Cannabis reduz uso de opioides em até 73%, diz estudo

dor crônica tipos

Novo estudo reforça tese de que fitocanabinoides são capazes de diminuir emprego de opioides por pacientes que sofrem com dores crônicas

Um estudo recente mostra que a Cannabis medicinal é uma alternativa altamente eficaz no tratamento de dores crônicas. Publicado no periódico Pain Physician, o estudo vem corroborar a já robusta tese de que os fitocanabinoides ajudam a diminuir o consumo de opioides.

Recentemente, um levantamento canadense chegou às mesmas conclusões, assim como outra pesquisa realizada no estado americano do Delaware.

Novas evidências

De acordo com as novas evidências, pacientes com dores crônicas cortaram em até 67% o consumo diário de morfina na primeira rodada de acompanhamento da pesquisa. Na segunda, a taxa chegou a 73% de diminuição.

Conduzido por pesquisadores do Instituto para Medicina da Dor da Pensilvânia, nos EUA, o trabalho ofereceu a pacientes com terapia crônica de opioides a opção entre ou seguir o tratamento com a mesma dosagem de opioides, ou utilizar fitocanabinoides como terapia complementar com redução do uso de opioides.

De acordo com os autores do estudo, esse cenário ajudaria a maximizar a redução do uso de opioides — com a introdução gradual da Cannabis medicinal, seria possível fazer um “desmame” seguro a longo prazo dos medicamentos opioides.

Cento e quinze pacientes participaram da pesquisa na Rede de Saúde Allegheny, do Instituto de Medicina da Dor, em Pittsburgh, entrando com Cannabis medicinal. A maioria dos participantes tinha entre 50 e 70 anos, e todos utilizavam opioides por pelo menos 6 meses.

Desse grupo, 75 pessoas relataram um alívio significativo na dor e menor uso de opioides, e optaram por continuar com o tratamento complementar com fitocanabinoides; os outros 30 participantes disseram não sentir efeito nenhum, ou alegaram efeitos indesejáveis.

Entre as dores mais comuns alegadas pelos pacientes do grupo estavam a síndrome pós-laminectomia, tipo de dor que persiste mesmo após intervenção cirúrgica; artrite reumatoide; fratura por compressão vertebral; e dores miofasciais.

Uso gradual e ajuste de dosagem

Os pesquisadores incentivaram os pacientes a iniciar o tratamento com doses baixas de THC, aumentando-as gradualmente; eles também desencorajaram o consumo por inalação.

Com o objetivo de reduzir o uso de opioides — e, consequentemente, as overdoses associadas ao consumo indiscriminado desse tipo de medicamento —, os pesquisadores recomendaram que os pacientes testassem a Cannabis medicinal gradualmente, ao mesmo tempo que diminuíam suas doses de opioides.

Dessa forma, os pesquisadores puderam acompanhar e determinar a efetividade do tratamento alternativo para cada paciente.

Se você está em busca de um médico para iniciar o seu tratamento com derivados de Cannabis, acesse agora a nossa plataforma de agendamento de consultas!

Compartilhe!
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on email