As vantagens dos produtos comestíveis de Cannabis

No exterior, onde o acesso à Cannabis é mais permissivo, dispensários vendem cookies, balas, azeites e café com componentes da planta

Adicionar a Cannabis ao cardápio traz muitas vantagens, desde que o consumo siga alguns cuidados. Assim, é possível desfrutar com prazer de chicletes, cookies, barras, balas, chocolates, azeite e manteiga (que podem ser usados para cozinhar doces ou salgados). Estes são alguns dos produtos que podem ser encontrados em estados americanos como o Colorado e em países como Canadá e Uruguai, que permitem o uso de Cannabis para produção de comestíveis.

Muitos destes produtos contém THC, que é a parte da maconha que dá o “barato”. Outros contém CBD, o composto sem efeito psicoativo, que é frequentemente usado para tratamentos medicinais.

As vantagens práticas para uso da Cannabis em alimentos são muitas: o consumo se torna mais discreto, por não envolver o cheiro característico da maconha, e por isso pode ser consumido a qualquer hora. Também não tem o sabor característico da Cannabis fumada, e não agride os pulmões – fator especialmente importante em pacientes com câncer de pulmão, por exemplo.

Leia também: Semente de Cannabis – moda ou alimento funcional?

Os efeitos psicoativos do THC em consumíveis são os mesmos da inalada: relaxamento, alívio do estresse, apetite e melhora do humor. A diferença está no tempo da chegada do efeito e na duração deste efeito.

E é aí que está o maior risco do consumo de comestíveis para faz uso adulto. Como o efeito pode demorar de 30 minutos a duas horas para acontecer, algumas pessoas acabam comendo mais do que a quantidade adequada, o que pode causar diversos problemas de saúde. Além disso, costuma ser mais duradouro, o que torna os comestíveis, assim como os inaláveis, desaconselháveis para quem vai dirigir, ou fazer alguma atividade que exija concentração e precisão.

Para uso em tratamentos médicos (com CBD), os comestíveis são especialmente interessantes. Assim como os comestíveis com THC, seu efeito demora mais para acontecer, mas, quando acontece, é muito mais duradouro. Existem comestíveis exclusivamente para tratamentos (só com CBD), e os mistos, que contém ambos CBD e THC, em dosagens das mais variadas.

O importante é sempre atentar para a quantidade consumida e lembrar que os efeitos demoram para acontecer. Para iniciantes, o indicado é começar com uma dosagem baixa de THC, de 5 a 10mg, e não consumir mais em até 4 horas.

Procurando por um médico prescritor de cannabis medicinal? Clique aqui temos grandes nomes da medicina canabinoide para indicar.

Compartilhe!
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on email