Cannabis pode tratar hipertensão ocular e glaucoma, diz estudo

Pixabay

Essa é a primeira pesquisa a assegurar a correlação entre os níveis de plasma de THC e a pressão intraocular, com redução de até 16%

Um recente estudo americano demonstrou relação entre o uso de Cannabis medicinal e a elevação do nível de THC no sangue, causando uma redução significativa na pressão ocular, que pode levar ao glaucoma.  A doença é a maior causa de cegueira em pessoas acima de 60 anos, o glaucoma é causado por danos nos nervos ópticos, ocasionados justamente por hipertensão intraocular.

Essa é a primeira pesquisa que consegue assegurar a correlação entre os níveis de plasma de THC e a pressão intraocular — a conclusão foi obtida após a análise de um estudo clínico duplo-cego (quando nem os examinados nem os examinadores sabem qual a variável que está sendo estudada).

 Apesar dos efeitos terapêuticos promissores — que já foram observados em estudos anteriores —, o uso de THC para pressão alta intraocular ainda é limitada. De acordo com os pesquisadores, isso se deve ao fato de que o uso tópico (aplicação local) tem baixa absorção pelo olho, e que o consumo da Cannabis in natura causa efeitos psicotrópicos e cardiovasculares indesejados. Ainda assim, os cientistas apontam que a aplicação direta pode render bons frutos, de acordo com métodos desenvolvidos recentemente.

 O estudo recente também apresenta algumas limitações, apesar dos resultados condizentes com outras pesquisas. Os indivíduos submetidos ao teste eram todos indivíduos saudáveis, e é necessário realizar exames em um público mais variado — incluindo pacientes com glaucoma — para avaliar benefícios mais palpáveis no tratamento da doença.

 Ainda de acordo com o relatório, os métodos de aferição da pressão ocular foram distintos entre indivíduos que usavam ou não lentes de contatos, procedimento que deve ser aprimorado nas próximas pesquisas.

 Para o estudo, o grupo de pesquisadores do Centro de Pesquisa de Cannabis Medicinal da Universidade da Califórnia reuniu um total de 300 indivíduos saudáveis, com idade entre 21 e 55 anos, que haviam feito uso de Cannabis quatro ou mais vezes no mês anterior. Para o uso do medicamento intraocular, 11 indivíduos foram selecionados.

 Todos pacientes foram testados para certificar de que nenhum havia consumido Cannabis no dia, então foram divididos em dois grupos, um de altas doses e outro de baixas doses. Não houve diferença significativa no resultado dos dois grupos.

 Após o início do experimento, foi notado um aumento rápido no nível de plasma de THC nos pacientes, com uma média de 45 nanogramas por mililitro após 12 minutos. Então os níveis caíram rapidamente, atingindo um patamar de menos de 10 nanogramas por mililitro 55 minutos após o consumo de Cannabis. A pressão média caiu de 7% a 16%, atingindo seu patamar mais baixo 60 minutos após a administração da Cannabis.

 De acordo com os pesquisadores, o maior efeito terapêutico foi registrado em torno dos 20 nanogramas por mililitros, produzindo uma queda brusca e sustentável na pressão ocular. Os mecanismos específicos responsáveis pela queda da pressão ocular após o uso de Cannabis ainda estão sendo investigados.

 “É sabido que há receptores canabinoides localizados nos olhos”, diz o estudo. O THC pode ajudar no fluxo sanguíneo em diversas partes dos olhos. Paralelamente ao estudo, farmacêuticas já anunciaram que outros fitocanabinoides, como CBN, também podem ser usados para aliviar a pressão intraocular. 

Agende uma consulta agora mesmo em nossa plataforma com um profissional especializado em Cannabis medicinal!

Compartilhe!
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on email