Reunião da ONU discute recomendações mais brandas da OMS para Cannabis

Está agendada para 24 e 25 de junho um encontro para discutir novas diretrizes da Organização Mundial da Saúde sobre substâncias relacionadas à planta: se adotadas, poderão levar a um comércio internacional mais livre de CBD
onu
Está agendada para 24 e 25 de junho um encontro para discutir novas diretrizes da Organização Mundial da Saúde sobre substâncias relacionadas à planta: se adotadas, poderão levar a um comércio internacional mais livre de CBD

No início de junho, o Secretariado da Comissão das Nações Unidas para os Estupefacientes (CND) irá se reunir em Viena, na Áustria, para discutir novas recomendações da OMS para Cannabis. Durante o encontro, os países membros da ONU debaterão sobre CBD, extratos e tinturas. A recomendação da OMS, caso adotada, pode levar a um comércio internacional mais livre de canabidiol.

Segundo um e-mail obtido pelo Marijuana Business Daily, enviado pelo Secretariado da CND para missões permanentes em Viena, as reuniões serão realizadas a portas fechadas e envolverão apenas países membros da ONU e organizações intergovernamentais relevantes. Para o analista internacional da MJBizDaily, Alfredo Pascual, o fato de a CND avançar no assunto “é um sinal positivo para a indústria da Cannabis, porque indica o compromisso da organização em votar nas recomendações em dezembro”.

Conforme o analista, duas das seis recomendações de programação de Cannabis da OMS serão discutidas na próxima semana: a primeira (5.4), caso adotada, excluiria “extratos e tinturas” de maconha do Anexo 1 da Convenção Única de 1961 sobre Narcóticos. A segunda recomendação (5.5) é sobre o CBD. Caso adotada, uma nota de rodapé será adicionada à entrada da Cannabis no Anexo 1 do tratado de 1961 para esclarecer que as preparações que contêm predominantemente CBD e até 0,2% de THC não estão sob controle internacional.

Procurando por um médico prescritor de cannabis medicinal? Clique aqui temos grandes nomes da medicina canabinoide para indicar para você realizar uma consulta.
Compartilhe!
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on email