Médicos testam uso de Cannabis em recém-nascido pela primeira vez na história

O pequeno Oscar recebeu o medicamento com apenas 12 horas de vida

Durante a gravidez, a inglesa Chelsea Parodi ficou em pânico. O médico a informou que seu filho havia ficado sem oxigênio, o que traria complicações graves, como crises convulsivas. Ainda no útero, recebeu o diagnóstico de uma condição conhecida como encefalopatia hipóxico-isquêmica neonatal. Ao nascer poderia ter dificuldades para respirar, dormir e ainda sofrer deficiência nos reflexos e no tônus muscular.

agendamento de consultas cannabis e saude

Agende uma consulta com um dos nossos médicos especialistas.

Nossa rede de médicos foi criada com o apoio de um conselho altamente qualificado para conectar você a profissionais sérios e habilitados para lidar com os mais diversos casos onde o tratamento com CBD é eficaz.

O conforto veio ao saber que poderia receber um tratamento experimental, desenvolvido pela NHS Foundation Trust de Guy e St Thomas. A fundação faz parte do Serviço Nacional de Saúde e desenvolve um estudo utilizando um medicamento à base de Cannabis para tratar o transtorno.

Leia também: Cannabis e epilepsia: o que a ciência já sabe sobre o tratamento?

Diante da ideia de usar a Cannabis no filho, Chelsea reagiu dizendo que faria tudo para ajudar seu bebê. E poderia ficar tranquila: não seria a primeira vez que aquele tratamento específico seria usado em crianças acometidas de convulsões. Formas raras de epilepsia infantil já utilizam com sucesso o medicamento, que contém uma dose mínima de THC (tetrahidrocanabinol).

Entretanto, era a primeira vez que ele seria dado a um recém-nascido. A ideia de utilizar medicamentos à base de Cannabis durante ou logo após a gestação ainda choca boa parte das pessoas.

Assim que recebeu o diagnóstico, Chelsea passou por uma cesariana de emergência. Oscar nasceu em 11 de março, sendo levado diretamente para uma UTI neonatal. Lá,  os médicos diminuíram a febre e, em menos de 12 horas desde o parto, deram a ele o canabidiol via intravenosa.

Oscar continua sendo acompanhado pelos pesquisadores do estudo. Se tudo correr bem, a Cannabis pode passar a ser usada como tratamento preferencial nos cuidados neonatais para auxiliar bebês em risco de convulsões e lesões cerebrais.

Procurando por um médico prescritor de cannabis medicinal? Clique aqui temos grandes nomes da medicina canabinoide para indicar para você realizar uma consulta.

Compartilhe!
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on email