Cannabis & Saúde

Referência em medicina esportiva, Paulo Barone é convidado do 4º Medical Cannabis Summit

paulo-barone-medical-cannabis-summit

O ortopedista trabalha na busca de evidências científicas que garantam credibilidade e consistência no tratamento com Cannabis nas lesões do esporte

Com mais de 30 anos de carreira, o ortopedista Paulo Barone se destaca como uma das principais referências quando o assunto é traumatologia no esporte do Brasil. Toda essa experiência será compartilhada com os participantes da 4ª edição do Medical Cannabis Summit, realizado entre os dias 22 e 26 de novembro.

No mais completo evento sobre Cannabis medicinal do País, que pode ser acompanhado de maneira 100% online e gratuita, Paulo Barone divide a plenária com Pedro Guimarães e Guilherme Fraternos, para abordar o uso de medicamentos à base de fitocanabinoides no esporte.

Cannabis no esporte

De acordo com Barone, diferentemente de outras áreas de conhecimento na medicina, ainda faltam mais evidências científicas para que se comece a considerar a Cannabis como uma opção de tratamento.

“Existem inúmeras maneiras de você tratar as lesões ortopédicas, as lesões do esporte, que já são bem estabelecidas”, afirma Barone. “Um desses tratamentos que vem crescendo, embora não seja uma perspectiva nova, é com o uso de CBD no tratamento da dor.”

“Entendemos que o uso do canabidiol no controle da dor nas lesões do esporte, entendemos que existe uma perspectiva positiva, mas que ainda existe uma carência de trabalhos publicados com clareza a respeito desse tema. Ele está sendo estudado no

mundo inteiro para entender melhor qual a sua aplicação real, seus efeitos e as suas doses”, diz o ortopedista.

SportsLab

Um dos fundadores do SportsLab, uma clínica pioneira no tratamento e cuidado específico de atletas ainda em 2001, Barone agora se junta aos especialistas do Atleta Cannabis para contribuir no levantamento de evidências científicas que sustentem o uso da Cannabis medicinal com opção de tratamento com segurança e eficácia.

“Nossa ideia como médico do esporte é fazer um trabalho para entender a melhor forma de administrar a Cannabis medicinal de maneira segura. Na área neurológica, por exemplo, já existem critérios bem estabelecidos. Na ortopédica, ainda não.”

Para o médico, apesar de inúmeras experiências e relatos que demonstram os benefícios do uso da Cannabis medicinal, principalmente no controle da inflamação, avançar na busca de evidências científicas, com estudos clínicos e robustas revisões de literatura, permite que os profissionais da saúde entendam melhor os mecanismos de ação do medicamento, para que seja utilizado de maneira mais segura.  

 “Você vai com evidências. É lógico que a experiência pessoal é importante, mas os trabalhos científicos vão buscar resultados sem viés. É assim que funciona a ciência”, defende.

Medical Cannabis Summit

Para Barone, a realização de eventos temáticos, como o Medical Cannabis Summit, é fundamental para que o assunto avance de maneira séria e fundamentada. “Nossa grande expectativa é que a Cannabis não seja uma solução única para os problemas das lesões, mas algo que vai ajudar bastante”, conclui.

“Mas não basta achar. temos que fazer trabalhos científicos. Essa busca por evidências que vai trazer consolidação e credibilidade para o tema. A realização de congressos como esse com profissionais de diversas áreas e experiências diversas, enriquecem muito a discussão em cima do assunto e são muito importantes.”

A palestra “Uso da Cannabis medicinal no esporte”, com o Dr. Paulo Barone, Pedro Guimarães e Fernando Paternostro acontece no dia 26 de novembro, sexta-feira, às 19h. Você pode acompanhar ao vivo – faça sua inscrição aqui! 

Compartilhe!
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on email