Destaques

Cannabis no Mainstream

Cannabis no Mainstream. Como a Cannabis entrou no bem-estar, qualidade de vida e esporte de uma maneira natural e espontânea.

É realmente muito gratificante trabalhar com Cannabis medicinal. O pensamento que vem primeiro na cabeça, naturalmente, é o de poder ajudar as pessoas que estão passando por dificuldade, com patologias severas. Há alguns anos atrás, essas pessoas iriam recorrer para a Cannabis através de seus médicos que, sem outra alternativa, buscavam na Cannabis trazer algum conforto para seus pacientes. Era tida como um “último recurso”, onde esse indivíduo iria apenas se beneficiar do tratamento como um recurso final, livre de julgamentos, e que pudesse fazer mais cômodo esse final de jornada, final de vida, do paciente. Sim, um cenário muito triste, mas que foi por onde a Cannabis começou a ser aceita e a entrar na vida de familiares, pacientes, médicos e pesquisadores.

Na sequência, e com o aumento dos estudos clínicos e das pesquisas científicas, a Cannabis começou a subir na escada evolutiva da medicina. Começou a ser utilizada em conjunto com outras terapias, holística, integrativa e também fitoterápico. Foi então que sua aceitação começou a crescer de forma mais acelerada, e onde os médicos começaram a gerar oferta para pacientes que ainda estavam em estado evolutivo de suas patologias. Os tratamentos para Parkinson, Alzheimer, Câncer, entre outras doenças tão severas se viram agora com um novo aliado. Não um tratamento salvador nem milagroso, como sempre faço questão em deixar claro nos meus textos e comunicações; mas um tratamento efetivo, onde os resultados começam a ser vistos em poucos dias de uso, e que mesmo com os ajustes de doses sendo constantes, se torna um poderoso parceiro para quem sofre dessas enfermidades.

E então, alguns anos depois, e já mais perto dos nossos tempos atuais, ela começou a entrar na saúde mental, na dermatologia, na qualidade e vida e no esporte. E é desse momento que gostaria de falar com vocês hoje.

A busca por Cannabis desde que começou a pandemia cresceu demais! Os casos de ansiedade, depressão, insônia e pânico dispararam quando começamos a ficar enclausurados em casa, sem poder ter contato físico com nossos familiares, amigos e conhecidos. Quando passamos a viver isolados, e que aquele contato social, que antes já era de certa forma escasso, passou a ser desestimulado e inclusive proibido. Quando nossos rostos, que antes mostravam sorrisos, intenções e interações passaram a ficar escondidos atrás de máscaras e medos. E claro, é natural que as consequências aparecessem já no curto prazo. A cannabis veio então para amenizar esses sintomas, trazendo a tão falada homeostase do organismo de forma natural; regulando os sistemas do corpo, trazendo mais qualidade para o sono, mais presença para o dia a dia, mais perspectiva para os momentos de dificuldade, e mais calma na hora de retornar para o convívio social. A saúde mental se transforma então, em um dos principais pontos da área da Saúde, e os próprios médicos se viram na obrigação de trazerem soluções para seus pacientes que não tivessem efeitos colaterais tão severos quanto os remédios alopáticos.

Na dermatologia então nem se fale! Os cremes, pomadas, gel, patches e tantas outras formas de aplicação tópica da Cannabis acabaram trazendo uma alternativa para os médicos que foi extremamente benéfica. Isso porque, agora, eles tem opção para muitas doenças que afligem a nossa pele e que antes estava limitados aquele repertório de sempre. O mercado do skincare a base de Cannabis então nasceu, e esse posicionamento acabou levando ainda mais profissionais de saúde a quererem estudar sobre o assunto.

E quem não quer melhorar sua qualidade de vida, hoje em dia? Viver com qualidade é o verdadeiro luxo, é o que sempre digo. Poder caminhar para o trabalho, ou levar os filhos para a escola de bicicleta. Conseguir tomar um suco natural, ou fazer uma refeição com alimentos orgânicos. Ter a capacidade de descansar de verdade, escapar um pouco do smartphone, ter contato com a natureza e saber que o estresse é não conseguir relaxar, quando se deve. Tudo isso parece mesmo tão simples, mas na prática são atividades e estilos de vida que requerem um esforço, muitas vezes, muito grande. E a Cannabis entra como aliado para que cada um de nós possa criar o espaço mental para tomar essas decisões. Se permitir olhar para esses pontos e ver-se digno de ter esse estilo de vida. Diminuir nossa pressão social para que possamos olhar
para dentro, e sem o condicionamento e expectativa social que vivemos hoje, conseguir fazer as mudanças necessárias para se viver melhor, com mais qualidade. Desconstruir amarras culturais, familiares e sociais para que o indivíduo possa evoluir e encontrar seu propósito de forma espontânea. Tudo isso acaba sendo possível quando se faz o tratamento com Cannabis.

E claro, não poderia deixar de falar no esporte! Desde os atletas profissionais, que sofrem com dores crônicas, lesões constantes e uma batalha interna para performar, passando pelos amadores e praticantes assíduos de atividade física; que não vivem do esporte, mas que tem nele todo um estilo de vida associado, e que levam muito a sério esse assunto e acabam sofrendo com ansiedade também. E chegando na base dessa pirâmide, onde se encontram os praticantes de atividade física. Pessoas que já tiveram sucesso por conseguir encaixar na sua rotina de trabalho, família, filhos e amigos; exercícios que auxiliam a suportar a pressão de ter que performar não no esporte, mas na vida. Para todas essas pessoas, a cannabis dentro do esporte trouxe uma melhora direta e indireta em suas vidas. Desde a recuperação muscular, onde as dores pós-treino agora diminuem de forma mais acentuada, também pela qualidade do sono, que fez com que essas pessoas não precisassem dormir mais horas para se recuperarem, ou ainda tivessem que passar pelo desconforto de acordarem com aquela ressaca de remédios para dormir. E que agora, veem no tratamento com Cannabis, uma oportunidade de diminuírem suplementos alimentares, gastos excessivos com vitaminas, remédios alopáticos e todo tipo de “acessório” que diz ajudar na melhora esportiva.

Enfim, é isso tudo que faz trabalhar com Cannabis medicinal ser gratificante. É poder levar todo esse conhecimento para vocês, que estão lendo esse texto. E quero finalizar agradecendo demais a oportunidade que estou tendo de estar nesse mercado, de compartilhar essa história com meus leitores, de poder levar esse assunto para tanta gente. A responsabilidade existe, claro, mas não está associada com algo pesado. Trabalhar com Cannabis para mim é leve, divertido e espontâneo. E por mais que eu não tenha controle sobre nada, e que cada dia que passe eu perceba que faço parte de um macro-cosmos que ainda estou aprendendo a entender, ler e sentir; vejo que minha história se está desenrolando como deveria. Que estou onde posso, com o repertório que tenho, para continuar aprendendo. E que esse crescimento possa, com o passar do tempo, ajudar cada vez mais pessoas com suas jornadas pessoais. A Cannabis virou mainstream? Pode até ser, mas o que importa é o que fazemos com a experiência que temos; onde nós somos os protagonistas da história das nossas vidas!

 

Fernando Paternostro é atleta e empresário da Cannabis. É fundador da comunidade Atleta Cannabis, CEO do app de Cannabis Mygrazz,  triatleta amador patrocinado pela Tegra Pharma e colunista do Portal Cannabis & Saúde e do Sechat.

 

Leia mais matérias deste colunista:

Fernando Paternostro

Founder da comunidade Atleta Cannabis , CEO May Grazz e colunista do Portal Cannabis & Saúde

Postagens recentes

Live imperdível sobre o que você precisa saber para ter acesso à Cannabis medicinal

Anote na agenda e inscreva-se aqui: quarta-feira, dia 25, às 19h, realizaremos a live “Acesso…

24 minutos agora

Meditação: Como realizar com auxílio de Canabidiol?

Você já tentou fazer meditação alguma vez na sua vida e não conseguiu? Ou simplesmente…

2 dias agora

“Falta boa vontade política para a pauta Cannabis avançar”, avalia Grass

Promovido pela Câmara Legislativa do Distrito Federal, o 1° Seminário sobre a Cannabis Medicinal e…

3 dias agora

Remédio para estresse: o canabidiol como alternativa no tratamento

Você está se sentindo estressado atualmente? Como você se sente ao pensar no seu trabalho…

3 dias agora

“Regulamentar as drogas é uma forma de combate à violência”

Pesquisador e professor da Fiocruz, o psiquiatra Marco Aurélio Jorge fala sobre sua experiência como…

3 dias agora

Universidade busca voluntários para estudo sobre CBD e enxaqueca

A pesquisa, inédita no Brasil, está recrutando voluntários para saber sobre o uso de medicamentos…

3 dias agora