Líbano aprova cultivo de Cannabis para salvar economia em tempos de coronavírus

oleo-cbd

Na última terça-feira, 21, o parlamento Libanês liberou o cultivo de Cannabis para fins medicinais e industriais. A medida pretende amenizar a crise econômica, que perdura há anos e foi agravada pela pandemia

O parlamento Libanês liberou o cultivo de Cannabis para fins medicinais e industriais. A ideia é que o país passe a produzir óleos de canabidiol, entre outros itens farmacêuticos, além de fibras para a indústria de tecidos. Segue proibido, no entanto, o uso adulto da erva.

O país enfrenta uma dura crise financeira há anos. E fomentar a indústria de Cannabis era visto por economistas como uma forma de amenizar os problemas econômicos do país. Com a chegada do novo coronavírus, e o consequente agravamento da crise, o Parlamento agilizou o cultivo de Cannabis no país.

Em Julho de 2018, em uma entrevista à revista Bloomberg, o ex-ministro interino da Economia e Comércio, Raed Khoury, contou que a legalização da planta poderia estimular a economia do país. De acordo com ele, a Cannabis poderia gerar cerca de um bilhão de dólares em receita.

Leia mais:
Gana legaliza o uso medicinal de Cannabis
Coronavírus: dispensários de Cannabis estão abertos nos Estados Unidos por serem considerados essenciais
Compartilhe!
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on email