Canabidiol pode aumentar o prazer de se exercitar, aponta estudo

Cannabis exercícios físicos

Com ótima resposta fisiológica e psicológica, os fitocanabinoides ainda ajudam na diminuição das inflamações típicas do do esporte

 Que a Cannabis medicinal é efetiva no tratamento de epilepsia, Parkinson, Alzheimer e muitas outras patologias, não é segredo. Entretanto, pesquisas de opinião recentes apontam um uso interessante para os fitocanabinoides.

Uma enquete publicada em fevereiro por um hospital infantil dos Estados Unidos indica que existe uma grande receptividade por parte de pais no tratamento de seus filhos com produtos à base de Cannabis. Entre as motivações mais relevantes estão as questões mais comuns ligadas à terapia: ansiedade, problemas de sono, autismo. Mas uma delas salta aos olhos: 13% dos pais estariam dispostos a dar fitocanabinoides simplesmente para que seus filhos “se sintam bem”.

Quem já é familiarizado com o sistema endocanabinoide sabe como funciona: todos nós temos em nossos organismos um conjunto de receptores que são “ativados” quando ingerimos fitocanabinoides, proporcionando um maio equilíbrio interno — daí decorrem as percepções mais comuns em qualquer tratamento envolvendo a Cannabis, como diminuição da ansiedade, melhora na qualidade do sono, maior disposição e apetite mais regulado.

Canabidiol e exercícios físicos

Agora, um estudo recente encabeçado por cientistas da Universidade de Sydney, na Austrália, dá mais uma volta nesse parafuso. De acordo com o artigo publicado neste mês, existe uma relação entre o consumo de fitocanabinoides e a melhora fisiológica na prática esportiva e, sobretudo, na resposta psicológica ao exercício.

O ponto de partida dos pesquisadores foram as conhecidas propriedades anti-inflamatórias, analgésicas, ansiolíticas e neuroprotetoras da Cannabis. Com isso em mente, o time de cientistas levou a Cannabis para o contexto do esporte.

Dez homens adultos com hábitos esportivos foram selecionados para o experimento. O pré-requisito era que tivessem corrido pelo menos 40km por semana nos últimos 3 meses, e que não houvessem consumido nenhum produto relacionado à Cannabis nesse mesmo período.

Para determinar os impactos do canabidiol no exercício, os participantes receberam doses relativamente altas do medicamento — 300 miligramas de um óleo de CBD sintético, em fórmula sem nenhum outro canabinoide — e, após 90 minutos, foram postos para correr em uma esteira por 1 hora; seguido de um curto intervalo e mais uma corrida breve. O teste também recorreu a doses de placebo, para afastar possíveis induções psicológicas.

O objetivo era medir se haveria variação no consumo de oxigênio, bem como as percepções pessoais de cada participante — antes do início do experimento, houve uma bateria de exames e testes para estabelecer uma base de comparação para cada um dos homens.

Canabidiol e o prazer de se exercitar

óleo de Cannabis

De modo geral, os fitocanabinoides aumentaram o prazer dos participantes na corrida, além de reduzir os efeitos inflamatórios típicos do exercício. Um impacto ligeiramente negativo no consumo de oxigênio foi constatado, mas essa sutil queda na “economia da corrida” não chegou a afetar a performance aeróbica dos participantes.

Outra repercussão interessante foi notada na moral dos participantes: a maioria era otimista de que o medicamento os ajudaria a correr melhor. E esse otimismo se verificou verdadeiro: Durante os primeiros 40 minutos da corrida, o CBD demonstrou manter a disposição dos participantes bastante alta — um efeito psicológico que reverbera na performance física.

E o pós-treino foi constatadamente mais ameno, com uma sensível diminuição no aumento de inflamações, o que, de acordo com os cientistas, bate com os resultados de experimentos realizados anteriormente com animais.

Como de costume, os pesquisadores são cautelosos na hora de recomendar fitocanabinoides para práticas esportivas. Os resultados são promissores e têm consistência quando relacionados a outros estudos. Inclusive, corroboram com depoimento recente de Fernando Paternostro, triatleta amador e um dos “atletas Cannabis” brasileiros. Mesmo assim, mais estudos são necessários para comprovar, sem margem para dúvidas e de forma definitiva, os benefícios da Cannabis medicinal para a prática esportiva.

Se você está em busca de um tratamento seguro, consulte um médico para iniciar o seu tratamento com Cannabis medicinal. Acesse agora a nossa plataforma de agendamento de consultas!

Compartilhe!
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on email