ONU vai sediar evento sobre Cannabis pela primeira vez

ONU Cannabis

No dia 5 de maio a ONU vai sediar pela primeira vez um evento sobre Cannabis. A conferência Regenerative Cannabis Live vai discutir o desenvolvimento sustentável da indústria da Cannabis e do cânhamo e vai ser transmitida ao vivo. As inscrições para assistir são gratuitas pelo Eventbrite.

A sede da ONU na cidade de Nova Iorque vai receber personalidades de diversas partes do mundo, inclusive do Brasil, para debater o futuro dos negócios que envolvem Cannabis para uso medicinal e adulto alinhados com os objetivos de desenvolvimento sustentável da entidade. Os participantes do seminário vão discutir soluções para os desafios do mercado da Cannabis e também da humanidade como um todo.

Quem está organizando o encontro é o Regennabis, organização que busca promover o desenvolvimento regenerativo da indústria da Cannabis através de eventos e consultorias.

Brasil representado

Uma brasileira vai participar do Regenerative Cannabis Live. Patricia Villela Marino, presidente do Instituto Humanitas 360, vai falar na mesa com o tema “Regenerando a sociedade – justiça restaurativa, impacto social, diversidade, equidade e inclusão”. O Instituto Humanitas 360 atua para reduzir a violência e melhorar a qualidade de vida da população em vários países das Américas incentivando a transparência das instituições e o engajamento dos cidadãos. O tema é pertinente para o 16 objetivo de desenvolvimento sustentável da ONU, que é Paz, Justiça e Instituições Eficazes.

Os objetivos de desenvolvimento sustentável da ONU

A Organização das Nações Unidas lista 17 objetivos que são interconectados e apresentam os principais desafios de desenvolvimento enfrentados por pessoas no Brasil e no mundo para acabar com a pobreza, proteger o meio ambiente e o clima e garantir que as pessoas, em todos os lugares, possam desfrutar de paz e de prosperidade. Eles são: erradicação da pobreza; fome zero e agricultura sustentável; saúde e bem-estar; educação de qualidade; igualdade de gênero; água potável e saneamento; energia limpa e acessível; trabalho decente e crescimento econômico; indústria, inovação e infraestrutura; redução de desigualdades; cidades e comunidades sustentáveis; consumo e produção responsáveis; ação contra a mudança global do clima; vida na água; vida terrestre; paz, justiça e instituições eficazes e parcerias e meios de implementação.

Aqui no Brasil, o uso medicinal da Cannabis é permitido com prescrição médica, a alternativa é buscar uma consulta com um médico prescritor de Cannabis medicinal. Na plataforma de agendamento de consultas do portal Cannabis & Saúde você encontra o contato de mais de 150 médicos prescritores de Cannabis em diversas especialidades.

Compartilhe!
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on email