Cannabis medicinal reduz a demanda por medicamentos prescritos

cannabis

Estudo da Universidade de Cornell avalia como a legalização da Cannabis medicinal nos EUA afetou a venda de remédios

Embora a legislação federal dos EUA considere ilegal a comercialização dos derivados da Cannabis, o pacto federativo permite que cada estado do país crie sua própria legislação. Entre 2009 e 2011, houve uma onda de liberação da Cannabis, com 37 estados legalizando o uso medicinal, enquanto 18 permitem o uso recreativo.

Um grupo de pesquisadores da Universidade de Cornell, em Nova York, quis avaliar como a liberação do uso medicinal da Cannabis afetou o consumo dos medicamentos vendidos com prescrição nas farmácias.

A pesquisa, publicada na revista Health Economics, marca um dos primeiros estudos a examinar o impacto da Cannabis legal em medicamentos prescritos.

Descobriu-se que a maconha legal tem um impacto significativo no uso de medicamentos prescritos, o que não deve ser uma surpresa quando se considera os relatos de que ela é usada para aliviar a dor e outras doenças.

Os medicamentos prescritos que experimentaram a maior mudança na demanda incluem aqueles que visam dor, depressão, ansiedade, sono e psicose.

“Esses resultados têm implicações importantes”, sugeriu o autor do estudo Shyam Raman.

“As reduções na utilização de medicamentos que encontramos podem levar a economias significativas de custos para os programas estaduais do Medicaid. Os resultados também indicam uma oportunidade para reduzir os danos que podem advir dos efeitos colaterais perigosos associados a alguns medicamentos prescritos”, acrescentou Raman.

Mais pesquisas são necessárias sobre este tópico, mas a promessa da maconha de reduzir o uso de medicamentos prescritos tem sido uma fonte de interesse para os defensores da droga.

Alguns deles teorizam que a cannabis oferece uma abertura e representa uma abordagem mais natural para tratar uma variedade de condições, ajudando assim a eliminar alguns efeitos colaterais negativos associados a outros medicamentos.

Para quem, aqui no Brasil, sofre com os efeitos colaterais da chamada polifarmácia (o consumo de diversos medicamentos simultaneamente), a alternativa é buscar uma consulta com um médico prescritor de Cannabis medicinal.

Na plataforma de agendamento de consultas do portal Cannabis & Saúde você encontra o contato de mais de 150 médicos prescritores de Cannabis com diversas especialidades. 

Acesse agora mesmo e agende sua consulta!

Compartilhe!
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on email