Cannabis Novidades

Jornalista Gilberto Dimenstein morre de câncer aos 63 anos

dimenstein

Jornalista Gilberto Dimenstein morre de câncer aos 63 anos

Ícone na profissão, o premiado jornalista e escritor lutava desde 2019 contra a doença. Tratou publicamente sobre os benefícios do CBD na redução dos efeitos colaterais do tratamento.

 

Por volta das 9h dessa sexta-feira, 29, o jornalista e escritor Gilberto Dimenstein morreu vítima de câncer. A doença começou no ano passado, no pâncreas e se espalhou para o fígado. Dimenstein completaria 64 anos em agosto.Na luta contra a doença, Dimenstein passou a usar canabidiol para tratar os efeitos colaterais do tratamento. Falava publicamente sobre os benefícios do CBD em suas redes sociais. Em dezembro do ano passado, quando a Anvisa publicou a regulamentação dos produtos à base de Cannabis, comemorou como uma vitória dos pacientes.

“O canabidiol me faz dormir melhor, reduz náusea e diminui no dor corpo. Só a ignorância explica que eu tenha de esperar 50 dias para importar o medicamento”, escreveu. “Feliz com a decisão da Anvisa, que pode ajudar os mais pobres.”

Em fevereiro, o deputado federal Paulo Teixeira (PT/SP) solicitou à Comissão Especial sobre medicamentos formulados com Cannabis a realização de uma audiência pública com a participação de Dimenstein. Mas o pedido não chegou a entrar em votação.

CarreiraDimenstein deixa um legado no jornalismo. Em sua passagem pelo jornal Folha de S. Paulo, ganhou dois prêmios Esso, com as reportagens “A lista da fisiologia” e “O grande golpe”. Publicou mais de 10 livros – “Cidadão de Papel” ganhou o prêmio Jabuti, em 1993 – e fundou o site Catraca Livre.