pancadas recebidas nas costas, no tórax e regiões adjacentes.

Algumas dessas causas podem ser evitadas ou controladas, como por exemplo a má postura.

Embora nem sempre seja fácil manter uma postura ereta no trabalho e no dia a dia, fazê-lo traz muita diferença no combate e prevenção à dor na coluna.

Além disso, questões como a escoliose podem ter sua causa advinda da má formação congênita. Neste caso, apesar de não haver como evitar esta condição, pode-se utilizar a fisioterapia e exercícios para evitar o agravamento do quadro.

Quais são os tipos de dores na coluna?

A dor na coluna tem basicamente 4 tipos principais,  que podem ter causas e localizações diferentes conforme o quadro do paciente.

Abaixo, um pouco mais de informação a respeito desses tipos de dor na coluna:

1. Hérnia de disco

A hérnia de disco é uma das formas mais graves que alguém pode enfrentar quando falamos de dor na coluna, trazendo sérios prejuízos à qualidade de vida do paciente.

O disco ao qual o nome se refere é o disco intervertebral, que serve como um amortecedor de impactos na coluna quando andamos, corremos ou realizamos nossas atividades cotidianas.

Sua presença de forma saudável evita o atrito entre os ossos. Por outro lado, quando o disco está com algum problema como a hérnia, graves problemas podem acontecer, dando uma sensação de queimação na região.

Entre os fatores de risco que podem levar ao aparecimento da hérnia discal num indivíduo destacam-se a má postura, excesso de peso e lesões causadas por esforço repetitivo ou pancadas.

Os tratamentos incluem medicamentos para alívio da dor (analgésicos e anti-inflamatórios) e a utilização de cintas ou coletes ortopédicos.

Essa é uma das principais causas de afastamento laboral, tanto por crises de dor na coluna, quanto para cirurgias corretivas. Dessa forma, trabalhadores e empresas são altamente prejudicados por essa situação, que vai muito além da saúde.

2. Entorses

Outro tipo de dor na coluna tem a ver com as entorses, que ocorrem quando os ligamentos e músculos sofrem o movimento de flexão ou torção.

Movimentos rápidos nesse sentido, quando ocorrem nas costas, podem gerar dores na coluna que demandam atenção para serem aliviadas.

Isso acontece, pois um quadro de inflamação se forma no local, sendo necessária a medicação com a utilização de anti-inflamatórios e analgésicos para evitar a dor.

Além disso, podem ser utilizados também géis e sprays para que a dor cesse de maneira instantânea.

Esse tipo de dor na coluna ocorre principalmente após a realização de atividade física de maneira inadequada, quando o indivíduo não faz os processos de aquecimento e alongamento da maneira devida.

3. Lesões na Medula Espinhal

Ao contrário dos outros tipos de dor na coluna, as lesões na medula espinhal são as menos evitáveis. Elas ocorrem devido a traumas que decorrem normalmente de acidentes, seja no trânsito, em casa ou na realização de esportes radicais.

Quando há lesões na medula espinhal, há uma enorme probabilidade que o paciente fique tetraplégico e enfrente quadros de dor na coluna que vão muito além do suportável.

Nesse sentido, em boa parte das vezes, é necessário passar por cirurgia, para que as lesões não interfiram de maneira substancial na qualidade de vida do paciente.

4. Lombalgia

Por fim, a lombalgia é mais um dos tipos de dor na coluna que podem ser evitados ou aliviados com o uso de medicamentos e com a prevenção.

Ela ocorre na parte inferior da coluna, entre as costas e o bumbum, na região chamada de “lombar”. Entre os principais fatores que levam ao quadro de lombalgia, destaca-se a má postura.

Além disso, a lombalgia, apesar de tratável com o uso de medicamentos, é uma das que trazem dores mais intensas de maneira temporária.

Porém, não se confunda: apesar do quadro ser temporário, ele pode ser bastante duradouro, podendo levar até 3 meses para que as dores desapareçam em casos mais graves do problema.

Além da má postura, outras doenças e problemas de saúde podem trazer e agravar o quadro da lombalgia. Entre eles, podemos citar a artrose e a hérnia discal.

Nesses casos, cirurgias podem ser indicadas para aliviar os sintomas e as dores.

Quais os sintomas de coluna inflamada?

dor na coluna e cbd consulta com o medico

A dor na coluna normalmente ocorre devido à inflamações, que podem ser amenizadas com o uso de anti-inflamatórios.

Entre os principais sintomas da coluna inflamada estão:

  • Dores consideráveis no pescoço, sobretudo na parte de trás;
  • Dificuldade para fazer movimentos;
  • Fraqueza nos membros inferiores;
  • Dores e dificuldades para respirar (sintoma mais grave e que merece maior atenção);
  • Dificuldade ou impossibilidade de se manter na mesma posição por um período superior a 5 minutos;
  • Sensação de dormência nos ombros, braço, mão e dedos.

Caso você sinta mais do que um desses sintomas, além de dores persistentes nas colunas, você deve procurar o médico.

Normalmente clínicos gerais são capazes de dar um bom primeiro atendimento aos pacientes, entretanto recomenda-se buscar um especialista (ortopedista).

Quando a dor na coluna é preocupante?

dor na coluna e cbd mulher com dores na lombar

Embora possa parecer um pouco óbvio, a dor na coluna deve se tornar um motivo de preocupação quando começa a atrapalhar suas atividades diárias e o seu trabalho.

Um exemplo disso, são pessoas que trabalham em escritórios e perdem sua produtividade devido a dores na coluna, mesmo em cadeiras confortáveis.

Além disso, quando a dor na coluna não passa com o uso de analgésicos e anti-inflamatórios ou a duração dos quadros de dor ultrapassam a marca de 4 semanas, deve-se consultar um ortopedista.

Este profissional fará alguns testes clínicos com você, além de solicitar exames como chapas de raio X e tomografias.

Muitas vezes, as dores nas costas podem ser causadas por fatores que o paciente nem faz ideia e por isso não sabe tratá-la em casa.

Nesse sentido, entender quais são as causas que levaram ao quadro de dor, ajudará o médico a fornecer o tratamento correto e ajudará você a entender quais atitudes você deve tomar para amenizá-las.

O que fazer para aliviar a dor na coluna?

dor na coluna e cbd bolsa de gelo nas costas

Como dissemos anteriormente, se a dor nas costas ocorre de forma persistente ou não é aliviada com a utilização de medicamentos comuns, você deve procurar primeiramente um médico.

Por outro lado, há casos em que a dor nas costas não deve ser motivo de grandes preocupações, podendo ser tratada em casa.

Nesses casos, as principais estratégias para o alívio da dor de coluna em casa incluem:

  • Repouso

Embora não pareça nada inovador, o repouso pode fazer verdadeiros milagres nos casos de dor na coluna de baixa gravidade. Isso ocorre pois, quanto maiores são os esforços que fazemos, mais inflamada a coluna acaba ficando.

Dessa forma, tomar cuidado para não realizar esforços com a coluna, como se levantar ou abaixar repentinamente e utilizar muito o tronco deve ser uma estratégia a se tomar.

Além disso, o repouso deve ser feito em um ambiente correto. Ou seja, utilizando-se do mobiliário correto para que o indivíduo consiga se sentar e se deitar da maneira adequada.

Por fim, um ambiente propício para o repouso de um indivíduo com dor na coluna, também leva em consideração que algumas tarefas cotidianas não devem ser feitas pela pessoa, ao menos enquanto houver o tratamento.

  • Uso de medicamentos – anti-inflamatório e analgésicos

A utilização de substâncias medicamentosas para o auxílio no tratamento das dores nas costas deve levar em consideração alguns fatores.

Entre eles, a possibilidade de você ser alérgico a alguma substância e a dosagem correta do remédio. Embora seja incomum em remédios para dor na coluna, remédios tomados na dose errada podem acarretar em sérios problemas de saúde.

Por isso, antes de escolher qual é de fato o medicamento mais adequado para as suas dores, consulte um médico ou um farmacêutico. Ambos profissionais devem levar em conta que o seu quadro é mais leve e indicar substâncias de baixa dosagem.

Além disso, deve-se evitar também a utilização de medicamentos que não sejam aprovados pela ANVISA, mesmo os ditos “naturais”.

Ao contrário do que muita gente pode pensar, há substâncias naturais que, quando ingeridas em excesso, podem causar problemas principalmente no estômago e no fígado.

E não é para isso que você está indo se medicar, não é mesmo?

Por fim, pomadas, sprays e óleos podem ser utilizados nas regiões afetadas e dar uma sensação de frescor e alívio de forma instantânea.

Peça para alguém da sua família ou algum amigo para massagear a região após aplicar o medicamento. A sensação de alívio será ainda melhor, quando feita dessa forma.

  • Aplicação de compressas e bolsas de gelo na região afetada

Esse é um dos tratamentos caseiros da época de nossas avós e que ainda funcionam de forma eficiente no tratamento dos mais variados tipos de dor. Isso deve ser feito por entre 10 a 15 minutos, pelo menos 3 vezes por dia.

Vale dizer, que após a aplicação, não deve-se manter a região em água fria ou em ambiente gelado. Pelo contrário, o calor faz com que os músculos experimentem um relaxamento.

  • Coletes e cintas ortopédicas

A utilização de cintas e coletes ortopédicos pode ser interessante de ser realizado no contexto de quem tem lombalgias.

Essas ferramentas ajudam a coluna a voltar para o local e postura correta e devem ser utilizadas preferencialmente por pacientes cujas causas da dor na coluna tenham a ver com a má postura.

Dor na coluna e o CBD – Cannabis Medicinal

dor na coluna e cbd idoso com a mao nas costas

A utilização do CBD para dor na coluna ocorre de forma similar às que acontecem com outros tipos de dor crônica.

Por experimentarem diminuição da qualidade de vida devido a estas dores, os pacientes procuram formas de diminuir a intensidade das dores.

Isso pode ser feito através de medicamentos convencionais, mas nem sempre é possível usá-los (efeitos colaterais e alergias) ou devido ao fato de que a dosagem não é mais capaz de resolver o problema.

Por isso, às vezes é necessário buscar por opções alternativas ou complementares, como é o caso do canabidiol.

– Como é usado o CBD para dor na coluna?

O canabidiol é usado na indústria normalmente em forma de óleo. Indica-se o uso para pacientes de dores crônicas, onde medicamentos convencionais não fazem mais efeito ou não reduzem mais a intensidade das dores.

Nesse sentido, a utilização do CBD para tratar a dor na coluna pode ser prescrita por médicos ortopedistas como uma das formas de melhorar o tratamento já administrado.

Além disso, existe ainda a possibilidade de encontrar opções de utilizar o CBD em forma oral, com óleos, cápsulas ou spray bucal.

A forma que o produto será utilizado, bem como o tipo de produto, vias de acesso, tipo de cabainoide e a concentração devem ser determinadas pelo médico. Tudo isso será descrito na própria receita médica.

– Estudos que indicam benefícios do CBD para dor na coluna

Estudos de diversas universidades e laboratórios ao redor do mundo demonstram que o CBD traz benefícios a pacientes com dor crônica, inclusive na coluna.

Nesse sentido, um estudo da Universidade de Harvard, uma das mais respeitadas do mundo, demonstrou que a utilização de cannabis pode ser bastante benéfica com relação aos sintomas de dores crônicas.

Para isso, análises feitas com 37 pacientes com dor crônica, que foram avaliados antes de iniciar o tratamento em alguns pontos como:

  • dor;
  • estado clínico;
  • sono;
  • qualidade de vida;
  • uso anterior de medicamentos convencionais.

Após períodos entre 3 e 6 meses de tratamento, pacientes que utilizaram a Cannabis Medicinal apresentaram na dor, que trouxeram de forma conjunta melhoria no sono, humor, ansiedade e qualidade de vida

Os resultados sugerem que o aumento da exposição ao THC estava relacionado à melhora relacionada à dor, enquanto o aumento da exposição ao CBD estava relacionado à melhora do humor.

Por isso, como conclusão, os resultados apontam a eficácia do uso de cannabis medicinal no tratamento da dor e ressaltam o impacto único dos canabinóides individuais em aspectos específicos da dor e sintomas comórbidos.

O estudo pode ser conferido aqui (em inglês).

Por fim, outro estudo de revisão, feito por pesquisadores norte-americanos e publicado em uma das principais referências em estudos sobre coluna, trouxe importantes conclusões a respeito dos benefícios não só do CBD para dor na coluna, mas também de outros ativos canábicos.

Para isso, foram utilizados diversas espécies da planta Cannabis, bem como suas substâncias incluindo canabidiol, THC, dronabinol e nabilone. Mais de 110 pacientes foram analisados em 4 estudos e em nenhum dos casos foram reportados qualquer tipo de efeito colateral grave.

Além disso, o uso destas substâncias no tratamento de dor na coluna se mostrou efetivo, de forma comparável a remédios convencionais e que podem apresentar efeitos colaterais mais graves.

O estudo conclui ainda que o uso do CBD e outras substâncias canábicas no tratamento da dor na coluna deve ser estudado por profissionais de saúde e, quando houver a indicação da necessidade, prescrito.

– Caso de sucesso do CBD no tratamento de paciente com dor crônica

O canabidiol (CBD) tem sido utilizado nos últimos anos por diversos pacientes, que têm experimentado diversos benefícios. Normalmente os benefícios ocorrem no sentido de diminuir a ação de efeitos adversos, comuns em medicações para a dor.

Um desses casos é o da empresária Thais Ricci, que disse que se pudesse avaliar a redução da dor sentida por ela seria de um nível 9 para 2!

Além disso, Thais ainda cita:

“Se eu tomasse remédio desde a época que comecei a sentir dor até agora, eu já teria um monte de problema de saúde que os remédios alopáticos causam. Pressão alta, diabetes, que esses remédios trazem efeito colateral…”

Quer ler mais sobre este relato de sucesso no uso do CBD para alívio da dor crônica? Clique aqui!

– A CBD para dor na coluna tem alguma contra indicação?

Medicamentos à base de CBD são contraindicados para alguns públicos específicos. Entre eles, pode-se destacar as grávidas, que podem experimentar efeitos colaterais tanto para si própria quanto para a formação dos bebês.

Além disso, ainda não há estudos suficientes para indicar a utilização do CBD em pacientes que enfrentam doenças cardiovasculares. Efeitos colaterais severos não costumam ser sentidos, mas não há estudos consistentes neste sentido.

Para quaisquer outras condições, deve-se consultar o seu médico de confiança de forma a entender melhor os efeitos positivos do CBD no seu organismo, bem como possíveis contra indicações.

– CBD para dor na coluna possui efeitos colaterais?

Como qualquer tipo de medicamento, há a possibilidade de que o paciente enfrente efeitos colaterais. Há poucos dados sobre reações adversas causadas pelos produtos terapêuticos feitos à base de Cannabis.

Tanto que a própria Organização Mundial da Saúde (OMS) já declarou que o canabidiol é seguro.

No entanto, os efeitos adversos relatados podem ser resultado de interações entre o CBD e outros medicamentos que os pacientes estejam tomando, conforme consta no Critical Review Report, publicado pela OMS em 2018.

O risco é ainda menor com o uso de extratos de CBD que contêm outros canabinoides e fitoquímicos, graças ao efeito entourage.

Esse é o nome usado para descrever a teoria segundo a qual os compostos da Cannabis produzem mais benefícios quando atuam de maneira conjunta.

Sendo assim, a complexa interação deles com os demais que estão presentes na planta produzem resultados melhores do que quando é administrado um canabinoide isolado.

Vale destacar, ainda, que no caso específico de óleos de espectro completo, eles possuem THC.

O THC costuma se fazer presente em baixas concentrações quando falamos de Cannabis medicinal, o que faz com que seus efeitos psicoativos e colaterais não se apresentem de forma significativa.

– CBD substitui medicamentos contra dor na coluna?

O canabidiol (e outras substâncias extraídas à partir da Cannabis) normalmente são utilizados de forma complementar no tratamento de doenças e dores crônicas.

Em muitos casos, o uso de CBD auxilia na diminuição das doses de medicamentos utilizados para aliviar a dor na coluna. Com isso, os efeitos colaterais desses medicamentos também tendem a diminuir, levando a uma melhor qualidade de vida dos pacientes.

Entretanto, há casos em que o médico pode indicar o uso de medicamentos à base de cannabis de forma isolada. Ou seja: varia de caso a caso, cabendo ao médico com experiência em terapia canabinoide adotar a opção correta de tratamento para o paciente.

CBD para dor na coluna: Óleo ou em creme, qual é o melhor?

Outro aspecto positivo dos medicamentos à base de canabidiol é que os efeitos do CBD podem ser potencializados dependendo da forma como é administrado.

Nesse sentido, para dor na coluna, pode-se utilizar os óleos, pomadas e balms, aplicados de forma oral ou tópica. A escolha do formato de aplicação deve levar em consideração qual a ação advinda do medicamento é esperada.

Isso deve ser feito junto a seu médico, que terá mais conhecimento para explicar como aplicar o canabidiol.

Abaixo, uma lista dos formatos que o canabidiol pode ser encontrado:

Óleo

Neste formato, orienta-se a administração oral e sublingual.

O óleo de CBD geralmente é comercializado em pequenos frascos com dosador ou conta-gotas, para que o produto seja aplicado embaixo da língua.

Assim como nas cápsulas, a concentração de canabidiol e demais componentes pode variar.

O que muda, no caso, é o controle da dosagem pelo número de gotas.

Cosmético

Embora não seja uma forma medicinal da Cannabis, vale a pena citar a popularidade que o canabidiol tem conquistado na indústria dos cosméticos.

Vendidos no estrangeiro na forma de cremes hidratantes, máscaras, sabonetes, xampus, óleos e diversos formatos, esses produtos ajudam a hidratar e desinflamar a pele, os cabelos e atuar no combate à acne.

Cápsula

No formato de cápsulas de óleo, o CBD se apresenta de maneira parecida com muitos suplementos encontrados em farmácias tradicionais, como pílulas similares aos suplementos de ômega 3.

Cada cápsula tem uma dosagem predeterminada de CBD e é possível produzi-las com extrato de canabidiol, com o componente isolado, outros canabinoides fitoterápicos ou sintéticos que não estão presentes na Cannabis e são adicionados sinteticamente.

Produtos de uso tópico

Pomadas, cremes, óleos de massagem e adesivos transdérmicos são alguns dos produtos de uso tópico que podem ser administrados diretamente sobre o local afetado, no caso, a pele.

Eles podem ser indicados para tratar condições leves, como desconfortos musculares e irritações.

Seus benefícios terapêuticos vêm da interação do canabidiol com os receptores endocanabinóides cutâneos.

Onde encontrar CDB para dor na coluna?

dor na coluna e cbd homem na academia

Se você tem interesse em realizar o tratamento de dor na coluna usando medicamentos à base de canabidiol, você deve procurar médicos que tenham experiência em realizar prescrições nesse sentido.

Por isso, nós do Portal Cannabis e Saúde montamos uma plataforma onde você pode encontrar médicos prescritores de Cannabis confiáveis de diversas especialidades que realizam esse tipo de prescrição.

A prescrição depende do parecer médico, que avaliará se o CBD deve ser utilizado em cada caso ou não. De todo modo, a consulta com estes médicos permite à você entender melhor sobre o tratamento e as formas que esses medicamentos são administrados.

Se você quer se consultar presencialmente ou via telemedicina com algum dos médicos da nossa base de dados, clique aqui e escolha o que melhor se adequa à sua necessidade!

Conclusão

O CBD pode ser utilizado para o alívio dos sintomas da dor crônica, sobretudo na coluna. Muitos pacientes têm experimentado benefícios que vão muito além do alívio das dores.

Um dos casos citados ao longo do artigo, diz respeito a uma paciente que havia conseguido diminuir as dores com o uso de medicamentos comuns, mas enfrentava problemas com os efeitos colaterais dos remédios.

Sendo assim, o CBD pode ser prescrito por médicos de forma a aliviar os sintomas mais problemáticos da dor na coluna. Se você quer conhecer mais sobre os benefícios do canabidiol, continue lendo os artigos do nosso portal!

Compartilhe!
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on email