Importância da Cannabis para a medicina integrativa

A medicina integrativa reúne médicos e profissionais de diversas áreas, unindo medicina convencional com outras técnicas – como técnicas de respiração, práticas de meditação e uso de fitoterápicos. O objetivo é aumentar o bem estar e qualidade de vida dos pacientes, levando em consideração seus estados físico e mental.

Além disso, ela defende a participação ativa do paciente no tratamento. A Cannabis na medicina integrativa pode ser uma coadjuvante valiosa no tratamento, ajudando os pacientes a atingirem uma melhor qualidade de vida.

Médicos e cientistas no mundo inteiro têm estudado os benefícios e as interações das substâncias encontradas na Cannabis sativa no organismo.

Seus benefícios em algumas situações específicas de saúde já estão bem estabelecidos e vem sendo acrescidos ao arsenal terapêutico como mais um auxiliar ao tratamento de doenças graves, cujos tratamentos atuais já não são mais eficazes.

Como resultado, a Justiça brasileira já reconhece e o uso da Cannabis medicinal.

O que são CBD e THC?

São as abreviações para canabidiol (CBD) e tetrahidrocanabinol (THC), os dois compostos mais abundantes da planta e que têm funções terapêuticas. Além destes, existem outros encontrados na planta.

Canabidiol (CBD) – é um fitocanabinoide que não tem qualquer efeito psicoativo. Quando utilizado, apresenta interação com o sistema endocanabinoide humano, regulando a homeostase e atuando em sinais e sintomas como apetite, dor, inflamação, pressão intraocular, controle muscular, metabolismo, qualidade do sono, resposta a estresse, humor e memória.

Tetrahidrocanabinol (THC) – fitocanabinoide euforizante e de efeito psicoativo. Assim como outras medicações utilizadas na medicina, tem poder de criar dependência e abuso. No entanto, tem importância para tratamento de algumas patologias como esclerose múltipla, náuseas e vômitos induzidos pela quimioterapia, Alzheimer e Parkinson, estresse pós-traumático e, em alguns casos, até mesmo a epilepsia.

Quem já se beneficia da Cannabis medicinal?

Os pacientes portadores de doenças graves, cujo tratamento não é curativo, tem na Cannabis um importante potencial terapêutico, em especial aqueles que já não mais obtém resultados satisfatórios com as medicações habituais. Como exemplo podemos citar:

Epilepsia – patologia de hipersensibilidade elétrica do cérebro que produz descargas que se propagam pelo córtex cerebral e que se manifestam por surtos convulsivos. Em algumas vezes, pode levar à perda de consciência e movimentos involuntários do corpo.

  • Benefícios da Cannabis para epilepsia – Estudos comprovaram a eficácia da Cannabis medicinal em pacientes refratários às medicações atuais constatando um efeito anticonvulsivante. Pacientes com epilepsia intratável como Lenoxx-Gastaut e Síndrome de Dravet, obtiveram redução de suas crises em até 39% depois de utiliza medicamentos à base de Cannabis, mesmo após serem refratários à associação de dois ou mais anticonvulsivantes.

Autismo – é um conjunto de desordens do desenvolvimento do cerebral. O autista tem dificuldade de interagir socialmente, se comunicar e expressar emoções, apresentando alterações de comportamento e prejuízo nas interações sociais. Em alguns casos, podem apresentar surtos de agressividade e até crises convulsivas.

  • Benefícios da Cannabis Medicinal para o autismo- o canabidiol ajuda a controlar a ansiedade e a agitação comuns da doença. Em alguns casos mais graves de transtorno do espectro autista, as crises são acompanhadas de convulsões. O CBD ajuda a reduzir os episódios.

Esclerose múltipla – é uma doença autoimune que atinge o sistema nervoso central, comprometendo as funções coordenadas pelo cérebro. Ela causa alterações na visão, no equilíbrio e na força muscular, espasmos involuntários da musculatura esquelética dificultando a locomoção, atividades corriqueiras, causando dor e desconforto aos pacientes.

  • Benefícios da Cannabis Medicinal para esclerose múltipla – O primeiro medicamento legal à base de Cannabis do mundo foi desenvolvido para controlar os sintoma de espasmos da esclerose múltipla sendo relatado pelos pacientes melhora após o primeiro mês de uso.

Anorexia – é o nome dado à falta de apetite que acompanha certas doenças graves, associadas à importante perde de peso e caquexia dos pacientes, como visto no câncer, AIDS e Tuberculose.

  • Benefícios da Cannabis Medicinal para anorexia- o THC é indicado para estimular o apetite e estimular o ganho de peso.

Dores crônicas – Dores de origem neuropática, de difícil controle clinico com as medicações atuais, e que requerem em boa parte das vezes uso de medicamentos adjuvantes para controle dos sintomas.

  • Benefícios da Cannabis Medicinal para dores crônicas- Ambos o CBD e, o THC possuem ação analgésica e são adjuvantes capazes de reduzir e até eliminar dores crônicas.

Quimioterapia – é usada para o tratamento de diversos tipos de cânceres em vários estágios, podendo provocar algumas reações que debilitam os pacientes.

  • Benefícios da Cannabis Medicinal para pacientes em quimioterapia- o THC diminui os efeitos colaterais da quimioterapia, como náusea, vômito, perda de apetite e tontura, agindo como um tratamento paliativo de pacientes com câncer avançado ou em estado terminal.
Compartilhe!
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on email