LIVE: Cannabis no tratamento da Esclerose Múltipla, com o Dr. Thiago Junqueira

Nesta quinta, às 19h, vamos conversar com um neurologista referência em EM para saber como a doença que atinge 35 mil brasileiros pode ser tratada com CBD e THC
Sem Título-1

A esclerose múltipla é uma doença autoimune de origem desconhecida que atinge o cérebro, os nervos ópticos e a medula espinhal. Trata-se de uma falha no sistema imunológico que ataca a camada protetora que envolve os neurônios, chamada mielina. Essa condição atrapalha a comunicação entre os neurônios, ou seja, o envio dos comandos elétricos do cérebro ao resto do corpo.

Em 30 de agosto, é lembrado o Dia Nacional de Conscientização sobre a Esclerose Múltipla, data que busca disseminar o conhecimento sobre a doença que atinge em torno de 35 mil pessoas no Brasil e 2,5 milhões no mundo

Ebook: "30 patologias que podem ser tratadas com o canabidiol"

Conheça o CBD e todo seu potencial para o tratamento de 30 doenças e transtornos.

Dentre os principais sintomas da doença está a dor, causada pela espasticidade – espasmos e rigidez nos músculos. A maioria das pessoas com Esclerose Múltipla terá esses sintomas em algum momento e, embora existam tratamentos licenciados disponíveis para ajudar, eles não funcionam em muitos casos.

A Cannabis de uso medicinal contém propriedades capazes de aliviar a rigidez, espasmos musculares e além de ser um componente natural sem efeitos colaterais à saúde, ela também ajuda a tratar outras condições patológicas decorrentes da dor como a insônia, ansiedade e depressão. 

Inclusive, o primeiro medicamento à base de maconha registrado, tanto nos Estados Unidos como no Brasil, o Mevatyl (ou Sativex), é um fitofármaco com quase mesmas concentrações de CBD e THC, indicado para o controle dos espasmos da esclerose múltipla.

No ano passado, foi publicado um estudo no Brazilian Journal of Development chamado “O Uso Da Maconha Para O Tratamento Da Esclerose Múltipla

“Os resultados da pesquisa demonstram que o uso dessa substância pode ser considerado como uma terapia alternativa no processo de tratamento de pacientes que apresentam EM, para que o mesmo possa ter uma qualidade de vida melhor ao longo do tempo. Como conclusão destaca-se que as evidências até o presente momento têm mostrado efeitos benéficos dos canabinóides em distúrbios do sistema nervoso, todavia, compreende-se que ainda necessita-se de estudos de longo prazo, abrangendo uma amostra maior de pacientes”, concluíram os oito pesquisadores..

Por isso, na semana em que se comemora o Dia Nacional de Conscientização à Esclerose Múltipla, convidamos um dos maiores especialistas do Brasil, para falar sobre os benefícios da Cannabis no tratamento de Esclerose Múltipla, o neurologista Dr. Thiago Junqueira.

A live será nesta quinta-feira (26/08), às 19h, no nosso canal do YouTube. O evento é totalmente aberto ao público e voltado a todas as pessoas interessadas no tema, seja profissionais de saúde, pacientes, familiares ou entusiastas da Cannabis.

INSCREVA-SE GRATUITAMENTE!


Junqueira é doutor em Ciências pela USP e Professor Adjunto do Curso de Medicina da Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública. Possui pós-graduação na área de Neuroimunologia clínica pela USP e Nutrologia pela Associação Brasileira de Nutrologia. Desenvolve trabalho de prevenção e tratamento de doenças neurológicas incluindo esclerose múltipla, enxaqueca e demais dores de cabeça, acidente vascular cerebral (AVC), demências (Doença de Alzheimer e Demência vascular), dentre outras.

O médico também está presente na nossa plataforma de agendamento de consultas. Agende aqui uma consulta com Dr Thiago Junqueira.

Compartilhe!
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on email