A Cannabis medicinal no Dia Internacional da Luta contra a Endometriose

dia-da-endometriose-quando-e-comemorado

Em dia de luta contra endometriose, entenda como a Cannabis medicinal pode ajudar nessa doença que afeta até 15% das mulheres em idade fértil

Hoje, sete de maio, é realizado o Dia Internacional da Luta contra a Endometriose, uma patologia de alta prevalência na população feminina e que merece atenção por parte delas, principalmente, por causar complicações para a qualidade de vida delas.

Estima-se que, em todo o mundo, 176 milhões de mulheres sofram com o problema. Ela possui índice de prevalência em 5% a 15% das mulheres que estão em idade fértil (ou seja, desde a primeira menstruação até a menopausa). Em muitas ela pode ser assintomática, mas para outras, pode causar fortes dores, enjoos, afetar outros órgãos (como intestino, bexiga, ovários, entre outros) e causar infertilidade.

Essa data tem como objetivo não só de conscientizar sobre a endometriose em si, mas sobre as possibilidades de tratamento. Saiba como a Cannabis medicinal pode ajudar. Boa leitura.

O que é endometriose

A endometriose é um quadro causado pela inflamação do tecido endometrial e que pode expandir para outros órgãos e, assim, causar dores graves e prejudicar a qualidade de vida da paciente. Alguns de seus principais sintomas são:

  • cólicas fortes menstruais;

  • dores durante as relações sexuais;

  • sangramentos intestinais e urinários;

  • infertilidade.

Não há ainda uma causa específica para a endometriose, mas há a hipótese de que ela seja derivada de um refluxo sanguíneo da menstruação e, por isso, cause o processo de inflamação do tecido endometrial. É a hipótese mais aceita, mas ainda não há evidências científicas robustas para ela.

Como a Cannabis pode ajudar no tratamento de endometriose

A Cannabis Medicinal pode ser uma aliada importante no tratamento de endometriose, principalmente, porque o sistema endocanabinoide feminino está intimamente ligado com os hormônios do ciclo menstrual da mulher. O que poderia ajudar, por exemplo, no que diz respeito ao processo inflamatório do endométrio.

Além disso, evidências apontam para o caráter anti-inflamatório dos canabinoides, especialmente do CBD. Outro ponto é que evidências científicas apontam que há canabinoides que atuam sobre o processo de apoptose, ajudando a frear o crescimento descontrolado das células – algo que proporciona, justamente, que a endometriose afete outros órgãos.

Assim, as evidências das propriedades dos fitocanabinoides apontam que seu uso para o tratamento de quadros inflamatórios na saúde íntima feminina podem ter resultados significativos positivos e que, portanto, podem ser aliados em conjunto com terapias adjuvantes ou, até mesmo, reduzir a necessidade de medicações (como analgésicos, antieméticos, entre outros) para aliviar os sintomas da endometriose.

Dia Internacional da Luta contra a Endometriose: Opinião da especialista

E para mostrar como isso tem bastante força científica, trouxemos a opinião da especialista Dra Genester Wilson King, ginecologista, obstetra e especialista em gerenciamento da idade e que pesquisa também sobre os efeitos da Cannabis sobre o organismo feminino.

Segundo ela, o sistema endocanabinoide feminino é onde está a segunda maior quantidade de receptores e, por isso, algumas descobertas da literatura nessa área apontam que mulheres com endometriose possuem níveis mais baixos de receptores CB1 no tecido endometrial e que, portanto, com a estimulação por fitocanabinoides, seria possível aliviar as dores e desconfortos desta fase, bem como promover uma ação anti-inflamatória.

E, além disso, os cuidados com a endometriose levariam a benefícios em outros aspectos da vida da mulher. Segundo ela, por exemplo, uma mulher com essa questão pode sentir tanta dor no ato sexual que os músculos perineais já fiquem tensos de antemão. Com a Cannabis, seria possível, por exemplo, substituir as injeções tradicionais de botox na região e promover o mesmo efeito analgésico sem necessidade de uma intervenção desta natureza.

Você pode conferir ainda mais informações sobre a fala dela na 4ª edição do Medical Cannabis Summit neste artigo!

O que dizem as pesquisas

Separamos algumas pesquisas recentes feitas sobre endometriose e uso de Cannabis Medicinal para que você acompanhe quais são as novidades mais recentes sobre o assunto. Confira a seguir.

  • Uma pesquisa realizada com 484 mulheres na Austrália apontou que no uso de autogestão da Cannabis, 13% conseguiram controle dos sintomas. A eficácia na redução das dores do quadro ocorreu em 7,6 a cada 10 mulheres entrevistadas, além de relatarem melhorias no sono, náuseas e vômitos;

  • pesquisa realizada com 252 participantes no Canadá que fizeram sessões de uso de Cannabis Medicinal entre abril de 2017 e fevereiro de 2020 relataram melhorias de dores e sintomas gastrointestinais no período.

  • Outra pesquisa survey, parecida com a realizada anteriormente, contudo, agora na Nova Zelândia, apontou que das 213 mulheres entrevistadas, 95,5% utilizavam a Cannabis para alívio da dor da endometriose e 95,5% para melhorias do sono. Mais de três quartos (81,4%) conseguiram reduzir o uso normal de medicamentos com a Cannabis;

Presente Especial: e-book sobre Cannabis Medicinal no tratamento de endometriose

E para você que quer conhecer mais sobre a relação de Cannabis Medicinal com o tratamento de endometriose e tirar suas dúvidas, separamos para você um presente muito especial! Você verá aqui um e-book preparado com os textos do médico pós-graduado em medicina da Universidade da Flórida, do Dr. Mario Grieco, considerado um dos mais influentes no campo da longevidade.

As pesquisas deste médico, na área neurológica, visam ajudar na saúde e bem-estar dos pacientes. Ele pesquisa, também, como os canabinoides auxiliam no tratamento de diversas patologias e, neste e-book, selecionamos os principais textos sobre endometriose.

Então curta este presente e não deixe de acompanhar este material incrível e preparado especialmente para você tirar suas dúvidas sobre a relação entre endometriose e Cannabis medicinal.

Como iniciar um tratamento com Cannabis

Para iniciar o tratamento com Cannabis para endometriose, você deve procurar um médico prescritor. A partir disso é possível analisar o seu quadro, a situação atual e quais são os melhores tratamentos. Além disso, serão realizados os acompanhamentos constantes e, portanto, fazer as adequações necessárias quando for preciso para garantir a dose mais adequada para o tratamento do seu quadro.

Por isso, se você quer fazer o tratamento de endometriose com Cannabis Medicinal e ter todos os benefícios que falamos anteriormente, agende sua consulta em nosso site! Teremos o maior prazer em ajudá-la a encontrar o médico prescritor para seu quadro.

Compartilhe!
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on email