Instagram pede desculpa, mas bloqueia Cannabis & Saúde de novo

Perfis ligados à Medicina Canabinoide são excluídos com frequência pela rede social; Instagram admitiu equívoco, mas os bloqueios continuam
Arte: Lift.co

Pela segunda vez em pouco mais de um mês, o Instagram derrubou, nesta terça-feira (31), a conta do portal Cannabis & Saúde, com mais de 13 mil seguidores. Em ambos os casos, a rede social não informou o motivo, apenas que não seguimos os termos de uso.

O bloqueio a perfis ligados à Cannabis medicinal já virou uma constante, tanto por empresas, como por ONGs e páginas pessoais. Na manhã em que tivemos nossa conta derrubada, o mesmo aconteceu com a Atleta Cannabis, maior comunidade de esportistas que usam os derivados da planta.

Ebook: "30 patologias que podem ser tratadas com o canabidiol"

Conheça o CBD e todo seu potencial para o tratamento de 30 doenças e transtornos.

Esses constantes bloqueios foram tema de uma reportagem da revista eletrônica do Meio & Mensagem. Em resposta à jornalista Anita Krepp (Cannabis Hoje), o Instagram informou que cometeu um erro em relação a todas as contas mencionadas.

“Pedimos desculpas. Todas as contas foram restauradas”.

Mesmo assim, nos bloqueou novamente! Já não podemos fazer campanhas impulsionadas por conta do nosso tema. Mas sofrer constantes e injustos bloqueios é frustrante.

O portal Cannabis & Saúde entende que a regra supostamente violada seja a de venda de drogas e produtos controlados, o que não faz parte das nossas atividades. Em resposta ao Instagram, informamos que somos um portal jornalístico e educativo sobre a medicina canabinoide no Brasil e que o único produto que vendemos são e-books!

“Os padrões da comunidade do Facebook e as diretrizes da comunidade do Instagram permitem que as pessoas discutam questões ligadas à cannabis, como a defesa da sua legalidade ou seus potenciais benefícios, no entanto, as políticas para anúncios das nossas plataformas proíbem a promoção da venda ou o uso de produtos sujeitos à prescrição médica, drogas ou itens relacionados, incluindo a cannabis”, explicou o Facebook por meio de sua assessoria ao M&M.

Além de vendermos produtos, somos uma plataforma gratuita de conexão entre pacientes e médicos prescritores de Cannabis. Em um ano de atividade, já conectamos cerca de 3 mil famílias a mais de 100 profissionais experientes e pesquisadores sobre a medicina canabinoide. Um serviço de utilidade pública, pois menos de 0,4% dos médicos brasileiros prescrevem Cannabis.

Entre esses pacientes, está a paulistana Giovanna Luz, que teve de abandonar o emprego de farmacêutica porque as dores no corpo provocadas pela fibromialgia não a deixavam mais sequer trabalhar em pé no balcão. Após iniciar o tratamento, ela voltou a ter uma vida normal.

O portal Cannabis & Saúde também promove a campanha “Ajude quem precisa”, onde contamos histórias de famílias que precisam de tratamentos com derivados da planta, mas não possuem condições financeiras de custear os tratamentos. Como a da família do Yuri, de 8 anos, morador de Petrópolis (RJ), que está uma vaquinha para tratar o menino, que nasceu com microcefalia e Transtorno do Espectro do Autismo (TEA).

Denúncias não causam bloqueio

Grande parte das pessoas envolvidas no setor da Cannabis acredita que os bloqueios e suspensões de contas acontecem quando um grupo de pessoas ataca simultaneamente uma página. Esses ataques, suspeita-se, seriam planejados por ativistas contrários ao do Projeto de Lei 399/2015, que legaliza o plantio em solo brasileiro.

Ao Meio & Mensagem, o Instagram garantiu: “não banimos uma conta mesmo que haja 50 mil denúncias. O que fazemos é investigar se tal conta infringe algo e, se esse for o caso, aí sim, agimos a respeito”.

Enquanto isso, pedimos para que nossa audiência mande uma mensagem para o Instagram pedindo para que a rede devolva nossa conta. Vá em Configurações > Ajuda > Relatar um problema e escreva que você não está conseguindo encontrar o perfil @PortalCannabisEsaude.

E, nos siga no nosso perfil reserva instragram.com/CannabiseSaudeOficial.

Compartilhe!
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on email