Audiência da ALESP nesta quarta (16) debate o cultivo da cannabis para fins medicinais e industriais

Audiência da ALESP nesta quarta (16) debate o cultivo da cannabis para fins medicinais e industriais - Cannabis e Saúde

Nesta quarta-feira (16), das 19h às 21h, a Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (ALESP) realiza audiência pública para debater o tema da cannabis medicinal e do cânhamo. Terceira de uma série de oito encontros programados, desta vez o foco será no cultivo. A transmissão será feita on-line, por meio da plataforma Zoom. O evento poderá ser assistido, ainda, na página do YouTube da TV Alesp. As inscrições podem ser feitas antecipadamente no Sympla.

Entre os especialistas convidados está Sérgio Rocha, que é diretor-executivo e fundador da ADWA Cannabis, empresa de melhoramento genético de cannabis. Engenheiro Agrônomo, ele é autor do primeiro Zoneamento Agroclimático para o cultivo de Cannabis para uso Medicinal e Industrial no Brasil, realizado em 2018, desenvolvendo pesquisa sobre o comportamento agrícola de variedade de Cannabis sativa L. com potencial para uso medicinal e industrial sob as condições edafoclimáticas do município de Viçosa (MG).

Lorenzo Rolim é o agrônomo responsável pela maior área de produção de cânhamo industrial da América Latina, localizada no Paraguai, onde a cannabis é cultivada em área de 4000 hectares desde 2019. Atualmente, Lorenzo é o presidente em exercício da Associação Latino-Americana de Cânhamo Industrial e trabalha como diretor de Desenvolvimento de Produção na TANGHO Green, uma holding que investe em vários projetos focados em sustentabilidade, regeneração ambiental, cadeias de suprimentos de bens de consumo ecologicamente corretos e cânhamo industrial de grande escala produção e processamento.

Outro especialista convidado para falar sobre produção é Rafael Redwood, cofundador e CEO da USA Hemp. Ele está à frente dos negócios da empresa nos EUA desde o começo, coordenando a linha de produção dos medicamentos da marca. O evento contará ainda com a participação de Cidinha Carvalho, que é presidente da Cultive Associação de Cannabis e Saúde e membro da PBPD – Plataforma Brasileira de Políticas de Drogas. Cidinha, uma das precursoras da causa da cannabis medicinal no Brasil, é bancária, mãe de Clarian, diagnosticada com síndrome de Dravet.

Mercado para a cannabis medicinal não para de crescer no Brasil

Segundo a Agência de Vigilância Sanitária (Anvisa), por meio de dados apurados pelo portal Cannabis & Saúde, houve um aumento de 127% no volume de pedidos de importação de medicamentos feitos à base de cannabis no primeiro semestre de 2021. Ainda de acordo com a agência estatal, entre 2015 e 2021, o número de autorizações para importação passou de 850 para mais de 22 mil até setembro, o que representa um aumento de 400% ao ano. Dados apurados pela consultoria Kaya Mind, especialista no tema, com base em levantamento junto à Anvisa e à Federação das Associações de Cannabis Terapêutica (FACT), existiriam hoje no país mais de 50 mil pacientes fazendo uso de produtos terapêuticos à base de cannabis.

Inédita no país frente, é formada por 21 deputados de doze partidos

A frente parlamentar em defesa da cannabis medicinal e do cânhamo industrial foi instalada na ALESP em outubro, por meio de proposição do deputado Sérgio Victor (Novo). Ele defende a necessidade de engajar a sociedade e entidades científicas para ampliar o debate e promover avanços na legislação. Para o parlamentar, com isso será possível aliviar o sofrimento de pacientes e seus familiares desburocratizando processos e facilitando o acesso à terapia, ainda bastante restrita e cara e com uma demanda crescente. “Prioritariamente, precisamos reforçar a defesa consciente do uso medicinal da cannabis e permitir que a população em geral possa fazê-lo por meio do SUS”, disse o parlamentar.

Ainda participam da frente os deputados Caio França (PSB), Prof. Walter Vicioni (MDB), Paulo Fiorilo (PT), José Américo (PT), Professor Kenny (PP), Marcio Nakashima (PDT), Marina Helou (REDE), Mauro Bragato (PSDB), Patricia Bezerra (PSDB), Ricardo Madalena (PL), Roberto Morais (CIDADANIA), Teonilio Barba (PT), Thiago Auricchio (PL), Marcos Zerbini (PSDB), Arthur do Val (PATRI), Professora Bebel (PT), Vinícius Camarinha (PSB), Daniel José (NOVO), Erica Malunguinho (PSOL) e Maurici (PT).

Serviço:

O quê: Audiência pública na ALESP com o tema “Cultivo”
Quando: Quarta-feira, 16 de março de 2022
Horário: Das 19h às 21h
Onde: Em ambiente virtual, via ZOOM, ao vivo
Transmissão: TV ALESP no Youtube
Para inscrições, clique aqui.

Compartilhe!
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on email