Terpenos podem estar por trás do “efeito comitiva”, diz estudo

Terpenos canabicos o que sao

Substâncias responsáveis pelo cheiro e aroma da Cannabis possuem propriedades terapêuticas e demonstraram ampliar os efeitos dos canabinoides

Ebook: "30 patologias que podem ser tratadas com o canabidiol"

Conheça o CBD e todo seu potencial para o tratamento de 30 doenças e transtornos.

Quando se trata das propriedades medicinais e terapêuticas da Cannabis, um mistério não resolvido é se existe um “efeito de entourage” ou “efeito comitiva”, pelo qual os efeitos medicinais da planta como um todo são maiores do que qualquer uma de suas partes individuais. A ciência ainda não conseguiu comprovar se ou como esse efeito acontece.

Terpenos e seus benefícios

Uma nova pesquisa da University of Arizona Health Sciences encontrou evidências que favorecem a existência do efeito comitiva. Seu segredo pode estar nos terpenos, a parte da planta que fornece sabor e aroma. Seu uso farmacológico pode ampliar os benefícios da Cannabis medicinal, exigindo doses menores e com menos efeitos colaterais.

 “Muitas pessoas estão tomando Cannabis e canabinoides para a dor“, disse o pesquisador principal John Streicher, membro do Centro Abrangente de Dor e Vício das Ciências da Saúde da UArizona e professor associado de farmacologia na Faculdade de Medicina de Tucson.

“Estamos interessados no conceito de efeito de entourage, com a ideia de que talvez possamos aumentar a modesta eficácia do THC no alívio da dor e não aumentar os efeitos colaterais psicoativos, para que você possa ter um melhor tratamento”.

Componentes da Cannabis

Os terpenos são compostos aromáticos encontrados em muitas plantas, componentes básico dos óleos essenciais. O terpeno linalol, por exemplo, dá à lavanda seu perfume floral distinto.

Além dos terpenos, a Cannabis sativa contém compostos naturais conhecidos como canabinoides, os mais conhecidos dos quais são o canabidiol, ou CBD, e o tetrahidrocanabinol, ou THC, o componente psicoativo da cannabis.

Os pesquisadores descobriram que os terpenos da Cannabis, quando usados por si próprios, imitam os efeitos dos canabinoides, incluindo uma redução na sensação de dor. Quando combinado com canabinoides, os efeitos analgésicos foram amplificados sem um aumento nos efeitos colaterais negativos.

A conclusão foi publicada na revista Scientific Report.

Resultados inesperados

“Foi inesperado, de certa forma”, disse o Dr. Streicher. “Era nossa hipótese inicial, mas não esperávamos necessariamente que os terpenos, esses compostos simples encontrados em várias plantas, produzissem efeitos semelhantes aos dos canabinoides.”

O Dr. Streicher e a equipe de pesquisa se concentraram em quatro terpenos de Cannabis : alfa-humuleno, geraniol, linalol e beta- pinene. Eles avaliaram cada terpeno sozinho e em combinação com WIN55,212-2, um agonista canabinoide sintético que estimula os receptores canabinoides naturais do corpo e reproduz os fitocanabinoides.

Quando um canabinoide como o THC entra no corpo, ele se liga a um dos dois receptores de canabinoides – CB1, que é o mais abundante, ou CB2. O receptor então ativa os neurônios que afetam os processos fisiológicos e o comportamento. Em experimentos de laboratório, os pesquisadores descobriram que todos os quatro terpenos ativaram o CB1, assim como o THC.

Estudos comportamentais em modelos de camundongos revelaram que, quando administrados individualmente, todos os quatro terpenos diminuíram a sensibilidade à dor e pelo menos três dos quatro efeitos colaterais dos canabinoides clássicos: sensação de dor reduzida, temperatura corporal reduzida, movimento reduzido e catalepsia, um comportamento de congelamento relacionado ao psicoativo efeitos dos canabinoides.

Quando os terpenos foram combinados com WIN55,212-2, os pesquisadores observaram uma redução maior na sensação de dor em comparação com o terpeno ou WIN55,212-2 sozinho, demonstrando uma interação terpeno / canabinoide no controle da dor.

A pesquisa em andamento do Dr. Streicher está se concentrando no uso de terpenos em combinação com opioides para tipos específicos de dor relacionada ao câncer. Seu objetivo de longo prazo é desenvolver uma estratégia de redução da dose com o uso dos terpenos – geralmente reconhecidos como seguros pela Food and Drug Administration dos EUA – em combinação com canabinoides ou opioides. A meta é atingir os mesmos níveis de alívio da dor com doses mais baixas de drogas e menos efeitos colaterais.

Compartilhe!
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on email