Cannabis & Saúde

Roger Pertwee, cientista pioneiro que provou que nosso corpo produz Cannabis

Escocês iniciou os estudos com canabinoides em 1968; ele estará no 3º Medical Cannabis Summit que vai de 19 a 23 de abril
robger pertwee

Um dos cientistas pioneiros nas pesquisas com canabinoides e suas aplicações na medicina estará presente na 3ª edição do Medical Cannabis Summit, seminário online e gratuito que acontece entre os dias 19 e 23 de abril. Ele é o escocês Dr. Roger Pertwee, que iniciou os estudos com a Cannabis lá em 1968, quando até as pesquisas com substâncias da maconha eram proibidos.

Em 1991, numa colaboração com o professor Raphael Mechoulam, cientista israelense que isolou pela primeira vez o CBD e o THC, Roger Pertwee forneceu as primeira evidências de que o neurotransmissor anandamida, não apenas se liga aos receptores canabinóides, mas também ativa esses receptores, reforçando o argumento de que a anandamida seria um canabinóide endógeno, ou seja, produzido pelo próprio corpo humano. A pesquisa viria a resultar, anos mais tarde, no descobrimento do sistema endocanabinoide.

Pertwee realizou a primeira grande pesquisa de pacientes com esclerose múltipla que se automedicam com Cannabis. 

Sua pesquisa também desempenhou papéis importantes na descoberta dos endocanabinóides com capacidade de inibir o crescimento e proliferação de células cancerígenas. O cientista também descobriu, junto com outros pesquisadores, que o THCV (delta-9-tetrahidrocanabivarina) tem potencial para tratar dependência de drogas, mal de Parkinson, acidente vascular cerebral, obesidade e doenças hepáticas, além de para reduzir os riscos à saúde associados ao transplante de fígado.

Atualmente, Pertwee possui vínculo com a GW Pharmaceuticals, uma gigante farmacêutica da Cannabis, produtora de medicamentos como Mevatyl (Sativex) e o Epidiolex. A empresa foi vendida recentemente por US$ 7 bilhões. 

Roger Pertwee tem três diplomas pela Universidade de Oxford: bioquímica, farmacologia e ciências fisiológicas. Ele é professor emérito da Universidade de Aberdeen, onde está ativamente envolvido na pesquisa científica. Também é co-fundador da Sociedade Internacional de Pesquisa de Canabinoides (ICRS) e coordena o Grupo de Interesse em Canabinoides da Sociedade Farmacológica Britânica, 

Pertwee venceu o Prêmio Mechoulam de 2002 “por suas contribuições excepcionais para a pesquisa de canabinoides”. Foi premiado ainda com a Medalha de Ouro Wellcome 2011 pela British Pharmacological Society (BPS) “por contribuições notáveis ​​para a farmacologia, com base principalmente em realizações de pesquisa, Além disso, foi identificado pela agência Thomson Reuters em 2005 como um dos “pesquisadores mais citados e influentes do mundo”. Ele apresentou as evidências sobre a Cannabis pessoalmente na Câmara dos Lordes (o senado do Reino Unido), que publicou seu relatório sobre a Cannabis em 1998. 

Frequentemente é convidado a falar sobre a farmacologia dos canabinoides em conferências internacionais. O cientista serviu no grupo de trabalho Royal Pharmaceutical Society que recomendou e ajudou a projetar ensaios clínicos com Cannabis e THC que foram realizados no Reino Unido e financiados pelo Conselho de Pesquisa Médica.

Medical Cannabis Summit

Roger Pertwee é um dos palestrantes que estarão presentes na terceira edição do Medical Cannabis Summit. O evento acontece entre os dias 19 e 23 de abril, online e gratuito. As inscrições podem ser feitas por aqui. Não perca!

As informações são da Universidade de Aberdeen

Compartilhe!
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on email