Colite Ulcerativa: Conheça as formas de tratamento da Doença

colite ulcerativa tratamento colite intestinal pode matar

A Colite Ulcerativa é uma das formas mais graves de problemas no trato intestinal. Esse problema também pode ser conhecido pelos nomes de colite ulcerosa ou ainda, retocolite ulcerativa.

Essa doença age diretamente na inflamação do intestino grosso, podendo se espalhar para o restante do intestino, inclusive de forma grave.

Entre os principais sintomas está a diarreia grave, inclusive com sangramento muitas vezes. Pode-se apresentar ainda dores abdominais e febre, conforme a gravidade do quadro.

Embora seja uma doença tratável, sua presença ocorre de maneira crônica.

Por isso, é bastante importante que o paciente procure auxílio médico, de forma a diminuir e controlar os sintomas tanto a curto quanto a longo prazo.

Os tratamentos possíveis incluem medicamentos e cirurgia – tudo depende da gravidade, da forma que a doença está espalhada pelo intestino e a presença de fatores complicadores na saúde pregressa do paciente.

Se você (ou alguém que você conhece) está passando pela colite ulcerativa, continue lendo! Aqui, descreveremos melhor sobre a doença, seus sintomas e os principais tratamentos que podem ser administrados para ela!

O que é Colite ulcerativa?

colite ulcerativa tratamento e dieta

A Colite Ulcerativa (ou colite ulcerosa ou ainda retocolite ulcerativa) é uma das doenças inflamatórias da região intestinal do corpo humano.

Normalmente, essa doença atinge o intestino grosso, porém pode atingir outras partes do intestino, inclusive de forma grave.

As úlceras são feridas que podem ser vistas ao longo do trajeto do intestino, começando sempre no reto e chegando às outras partes.

Diferentemente da Doença de Crohn, que atinge todo o intestino, a Colite Ulcerativa fica limitada às regiões do cólon e do reto.

Além disso, as úlceras ocorrem de forma contínua e causam desconfortos e dores bastante significativas, impedindo que o paciente consiga realizar boa parte das suas tarefas cotidianas.

As dores ocorrem de tempos em tempos e podem causar crises bastante problemáticas, levando pacientes a procurarem o auxílio médico e até mesmo a internação em alguns casos.

Entre os fatores que podem ajudar no tratamento da doença, estão a utilização de medicamentos sob prescrição médica, cirurgias e a alimentação com a priorização de alimentos leves e naturais como frutas, legumes, cereais e carne branca.

Quais são as causas de Colite Ulcerativa?

Embora, muitas causas possam ser apontadas em comum entre pacientes portadores da colite ulcerativa, não há um consenso científico sobre quais desses pontos são meras coincidências e quais são de fato causas do problema.

Alguns especialistas apontam que uma deficiência no sistema imunológico pode fazer com que vírus e bactérias indesejadas possam se manifestar de forma mais grave no intestino.

Isso acontece quando o sistema imunológico tenta combater os invasores, mas acaba se confundindo e gerando uma resposta anormal, atacando as próprias células do organismo ao invés de atacar os “inimigos”.

Nesse sentido, as úlceras são causadas pelo próprio sistema de defesa do organismo, trazendo prejuízos consideráveis às funções do trato digestivo, além de causar dores ao indivíduo.

Principais sintomas e sinais de Colite Ulcerativa

colite ulcerativa tratamento adeus retocolite ulcerativa

Entre os principais sintomas de colite ulcerativa, estão aqueles que são mais comuns nas pessoas que enfrentam problemas digestivos.

Entre eles, estão a diarreia na forma severa, inclusive com sangramento retal.

Além disso, é normal que ocorra também dores abdominais e febre, sobretudo em casos médios e graves da doença. Outros sintomas podem ser sentidos com menos frequência, incluindo:

  • Anemia e déficit nutricional;
  • Perda de peso;
  • Perda de Apetite;
  • Prisão de Ventre (bem menos comum do que a diarreia, mas ainda assim um sintoma relevante);
  • Pus nas fezes;
  • Feridas na boca (úlceras);
  • Náuseas e Vômitos;
  • Hemorragias internas no sistema gastrointestinal.

Como essa doença afeta o corpo?

Embora a colite ulcerativa ocorra no sistema gastrointestinal, ela pode afetar o restante do corpo de formas severas.

Entre os sintomas da doença está o aparecimento de caroços e lesões na pele, bem como hemorragias gastrointestinais.

O paciente experimenta dores na região abdominal, mesmo quando está de estômago vazio.

Essas dores podem ser tão fortes que impedem o paciente de realizar tarefas simples no dia a dia como andar e trabalhar sentado num escritório, por exemplo.

Nesse sentido, a colite ulcerativa traz sérios problemas à qualidade de vida da pessoa e pode desencadear outras questões mais graves.

Há estudos, por exemplo, que fazem uma relação entre a incidência do câncer de cólon de forma mais predominante em pacientes que têm colite ulcerativa.

Embora a doença seja grave e traga diversos prejuízos à vida do paciente, vale lembrar que é possível conviver com ela, desde que o tratamento seja administrado de forma correta.

Em alguns casos, procedimentos cirúrgicos podem ser necessários.

Além disso, o uso de medicamentos que agem diretamente no sistema gastrointestinal combatendo as úlceras ajudam ao paciente a levar uma vida normal, livre de dores e outras consequências da doença.

– Como é a crise de colite?

Ao contrário de outras doenças do intestino, as crises de colite podem acontecer de maneira repentina e já começam de forma mais grave. Nesses casos, a diarreia já começa de forma violenta, com sangramento no canal retal.

Em outros casos, mais comuns, a necessidade urgente de defecar ocorre de maneira gradual, aumentando com o passar do tempo.

Há o caso de pessoas que podem passar por dias enfrentando este problema, que muito além das dores, faz com que a pessoa se sinta fraca e incapacitada para a maioria das suas tarefas.

– Quanto tempo pode durar uma crise de colite?

Os episódios de crise de colite podem durar por dias ou semanas. A pessoa fica completamente debilitada e dependente nesses momentos e é normal que a pessoa precise defecar entre 10 a 20 vezes por dia.

Quais os riscos da colite ulcerativa?

A colite ulcerativa, além dos problemas e dores já citados anteriormente, pode trazer consigo alguns riscos consideráveis.

Entre as principais complicações da colite ulcerativa estão as hemorragias, causadas pelos sangramentos, sobretudo no sistema gastrointestinal como um todo, mais comumente no reto.

Além disso, pode acontecer também uma colite fulminante, onde há um espalhamento da inflamação, infectando tanto os nervos quanto os músculos da parede intestinal.

Nesses casos, pode haver com que haja ainda uma paralisação temporária da atividade intestinal da forma correta.

Esse quadro pode fazer com que haja uma evolução para quadros mais graves, que demandam internações por vários dias.

Por fim, como já citamos anteriormente neste artigo, o câncer de cólon pode ser uma das consequências mais graves para quem enfrenta a colite ulcerativa.

A sua prevalência em pessoas que passam pela Colite Ulcerativa é de mais de 30% superior quando comparado a pessoas que não tiveram colite.

Por isso, em todos os casos, é importante que o paciente e seu médico façam um acompanhamento da doença, para verificar se há alguma evolução nesse sentido.

Isso pode ser feito por meio de exames de imagem e laboratoriais, sendo indicada a realização de colonoscopia de forma anual ou semestral.

Como é o diagnóstico da doença?

O diagnóstico da colite ulcerativa começa por meio dos sintomas clínicos descritos pelo paciente ao seu médico. Entretanto, para confirmar o diagnóstico, outros exames precisam ser feitos para que não haja a confusão com outras doenças de sintomas parecidos.

Os exames que se destacam nesse sentido são a endoscopia com biópsia e coprocultura (exame de fezes).

Como é o tratamento para colite ulcerativa?

colite ulcerativa tratamento retocolite tem cura

Entre os principais tratamentos utilizados para a Colite está a utilização de medicamentos que aliviam os sintomas e as dores sentidas pelo paciente.

Assim, podem ser utilizados a sulfassalazina e corticoides, responsáveis por realizarem a redução da inflamação. Além disso, imunossupressores podem agir de forma importante no sistema imune, diminuindo as úlceras causadas pela autodefesa do organismo.

Outros medicamentos podem ser administrados de forma a reduzir as dores, como é o caso dos analgésicos. Em casos de colite persistente, o paciente pode ficar anêmico e precisar de suplementação de ferro e outros nutrientes.

Além disso, medicamentos que evitam a diarreia também são utilizados para que haja a cessação do quadro.

Em alguns casos, de forma menos comum, a cirurgia de colite pode ser indicada.

O procedimento é bastante invasivo e por isso, a operação pode ser contraindicada de acordo com a idade, outras doenças pregressas do paciente e o nível de gravidade da colite.

– Existe um tratamento natural para colite ulcerativa?

colite ulcerativa tratamento colite e grave

Há casos em que a colite ulcerativa e seus sintomas podem ser evitados (ou controlados) com o uso de algumas estratégias caseiras.

A alimentação equilibrada, com o uso de frutas e legumes ajuda não só a evitar crises, mas também propiciam melhores condições para a auto regeneração do organismo como um todo.

Entretanto, em nenhum desses casos há uma solução definitiva ou um tratamento que amenize a colite ulcerativa a longo prazo. Portanto, não substituem de forma alguma os tratamentos medicamentosos ou cirurgias.

Por outro lado, apesar do campo de desenvolvimento de pesquisas na área de conhecimento da Cannabis medicinal para o uso no tratamento colite ulcerativa ainda estar em evolução, é possível observar avanços no uso da substância  para o tratamento e melhora na qualidade de vida de muitos pacientes.

Isso faz com que os medicamentos à base de cannabis possam ser vistos como boas opções para pacientes que têm a colite ulcerativa e não encontraram a solução nos medicamentos convencionais ou sofrem muito com seus efeitos colaterais.

Cannabis medicinal como auxiliar no tratamento de Colite Ulcerativa

De acordo com estudos de universidades reconhecidas mundialmente, a utilização da cannabis e suas substâncias pode trazer resultados positivos para portadores da Colite Ulcerativa e Doença de Crohn.

Um dos estudos, foi publicado no Journal of Clinical Investigation em 2018 e cita sobre como as moléculas envolvidas no processo de tratamento, bem como os sistemas endocanabinóides e canabinóides são capazes de realizar o controle da inflamação intestinal.

Além disso, um estudo de revisão de 2017 publicado no Inflammatory Bowel Disease Journal a respeito dos receptores do sistema endocanabinoide CB1 e CB2 e sua relação com a colite.

Como parte da conclusão, houve a descoberta de que o sistema endocanabinóide é capaz de trazer reduções nas inflamações tanto no cólon, quanto no reto, onde ocorrem as doenças do trato digestivo e intestinal.

Ainda não há estudos com robustez suficiente que atestem sobre os efeitos colaterais que a Cannabis pode ter no tratamento de Colite Ulcerativa.

Entretanto, podemos dizer que há poucos registros de incidentes graves tanto no Brasil quanto no exterior sobre efeitos adversos graves com o uso da Cannabis em tratamentos medicinais.

Por fim, os principais pacientes que podem se beneficiar da utilização de medicamentos à base de cannabis para o tratamento da Colite e outras doenças são os alérgicos a medicamentos ou pessoas que não têm experimentado grandes diferenças ao utilizar os tratamentos tradicionais.

Vale salientar, que desde o ano de 2020, a importação de medicamentos à base de Cannabis é autorizada pela Anvisa.

Desde então, muitas famílias e pacientes têm sido beneficiados com a decisão, podendo utilizar os medicamentos para melhorar seus quadros de saúde e qualidade de vida.

Perguntas comuns sobre Colite Ulcerativa

colite ulcerativa tratamento retocolite ulcerativa tratamento natural

Abaixo, algumas das principais questões que pacientes e familiares podem ter sobre a colite ulcerosa:

– Como prevenir a colite ulcerativa?

Como toda doença sem causas conhecidas, não há uma forma 100% correta e eficaz para evitá-la. Entretanto, pode-se tomar algumas estratégias de forma a evitar fatores de risco para a doença.

Nisso, inclui-se manter uma alimentação diversificada e rica em frutas, legumes e carnes magras. Isso serve para ajudar o sistema imunológico a se tornar mais forte, evitando assim os problemas referentes à baixa imunidade.

Além disso, para quem tem colite ulcerativa, pode-se evitar o agravamento da doença seguindo instruções médicas tanto com relação à alimentação quanto com o uso de medicamentos e anti-inflamatórios de forma a reduzir as chances das crises acontecerem.

– Qual a gravidade da colite?

Embora a colite ulcerativa não seja uma doença propriamente grave, ela pode desencadear problemas mais sérios quando não é tratada da forma correta. Um desses casos é o câncer de cólon, que além de bastante agressivo, não está entre os mais comuns e por isso nem sempre o tratamento é facilitado.

Além disso, é importante frisar ainda que, mesmo que a doença não evolua para outras mais graves, a colite traz diversos prejuízos tanto à saúde do paciente quanto à sua qualidade de vida.

Por tornar o paciente dependente e suscetível a incapacidades, mesmo que temporárias, não tratar a colite da maneira adequada e com o tratamento prescrito pelo médico é bastante perigoso.

– O que não é recomendado consumir para quem tem colite?

Alguns alimentos e bebidas são proibidos, ou ao menos devem ser restringidos ao máximo para pacientes que têm colite ulcerativa.

Nesse sentido, o paciente deve evitar se alimentar com os seguintes alimentos e substância:

  • Alimentos gordurosos: margarina, manteiga e óleos com alto índice de colesterol devem ser evitados;
  • Cafeína: bebidas com cafeína devem ser evitadas – nisto inclui-se refrigerantes de cola, chá preto, chá mate e café. Além disso, deve-se consumir chocolate apenas em pequenas quantidades.
  • Vegetais específicos de coloração esverdeada: couve, rúcula, chicória, acelga e aspargos;
  • Pimentas;
  • Frutas com caroços;
  • Carnes ultra processadas: salsichas, linguiças, embutidos em geral;
  • Alimentos ultraprocessados;
  • Bebidas alcóolicas;
  • Produtos lácteos (caso o paciente tenha intolerância à lactose)

– Como deve ser a alimentação de quem tem colite?

A dieta de uma pessoa que tem colite ulcerativa deve ser rica em carnes magras e peixe. Esse tipo de proteína ajuda bastante a regenerar a massa muscular, que pode ser perdida em períodos de crise devido à má absorção de nutrientes.

Deve-se evitar carnes gordurosas, sobretudo carnes vermelhas. Estas devem ser consumidas apenas 2 vezes por semana, dando preferência aos cortes mais magros.

Falando de temperos e condimentos, estes devem ser utilizados quase que em sua totalidade de forma natural. Temperos prontos podem ser fontes não saudáveis de sódio e pimenta, o que pode gerar quadros de irritação no intestino para quem já possui a doença.

Além disso, frutas e vegetais são bastante indicados, sobretudo para pacientes que têm comprometimentos no sistema imunológico. Esses alimentos trazem nutrientes importantes, que podem fazer com que as crises sejam mais raras.

Por fim, mas não menos importante, o consumo contínuo de água é muito importante, tanto para evitar as crises quanto durante elas. A diarreia pode levar à desidratação e quadros mais graves da doença, sendo muito importante, portanto, manter a hidratação do paciente.

– Colite ulcerativa tem cura?

Como já dissemos ao longo deste artigo, a colite ulcerativa não tem cura, mas tratamentos que podem ser de ordem cirúrgica ou medicamentosa.

Os tratamentos agem de forma a evitar ou diminuir a frequência das crises de colite, bem como reduzir os seus efeitos no corpo. Dessa forma, é muito importante que os tratamentos sejam seguidos conforme a prescrição médica.

Onde buscar ajuda para tratamento de Colite Ulcerativa à base de CBD?

colite ulcerativa tratamento mulheres conversando

Se você tem interesse em realizar o tratamento de Colite Ulcerativa usando medicamentos à base de canabidiol, você deve procurar médicos que tenham experiência em terapia canabinoide;

Por isso, nós do Portal Cannabis e Saúde criamos uma plataforma de conexão entre médicos e pacientes, onde você encontra  médicos confiáveis de diversas especialidades que realizam esse tipo de prescrição.

A prescrição depende do parecer médico, que avaliará se o CBD deve ser utilizado em cada caso ou não. De todo modo, a consulta com estes médicos permite à você entender melhor sobre o tratamento e as formas que esses medicamentos são administrados.

Se você quer se consultar presencialmente ou via telemedicina com algum dos médicos da nossa base de dados, clique aqui e escolha o que melhor se adequa à sua necessidade!

Conclusão

colite ulcerativa tratamento sintomas

A colite ulcerativa é uma doença bastante prejudicial à qualidade de vida de um paciente que a enfrenta. Nesse sentido, procurar tratamentos que amenizem ou evitem as crises podem devolver a independência e tranquilidade a estes pacientes.

Muitos dos tratamentos convencionais são feitos por meio da utilização de medicamentos comuns e cirurgias. Entretanto, alguns dos pacientes podem ter melhores resultados quando submetidos a tratamentos alternativos, como é o caso dos que usam remédios à base de cannabis.

Se suas crises de colite ulcerativa são persistentes e os resultados com os tratamentos atuais não têm sido efetivos, converse com seu médico sobre esta possibilidade.

Além disso, colher opiniões com mais de um profissional também é uma ação bastante recomendável – por isso, conversar com um médico que esteja aberto a este tipo de tratamento pode ser uma boa escolha para entender se este modelo se encaixa nas suas necessidades.

Quer saber mais? Acesse nosso site e confira mais notícias.

Compartilhe!
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on email