Ciência

Metade das pessoas com asma nos EUA usa Cannabis e relata benefícios

Entre as vantagens da legalização do uso de Cannabis medicinal, o acesso à informação é fundamental. Se, durante anos, a pesquisa foi limitada por questões legais, agora os pesquisadores podem conhecer um pouco melhor sobre os hábitos de consumo dos usuários, e como isso se relaciona com outras doenças.

Pesquisadores do American College of Allergy, Asthma and Immunology decidiram investigar o consumo de Cannabis entre 489 pessoas diagnosticadas com Asma. “As pessoas com asma não são rotineiramente questionadas ou aconselhadas por seus médicos sobre Cannabis e como a consomem.”

O resultado surpreendeu os pesquisadores. “Mais da metade dos usuários de Cannabis neste estudo que têm asma fumam Cannabis”, disse Joanna Zeiger, PhD, investigadora principal do estudo. “Além disso, metades daqueles cuja asma não está controlada também relatou fumar.”

Benefícios da Cannabis em pacientes com asma

Apesar do senso comum indicar que inalar fumaça vá sempre ser prejudicial ao pulmão, principalmente com patologias como asma, os pacientes entrevistados relataram mais efeitos benéficos do consumo de Cannabis. Contaram sentir menos dor, melhora na qualidade de sono e se sentiram mais calmos. Entre os efeitos colaterais, relataram tosse, aumento de apetite e ansiedade.

“Apenas 40% foram questionados por seus médicos  sobre o uso de Cannabis, e aproximadamente o mesmo número de pacientes deseja conversar sobre Cannabis com seus médicos”, diz o alergista William Silvers, MD, coautor do estudo.

Preocupações e efeitos colaterais

De acordo com os pesquisadores, o fato de 20% ter relatado crises de tosse após o consumo de Cannabis inalada preocupa. Visando manter os benefícios, e evitar possíveis danos, o pesquisador recomenda o uso de Cannabis de forma que os efeitos negativos sejam minimizados.

“A fim de controlar melhor seus pacientes com alergia e asma, os alergistas devem aumentar seus conhecimentos sobre a Cannabis e indagar sobre o uso dela, incluindo todos os tipos de canabinoides, vias de uso, razões de uso e efeitos adversos”, diz Silvers. “Tal como acontece com o tabagismo, devem ser feitos esforços para reduzir o consumo de Cannabis e recomendar outras vias potencialmente mais seguras, como comestíveis e tinturas sublinguais.”

Redação Cannabis & Saúde

Postagens recentes

A Cannabis medicinal no Dia da Campanha Educativa de Combate ao Câncer

Ação realizada neste dia 4 de agosto busca conscientizar a população sobre a importância da…

2 horas agora

LIVE: eficiência do CBD no desempenho esportivo, com Rose Gracie, Dra Jessica Durand e Draculino

Médica especialista em Cannabis e empreendedora da Cannabis e artes marciais nos EUA responderão dúvidas…

1 dia agora

Entourage: pesquisa encontra pistas de como funciona o efeito comitiva

Fitocanabinoides interagem no organismo aumentando em até 14 vezes a concentração de ácido canabidiólico no…

1 dia agora

Clínica de Cannabis medicinal lança jornada esportiva para atletas

Centro de Excelência Canabinoide atenderá amadores e profissionais com equipe multidisciplinar; objetivo é oferecer a…

1 dia agora

Atleta consegue 1ª permissão para uso de Cannabis medicinal nos EUA

Campeão de MMA Elias Theodorou recebeu isenção para uso terapêutico da Cannabis do Estado do…

2 dias agora

“A Cannabis é minha primeira opção”, diz especialista em ortopedia regenerativa

Dr. Wilde Mundy uniu a ortopedia à medicina regenerativa em busca de tratamentos pouco invasivos,…

2 dias agora