Óleo de CBD para Tratar a Fibromialgia: eficácia e estudos recentes

Confira como o óleo CBD ajuda no tratamento da Fibromialgia, os principais estudos científicos e relatos de pacientes. Leia agora!

Utilizado no tratamento da fibromialgia, o óleo de CBD tem se mostrado uma alternativa segura e eficaz para pacientes que convivem com as incômodas dores generalizadas no corpo.

A história da Cannabis como tratamento a dores não é tão recente, e contamos um pouco dela neste artigo

Só para se ter uma ideia, o livro De Matéria Médica, uma enciclopédia e farmacopeia escrita no primeiro século d.C. pelo grego Dioscórides, já citava a Cannabis como uma planta medicinal útil para tratar dores articulares e inflamações.

O mesmo consta no livro chinês Pen-Tsao, o mais completo livro da história da medicina tradicional chinesa, escrito em 1578.

Nos dias de hoje, a investigação sobre o potencial terapêutico das plantas obedece aos rigores do método científico, e nada disso eliminou o CBD da lista de potenciais tratamentos contra a fibromialgia e dores em geral.

Pelo contrário, apenas reforçou o que os médicos da antiguidade já sabiam. Ou seja, as evidências clínicas mostram que a Cannabis medicinal não é mera “crença popular”, e sim um fato.

Descubra mais a respeito com a leitura deste texto até o final.

O que é o canabidiol?

Canabidiol é uma substância presente nas plantas do gênero Cannabis: Cannabis indica, Cannabis ruderalis e a mais conhecida das três, a Cannabis sativa.

Referido pela sigla CBD, o canabidiol pertence à classe dos canabinoides, substâncias que ativam os receptores do sistema endocanabinoide, que ajuda a regular processos fisiológicos como o apetite, dor, ânimo e memória.

Existem mais de 100 canabinoides na planta, entre os quais os mais conhecidos são o canabidiol e o tetrahidrocanabinol – o famoso THC.

É o THC o responsável pelo efeito psicoativo que tornou a maconha uma droga recreativa. Só que isso nada tem a ver com o óleo de CBD usado para tratar a fibromialgia.

Existem óleos com CBD isolado, óleos com todo o espectro de componentes da planta exceto THC e também óleos com THC em baixa quantidade.

Mesmo esse último não causa efeito psicoativo, apenas terapêutico, pois a concentração de tetrahidrocanabinol não é significativa.

O mesmo vale para a pomada à base de canabidiol – vale a pena ler a história de uma paciente que fez uso tópico do CBD para reduzir a tensão da musculatura em razão da fibromialgia.

Cada vez mais, o canabidiol tem sido validado na comunidade científica como uma alternativa terapêutica promissora para uma série de doenças.

O que impede que ele seja mais usado no tratamento aos pacientes é, principalmente, o preconceito e o desconhecimento.

Principais Indicações do CBD

Como destacamos na abertura deste texto, há muitas pesquisas e estudos que sugerem a eficácia do canabidiol no alívio de dores.

Só que esse é apenas um sintoma que pode ser tratado com o CBD. 

A substância tem efeitos positivos no combate a várias outras condições e doenças.

Veja quais são as principais:

Para cada sintoma ou doença acima, existem estudos investigando os efeitos do canabidiol e evidências sugerindo a sua eficácia.

Procurando por um médico prescritor de cannabis medicinal? Clique aqui temos grandes nomes da medicina canabinoide para indicar.

CBD para o tratamento da fibromialgia

Para muitos pacientes, a fibromialgia é incapacitante. 

Faz com que levem uma vida menos ativa em função das dores frequentes e suas consequências: fadiga e dificuldade para dormir, por exemplo.

É algo que pode acabar atrapalhando a vida social e profissional.

Inclusive, há muitos que acabam deixando seu emprego por conta da fibromialgia.

Por consequência, pode levar a outros problemas, como ansiedade e depressão. Ou seja, um único problema acarreta um efeito dominó.

O pior é que a fibromialgia é uma doença degenerativa, ainda sem cura. 

O tratamento, portanto, foca na atenuação dos sintomas, para que as dores sejam menos intensas e frequentes.

Nesse sentido, qualquer medicamento que leve a uma melhora na qualidade de vida do paciente deve ser celebrada, e acredita-se que o óleo de CBD apresenta vantagens em relação a analgésicos, opióides e antidepressivos.

O que é a fibromialgia?

Fibromialgia é uma síndrome que se caracteriza pelas dores generalizadas nos ossos, músculos e articulações. 

As dores podem ser acompanhadas por sintomas como cansaço e problemas no sono.

Além das dores, o paciente com fibromialgia tem grande sensibilidade quando é tocado ou tem sua musculatura comprimida pelo examinador.

É uma condição crônica, que acomete mais mulheres do que homens e da qual não se sabe exatamente quais são as causas e que não é detectada em exames. 

Desse modo, o diagnóstico da síndrome é clínico, dado pelo médico a partir da entrevista com o paciente.

Supõe-se que a doença surja a partir de uma soma de fatores, como a carga genética, infecções causadas por outras doenças e traumas físicos ou emocionais, que podem funcionar como gatilhos.

Pesquisadores acreditam que a fibromialgia provavelmente decorre de um alto nível de neurotransmissores responsáveis pela sensação de dor presentes no cérebro. 

Desse modo, os receptores acabam se tornando mais sensíveis aos sinais de dor.

Além do tratamento com medicamentos e óleo e pomadas de CBD para fibromialgia, determinados exercícios e práticas de redução de estresse (como yoga e meditação) podem ajudar o paciente a reduzir e conviver melhor com os sintomas.

CBD é realmente eficiente para fibromialgia?

Como observamos na abertura deste texto, há muitos séculos, a Cannabis já é reconhecida como uma planta terapêutica, que ajuda a amenizar dores em geral.

Segundo o ortopedista Ricardo Ferreira, especialista em coluna e dor, sua eficácia é relatada por pacientes. “É disparada a indicação mais frequente, seja na oncologia ou na esclerose múltipla, para tratar a dor gerada pela doença”, garante.

A experiência clínica de um médico é importante, mas, no caso da fibromialgia, temos ainda vários artigos científicos para engrossar o coro.

Um estudo israelense Safety and Efficacy of Medical Cannabis in Fibromyalgia, publicado em 2019 no Journal of Clinical Medicine, mostrou os resultados do acompanhamento de 367 pessoas que fizeram o tratamento com Cannabis por seis meses.

Os pesquisadores concluíram que a Cannabis medicinal é eficaz e segura quando administrada com calma e gradualmente.

“Considerando as baixas taxas de dependência e reações adversas sérias (especialmente quando comparada a opioides), a terapia com cannabis deve ser considerada para aliviar a carga de sintomas entre os pacientes com fibromialgia que não estão respondendo ao tratamento convencional”, escreveram.

Há bastante evidências, portanto, de que o óleo de CBD é eficaz entre os pacientes, mesmo que não se saiba exatamente o porquê.

Afinal, tanto a fibromialgia quanto o sistema endocanabinoide ainda são cercados de mistérios.

O desconhecimento, no entanto, não implica em grandes riscos, já que as reações adversas provocadas pelo canabidiol são praticamente inexistentes.

Estudos mais recentes sobre a eficácia do canabidiol para tratar a fibromialgia

O estudo que citamos acima não é o único que sugere benefícios do óleo de CBD e da Cannabis medicinal em geral contra as dores da fibromialgia.

A seguir, apresentamos outras pesquisas que mostram que o potencial terapêutico da planta para aliviar as dores não é mera suposição, e sim um fato baseado em evidências concretas.

Cannabidiol, cannabinol and their combinations act as peripheral analgesics in a rat model of myofascial pain

Estudo publicado em 2019, conduzido em ratos na Universidade da Colúmbia Britânica, no Canadá, concluiu que a aplicação periférica de canabinoides não psicoativos pode fornecer alívio analgésico para distúrbios de dor muscular crônica, como distúrbios temporomandibulares e fibromialgia, sem efeitos colaterais centrais.

Medical Cannabis for the Treatment of Fibromyalgia

Pesquisadores israelenses publicaram em 2018 um artigo que apresenta o resultado de um estudo feito com pacientes em dois hospitais de Israel. 

A conclusão deles é que o tratamento com Cannabis medicinal tem um efeito favorável significante em pacientes com fibromialgia, com poucos efeitos adversos.

Effect of Adding Medical Cannabis Treatment (MCT) to Analgesic Treatment in Patients with Low Back Pain related to Fibromyalgia: An Observational Cross-over Single Center Study

Estudo observacional cruzado israelense publicado em 2017 mostrou vantagem do tratamento com Cannabis medicinal no tratamento a pacientes com dores lombares associadas à fibromialgia na comparação com o uso de analgésicos tradicionais.

Cannabis Use in Patients with Fibromyalgia: Effect on Symptoms Relief and Health-Related Quality of Life

Estudo publicado em 2011, conduzido por cientistas de Barcelona, concluiu que o uso de Cannabis está associado a benefícios em alguns sintomas de fibromialgia.

Como usar o óleo CBD para fibromialgia?

Existem, atualmente, várias formas de apresentação do canabidiol e outros derivados da Cannabis.

Geralmente, você vai ouvir falar dos produtos como óleo de CBD, embora alguns deles tenham outros compostos químicos além do canabidiol.

Quanto a esse quesito, os óleos costumam ser divididos em três categorias:

  • Óleo de CBD isolado: para produzir este óleo, é retirado apenas o canabidiol da Cannabis
  • Óleo de espectro completo: é o menos processado, portanto, contém todos os componentes da Cannabis, inclusive o THC
  • Óleo de espectro amplo: sua única diferença em relação ao óleo de espectro completo é que o THC é removido.

A vantagem dos óleos de espectro completo e amplo é que eles proporcionam o efeito entourage, que aumenta a condição terapêutica do produto graças à sinergia botânica entre os diversos compostos presentes na planta.

Outro benefício do efeito entourage é que ele diminui ainda mais a chance de o paciente sentir alguma reação adversa.

No caso dos óleos de espectro completo, o THC está presente em baixa concentração, não sendo suficiente para gerar o efeito psicoativo.

Mesmo assim, o óleo de espectro amplo pode ser recomendado em casos especiais – como um atleta que passará por exame antidoping, por exemplo.

O modo mais comum de uso do óleo de CBD é via oral, em gotas ou em cápsulas. Também existe em forma de pomada.

Quanto à dosagem, vai depender de cada caso – é o médico quem deve determiná-la.

Relatos de pacientes no Brasil usando CBD para fibromialgia

A comprovação científica por meio dos estudos que apresentamos antes é essencial, porém, escutando histórias reais de pacientes, fica mais fácil compreender o poder terapêutico do óleo de CBD na fibromialgia.

Como a Francislaine Assis, que teve de abandonar o trabalho e recorrer à cadeira de rodas devido às dores da fibromialgia.

Primeiro, ela tentou o tratamento convencional, com medicamentos que causavam alucinações, dificuldades cognitivas e insônia

Isso tudo mudou quando ela passou a usar um óleo rico em THC. 

“Fiquei surpresa. A primeira vez que usei eu estava com uma dor muito forte. Vinte minutos depois de usar o óleo, minha dor diminuiu uns 60%”, explicou.

Leia o relato completo de Francislaine aqui.

Giovanna Luz é outra paciente que chegou a abandonar o emprego por conta das dores incessantes. 

Sua condição melhorou quando passou a usar produtos à base de Cannabis.

Além de tomar algumas gotas de óleo de CBD diariamente, importa uma pomada de uso tópico que devolveu a ela a qualidade de vida.

Leia o relato completo de Giovanna aqui.

Temos ainda o relato de Maria dos Santos (nome fictício para preservar a paciente), que não sentia efeitos em medicamentos, massagens e sessões de fisioterapia. 

Até descobrir a Cannabis medicinal.

Apesar de não eliminarem as dores totalmente, o tratamento com óleos (um de THC 6% e outro com CBD 100%), associados à terapia, fisioterapia e pilates, reduziram muito as dores.

Leia o relato completo aqui.

Como comprar óleo de CBD no Brasil?

A Cannabis medicinal passou a ser legal no Brasil em 2015, a partir da publicação da Resolução da Diretoria Colegiada (RDC) Nº 17/2015, da Anvisa, que permitiu a importação de produtos mediante prescrição médica e aprovação do órgão.

Desde dezembro de 2019, há outra alternativa para os pacientes brasileiros, pois uma nova resolução, a RDC Nº 327/2019, passou a permitir a comercialização dos produtos à base de Cannabis nas farmácias e drogarias do país.

Já as exigências que se aplicam ao processo de compra do exterior de produtos à base de canabidiol constam na RDC Nº 335/2020

Só podem ser vendidos em solo nacional os produtos aprovados pela Anvisa, e o paciente precisa de prescrição médica para comprá-los.

Por enquanto, a oferta ainda é pequena e limitada, então, para muitos, a importação é a opção mais viável para melhorar sua qualidade de vida.

Conclusão

Tanto as evidências científicas quanto os relatos dos pacientes deixam claro que o óleo de CBD, assim como a pomada, é um tratamento promissor contra as dores da fibromialgia.

Compartilhe este artigo e ajude a difundir a informação e combater o preconceito contra a Cannabis medicinal, que pode melhorar a qualidade de vida de milhares de pacientes brasileiros.

Procurando por um médico prescritor de cannabis medicinal? Clique aqui temos grandes nomes da medicina canabinoide para indicar.

Compartilhe!
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on email