Cannabis ajuda no combate aos sinais do envelhecimento

Pela primeira vez, pesquisadores demonstraram o potencial da Cannabis para prevenir a degradação das fibras de colágeno e elastina da pele
cannabis-combate-envelhecimento

O uso das propriedades da Cannabis no cuidado da pele não é bem uma novidade. Publicado em 1881, o primeiro livro a descrever terapias dermatológicas,  “Um tratado sobre a matéria médica e terapêutica da pele”, já trazia indicações do uso de Cannabis

Nas últimas décadas, com a retomada da ciência canábica, os benefícios só foram confirmados. Pesquisadores já demonstraram o poder antioxidante e anti-inflamatório de alguns fitocanabinoides, como o canabidiol, o canabinol e o cannabigerol.

Ebook: "30 patologias que podem ser tratadas com o canabidiol"

Conheça o CBD e todo seu potencial para o tratamento de 30 doenças e transtornos.

Além disso, os terpenos da Cannabis podem ter propriedades sinérgicas com os fitocanabinoides e aumentar seus efeitos de promoção da saúde. Os compostos polifenólicos, que incluem flavonoides (flavonas e flavonóis), estilbenos e lignanas, são os grandes responsáveis pela atividade antioxidante da planta. Graças ao conteúdo de lignina, também fornecem proteção eficaz contra a radiação UV.

Cannabis contra o envelhecimento

Com isso em mente, um grupo de pesquisadores do Departamento de Tecnologia de Produtos Cosméticos e Farmacêuticos, da Universidade de Rzeszow, na Polônia, decidiu testar o efeito da aplicação de um hidrogel a base de Cannabis nas células da pele

Os resultados foram promissores. “Além das propriedades antioxidantes previamente conhecidas, que podem ter um efeito positivo na estrutura e condição das células da pele, este trabalho também mostra outros benefícios dos extratos de Cannabis”, escreveram os pesquisadores. 

“Devido à grande demanda por preparações que inibam os processos de envelhecimento da pele, o efeito dos extratos de Cannabis na hidratação da pele e a possibilidade de prevenir a degradação das fibras de colágeno e elastina aqui apresentadas indicam o valor desses extratos”, concluíram. 

“A ausência de um efeito negativo na atividade metabólica e na viabilidade das células da pele indica a legitimidade da inclusão de extratos de cânhamo nas receitas de cosméticos para a pele, bem como em preparações medicinais.”

Compartilhe!
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on email