Sofre com o Bruxismo? Saiba que a Cannabis pode te ajudar

30

É muito comum e é extremamente desagradável: estamos falando do bruxismo. A alteração funcional caracterizada pela ação ranger os dentes fortemente de modo involuntário, pode causar diversos danos aos pacientes, tanto físicos, como psicológicos. E a Cannabis medicinal pode ser eficaz na redução das causas principais do bruxismo. Em primeiro lugar, porque a Cannabis medicinal atua como redutora do estresse, ansiedade, distúrbios relacionados ao sono e dores.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), o bruxismo atinge cerca de 30% da população mundial e no Brasil ele acomete 40% das pessoas, incluindo adultos e crianças. 

Propriedades da cannabis e as utilidades nas causas do bruxismo

Vamos saber então como as propriedades terapêuticas da Cannabis medicinal ajudam a reduzir os seguintes fatores relacionados ao bruxismo:

Ansiedade

Já vimos aqui neste artigo a respeito da relação existente entre bruxismo e as respostas emocionais. Nesse cenário, o transtorno pode ser um artifício do inconsciente como uma resposta à ansiedade. O canabidiol, CBD — que age no sistema nervoso central, apresentando potencial terapêutico para o tratamento de doenças psiquiátricas ou neurodegenerativas — pode atuar no controle da ansiedade.

Além disso, a substância em concentrações mais significativas pode provocar sono, o que é benéfico para quem sofre para dormir. Podemos citar um estudo publicado pelo The Pernanente Journal, revelando que 66,7% das pessoas que apresentavam problemas com sono obtiveram melhora significativa nesse aspecto após a utilização do óleo de CBD durante 30 dias.

No entanto, não existe uma dosagem padrão, e cada caso deve ser acompanhado por um especialista competente que determinará a quantidade e concentração ideal para cada paciente, levando em consideração as suas particularidades.

Estresse

O estresse, como vimos, pode ser uma das causas do bruxismo, provocando no paciente uma tensão muscular que o faz apertar a sua mandíbula ou ranger os dentes enquanto dorme. A cannabis medicinal pode ajudá-lo a controlar essa condição, pois, possuímos altas densidades de receptores canabnoides nas partes do cérebro responsáveis por regular tanto o estresse, quanto a ansiedade.

Dessa forma, o THC e o CBD ativam esses receptores e diminuem esses distúrbios.

Depressão

A depressão pode tanto estar associada ao surgimento do bruxismo, quanto é capaz ser consequência dele, uma vez que a dor constante provocada pela tensão muscular facial acaba provocando no paciente, sintomas da doença. Nessa conjuntura, estudos indicam que tanto o CBD quanto o Tetrahidrocanabinol (THC), encontrados na cannabis, têm propriedades antidepressivas e oferecem alívio eficaz para esse problema.

Assim, receptores CB1 (que fazem parte do sistema endocanabinoide são ativados por ambas as substâncias, que possuem efeitos similares aos antidepressivos convencionais, melhorando o humor. Além disso, estudo publicado no Yale Journal of Biology and Medicine nos mostrou que pacientes que fizeram uso desse tratamento, relataram alívio imediato da depressão. Os dados revelam ainda que 95,8% dos pacientes tiveram melhora dos sintomas, 2,1% obtiveram piora no quadro e 2,1% não sofreram nenhuma reação. A pesquisa ainda concluiu que o THC foi o maior responsável pela sensação de bem-estar.

Distúrbios do Sono

O bruxismo noturno se enquadra enquanto distúrbio do sono e está também relacionado à apneia do sono. Já existem estudos apontando que a maconha medicinal, com porcentagens maiores de CBD, podem ajudar a melhorar a qualidade do sono.

Outro estudo abordou o uso de outras substâncias nos distúrbios do sono relacionados ao estresse pós-traumático, que ocasiona pesadelos, dificultando a fase do sono chamada REM. A pesquisa preliminar realizada por pesquisadores canadenses apontou resultados promissores no uso da nabilona — endocanabinoide sintético — por militares traumatizados, que tiveram seus pesadelos reduzidos e a qualidade do sono melhorada. Os pacientes não apresentaram efeitos colaterais.

Cannabis medicinal agindo nos sintomas do bruxismo

O ato de ranger e apertar os dentes pode desencadear uma série de transtorno no paciente, como dor crônica no rosto, pescoço, mandíbula e cabeça. A Cannabis medicinal possui propriedades relaxantes que auxiliam na descontração dos músculos tensionados. Veja, a seguir, como a Cannabis pode agir nesses sintomas.

Dores de cabeça

Doses reduzidas de tetrahidrocanabinol podem diminuir a cefaleia ou impedir que ela ocorra. Além disso, a cannabis tem se mostrado mais eficaz que os analgésicos tradicionais, como o Ibuprofeno. É o que aponta um estudo duplo-cego realizado com 26 pessoas com dores de cabeça crônicas, que utilizaram 0,5 mg de Nabilone ou 400 mg de ibuprofeno por um período de 8 semanas e depois trocaram de medicação pelo mesmo tempo.

O resultado mostra o THC como expressivamente mais eficaz na redução da dor, além de diminuir a dependência de fármacos, o que gerou impactos positivos também na qualidade de vida dos participantes.

Dor crônica

A dor crônica é proveniente da tensão muscular facial constante e é considerada algo difícil de se tratar, prejudicando seriamente a qualidade de vida de uma pessoa. Neste ponto, a maconha medicinal pode ajudar a tratar o distúrbio e controlar melhor a estimulação neuropática, pois os receptores endocanabinóides são facilmente encontrados nos principais sistemas do nosso corpo, facilitando uma resposta eficaz à dor crônica.

Nesse sentido, pesquisas perceberam a presença de receptores canabinoides no sistema límbico (o sistema responsável pela regulação das emoções), no hipocampo (principal local de memória) e na medula espinhal. Dessa forma, o uso da maconha medicinal tem efeito direto não apenas nos mecanismos centrais da dor, mas também no ambiente emocional do paciente, o que é muito benéfico, pois a dor pode levar a respostas emocionais negativas.

Outros benefícios da cannabis medicinal na odontologia

Em termos de saúde bucal, são muitos os casos em que os derivados da Cannabis são uma solução interessante e, por isso, já são utilizados em clínicas em várias partes do mundo, auxiliando no combate a processos inflamatórios nos tecidos da boca. Além de um efeito positivo na dor neuropática após algum procedimento mais invasivo. 

O que a Anvisa diz sobre dentistas prescreverem Cannabis

Até pouco tempo atrás, apenas médicos podiam prescrever substâncias derivadas da cannabis, sobretudo o CBD. Contudo, por meio da Resolução da Diretoria Colegiada (RDC) 570/2021 se tornou possível a prescrição por qualquer profissional legalmente habilitado. Ou seja, além dos médicos, dentistas estão autorizados a emitirem a ordem para tratamento odontológico.

É importante salientar que a legislação não faz nenhuma menção a respeito do uso de Cannabis para qualquer outro fim que não seja terapêutico, exigindo, em todos os casos a prescrição por profissional de saúde.

Como iniciar o tratamento

Apesar dos muitos benefícios e poucas contra-indicações ou efeitos colaterais, é necessário algum cuidado ao iniciar a terapia à base de Cannabis. Antes de qualquer ação, deve-se consultar um médico qualificado para prescrever o medicamento ideal para a sua realidade específica. Aqui você pode agendar uma consulta com nossos profissionais para começar seu tratamento com Cannabis medicinal. 

Compartilhe!
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on email