Ciência

Musculação: Canabidiol promove a massa muscular magra

Atletas profissionais e amadores e até mesmo pessoas ativas geralmente seguem uma dieta de suplementos diários adaptados para ajudá-los a atingir seus objetivos de condicionamento físico e aumentar as demandas nutricionais. Esse arsenal de substâncias estão vitaminas, aminoácidos, minerais e outros macronutrientes, como proteínas e carboidratos.

Caso o seu objetivo seja desenvolver massa muscular magra e de alta qualidade, além de consumir os nutrientes acima, você precisará de uma dieta balanceada e sono adequado. Por isso, um ingrediente importante pode ser adicionado a essa receita e que permitirá que você desenvolva massa muscular ao longo do tempo: o canabidiol!

As propriedades do CBD são interessantes para atletas e outros fisiculturistas de todos os níveis. A molécula tem efeitos anti-catabólicos, pode ajudar a melhorar a qualidade do sono e modular a resposta inflamatória.

Como o cbd pode ajudar a desenvolver massa muscular?

Em termos de desenvolvimento da massa muscular, dois estados metabólicos do corpo são cruciais.

O estado anabólico envolve crescimento e é alimentado por blocos de construção como aminoácidos e proteínas que formam estruturas maiores ao longo do tempo. Este processo também pode ser mantido por um excesso de calorias e consumo adequado de proteínas. Ajuda no aumento da massa muscular.

Em contraste com o anabolismo, encontramos o catabolismo. O estado catabólico implica a decomposição dessas estruturas. Portanto, as gorduras, carboidratos e proteínas armazenadas são usados ​​para atender à demanda de energia. O catabolismo da gordura é o objetivo de muitos fisiculturistas e pode ser alcançado através de um leve déficit calórico e aumento na ingestão de proteínas. No entanto, um déficit calórico muito alto pode levar à perda de massa muscular.

Basicamente, a chave para ganhar massa é encontrar o equilíbrio certo entre esses dois estados. Levantar pesos ataca as fibras musculares e leva a um estado catabólico de curto prazo. Essa agressão, se seguida de nutrição e nutrientes adequados, faz com que o corpo crie mais e mais novas fibras musculares em densidades mais altas.

O papel do CBD

Então, quando é que o CBD entra em jogo? Bem, a molécula não atua diretamente como anabolizante. No entanto, ela previne o catabolismo excessivo e, portanto, ajuda a manter a massa muscular e a prevenir a perda muscular.

Outra função do canabidiol pode permitir ainda que você desenvolva seus músculos. A molécula tem efeitos anti-catabólicos, podem ajudar a melhorar a qualidade do sono e modular a resposta inflamatória.

Se você tem um amigo fisiculturista, do tipo que é extremamente dedicado a manter e desenvolver sua massa muscular, com certeza notará que ele faz quase 8 pequenas refeições diárias, ao invés de grandes. O objetivo aqui é prevenir a instalação do catabolismo dos tecidos.

Na verdade, o CBD tem o mesmo efeito: não contribuirá diretamente para o tecido muscular da mesma forma que os aminoácidos ou as proteínas, mas protegerá as estruturas do estado catabólico causado por hormônios como o cortisol.

O cortisol é um hormônio do estresse liberado pela glândula adrenal que geralmente afeta o controle do humor, a motivação e o medo. Embora seja essencial em quantidades específicas, quantidades excessivas devido ao estresse crônico podem causar danos, fraqueza muscular e perda. Um estudo publicado na revista Annals . of Surgery mostra que a exposição aguda aos hormônios catabólicos, incluindo o cortisol, causa o catabolismo da proteína muscular humana.

O CBD pode ajudar na defesa contra o efeito catabólico, reduzindo significativamente os níveis de cortisol, protegendo assim as proteínas musculares da decomposição causada por esse hormônio.

Um estudo publicado no Jornal Brasileiro de Pesquisas Médicas e Biológicas investigou os efeitos do CBD no cortisol em 11 voluntários. Doses de 300 mg, 600 mg ou placebo durante duas sessões experimentais. Obviamente, o CBD diminuiu significativamente os níveis de cortisol, levando os pesquisadores a concluir que o CBD poderia interferir na secreção de cortisol.

As informações são do CBD.ci, com tradução do portal Cannabis & Saúde

Redação Cannabis & Saúde

Postagens recentes

Novas perspectivas para o uso de Cannabis medicinal em esquizofrenia

Pesquisadores da Unicamp encontram evidências do mecanismo de ação do tratamento com canabidiol em pacientes…

6 horas agora

Setembro Amarelo: Live abordou depressão, burnout, bipolaridade e dependência

Psiquiatra Dr. Wilson Lessa respondeu dúvidas sobre saúde mental e como a Cannabis medicinal pode…

4 dias agora

6a Edição do evento “O Cenário das Doenças Raras no Brasil” acontece em SP

Em entrevista ao portal Cannabis & Saúde, o presidente da Federação Brasileira das Associações de…

4 dias agora

Comunicação é tema do segundo “Precisamos falar sobre Cannabis”

Os desafios da comunicação com foco em Cannabis para uso medicinal e industrial serão o…

5 dias agora

​​​STJ: possuir itens para plantio de Cannabis de uso pessoal não é crime

Tribunal considerou "contrassenso jurídico" que possuir utensílios para cultivo de maconha para uso pessoal, um…

5 dias agora

Usuários de canabinoides sintéticos têm abstinência mais grave, mostra estudo

Cientistas descobriram que os efeitos da retirada dos sintéticos aparecem mais rapidamente com consumidores relatando…

6 dias agora