Novas evidências apoiam o uso de Cannabis no tratamento de insônia crônica

cannabis para dormir

Pacientes passaram a dormir, em média, sete horas por noite após receberem o medicamento canabidiol

Ebook: "30 patologias que podem ser tratadas com o canabidiol"

Conheça o CBD e todo seu potencial para o tratamento de 30 doenças e transtornos.

Nada como uma boa noite de sono. Porém, para 6% a 15% da população mundial, que sofrem de insônia crônica, dormir é um desafio diário. A ausência de descanso adequado gera sérios impactos na qualidade de vida e produtividade.

Diversos medicamentos são amplamente usados para enfrentar a condição, mas podem levar a outros problemas como dependência, sedação durante o dia e comprometimento psicomotor e cognitivo, que podem ser agravados com acidentes e lesões.

Cannabis no tratamento de distúrbios do sono

Nesse contexto, a Cannabis medicinal surge como alternativa. Embora os distúrbios do sono sejam um motivo comum para as pessoas buscarem o tratamento com Cannabis, ainda existem poucos estudos controlados, que acompanham um grupo de pacientes e compara os resultados com pacientes que recebem medicamento placebo.

É o que fez um grupo de pesquisadores australianos. “Este estudo, portanto, empregou um design duplo-cego, randomizado, controlado por placebo, cruzado para avaliar a segurança e eficácia de uma formulação de canabinoide que incluiu THC, CBD e CBN para o tratamento de sintomas de insônia em pacientes com transtorno de insônia crônica”, diz o estudo.

De acordo com os autores, a literatura demonstra melhoras na qualidade do sono com a administração de delta-9-tetrahidrocanabinol (THC) e canabidiol (CBD) isoladamente ou em combinação. No entanto, quando tomado em combinação, o CBD é conhecido por atenuar os potenciais efeitos psicotrópicos do THC, embora altas doses de CBD tenham demonstrado provocar estado de alerta.  Maior sonolência foi relatada com a adição de canabinol (CBN) e THC do que apenas com THC.

Estudos com Cannabis

Durante duas semanas, 24 pacientes completaram o protocolo estabelecido pelos pesquisadores, com administração diária da formulação com THC (20mg / ml), canabinol (2mg / ml) e CBD (1mg/ml) e todos os terpenos naturais extraídos da planta.

“O estudo demonstrou que a administração sublingual noturna da formulação canabinoide duas semanas melhorou os sintomas de insônia sem eventos adversos significativos em participantes com sintomas de insônia crônica.”

Dezessete dos 24 participantes experimentaram pelo menos um evento adverso durante o tratamento, com boca seca e tonturas sendo relatadas com mais frequência. O número de eventos adversos é um pouco maior do que o comumente relatado para medicamentos hipnóticos, mas na grande maioria foram leves e se resolveram pouco tempo depois ou na manhã seguinte.

Efeitos positivos

Já para o sono, a mudança foi grande. Em média, os participantes, que relatavam dormir entre duas e três horas por noite, passaram a acumular sete horas de sono durante o tratamento. É mais que a média da população que não sofre com insônia, e o mínimo recomendado para a manutenção de uma boa qualidade de vida.

“Este estudo demonstrou que o ZTL-101 (nome dado à formulação), uma nova terapia canabinoide, é bem tolerado e melhora os sintomas de insônia e a qualidade do sono em indivíduos com sintomas de insônia crônica”, concluíram. “Essas melhorias, observadas ao longo de um período de dosagem de duas semanas, são encorajadoras e apoiam ainda mais investigação do ZTL-101 para o tratamento da insônia em estudos com amostras maiores.”

Compartilhe!
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on email