Cannabis reduz sintomas gastrointestinais em paciente com doença rara, mostra estudo

Estudo publicado em importante revista científica sobre nutrição destaca que paciente teve “redução significativa de dores abdominais, vômitos e episódios suboclusivos, além do aumento de apetite e peso, sem grandes eventos adversos”

Por Ana Gabriela Baptista, fisioterapeuta especialista em reabilitação e qualidade de vida; consultora técnica e científica para terapias canabinoides, colunista convidada do portal Cannabis & Saúde

A pseudo-obstrução intestinal crônica (POIC) é uma forma de insuficiência intestinal rara que atinge principalmente crianças, sendo predominantemente congênita (adquirida antes ou ao nascer) para este grupo. Em adultos, a POIC pode ser secundária a doenças sistêmicas. Os pacientes apresentam dores abdominais, falta de apetite, vômitos e episódios suboclusivos (distúrbios da capacidade  intestinal), que afetam muito na qualidade de vida.

O uso de opioides não apresenta resultado benéfico quanto a capacidade intestinal. Dentre as formas de tratamento há a dieta parenteral, em que os alimentos são administrados via endovenosa. Já a terapia canabinoide tem se mostrado promissora em diversas enfermidades. Em algumas doenças gastrointestinais, há registros de efeitos benéficos na síndrome do intestino irritável e na Doença de Crohn.

Após a ingestão de canabinoides, um paciente diagnosticado com POIC apresentou “redução significativa de dores abdominais, vômitos e episódios suboclusivos, além do aumento de apetite e peso, sem grandes eventos adversos”. O tratamento foi publicado na Journal of Parenteral and Enteral Nutrition.

“Embora sejam necessárias mais observações para consolidar esses achados, esse caso pode ser útil para outros pacientes que sofrem da mesma condição”, ponderaram os pesquisadores.

O resultados positivos devem estar relacionados aos efeitos analgésicos e anti-inflamatórios dos canabinoides, que diminuem a hipersensibilidade visceral do intestino e as secreções gastrointestinais, proporcionando um bem-estar ao paciente garantindo uma dieta oral sem dores abdominais.

São necessários estudos sobre o uso de canabinoides no tratamento da pseudo-obstrução intestinal crônica, para estabelecer a dosagem correta. Há uma possibilidade de se apresentar esse tratamento antes de um transplante intestinal, por exemplo, para pacientes com a qualidade de vida afetada pela doença. Porém, mais informações são necessárias para se consolidar essa descoberta, que pode ser útil para muitos pacientes com a mesma condição. Leia o artigo completo aqui.

Procurando por um médico prescritor de cannabis medicinal? Clique aqui temos grandes nomes da medicina canabinoide para indicar para você realizar uma consulta.

Compartilhe!
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on email