As 10 pesquisas mais relevantes da história da Cannabis

O uso medicinal da Cannabis é pré-histórico, e os primeiros estudos científicos sobre a planta iniciaram ainda no século XIX. Após um longo período de proibicionismo, a ciência redescobriu a Cannabis na década de 1960, com o Dr. Raphael Mechoulam. O Brasil também teria papel fundamental nessa história com o cientista Dr. Elisaldo Carlini. Saiba quais foram as pesquisas mais importantes sobre a Cannabis medicinal nos últimos 200 anos.

* As referências estão no final da lista.

A Europa descobre a Cannabis indica (1843)

Após uma um temporada em Calcutá, na  Índia, o médico irlandês Willian O’Shaughnessy publicou artigo sobre as aplicações terapêuticas da Cannabis indica, remédio tradicional nas culturas orientais. O documento listava as experiências com extrato das plantas a partir das recomendações dos nativos. O médico passou a indicar o produto contra cólera, reumatismo, tétano, raiva, dores e convulsões. O estudo difundiu o uso da planta na Europa e depois nas Américas.

2. Cannabis e opioides (Inglaterra – 1889)

O artigo do PhD. EA Birch na The Lancet, uma das principais revistas médicas do mundo, delineou a aplicação da Cannabis Sativa L. para o tratamento de dependência ao ópio. A erva reduziu o desejo da droga e agiu como um antiemético. Nos anos seguintes a maconha consolidou-se como medicamento nos EUA e na Europa.

3. A descoberta do THC (ISRAEL – 1964)

Dr. Raphael Mechoulam e seu equipe da Universidade Hebraica de Jerusalém isolam e sintetizam o Tetrahidrocanabinol, principal psicoativo da Cannabis. A descoberta foi um marco, pois abriu caminho para que a ciência começasse a entender como a planta se comporta no organismo humano.

4. Relatório Shafer (EUA – 1972)

Este estudo, controlado pelo governo Nixon, pedia remoção imediata de todas as penalidades criminais por uso de Cannabis e até mesmo “distribuições pontuais de pequenas quantidades” da planta. O relatório dos cientistas sustentava que a maconha não causava danos que justificassem a guerra contra a planta. Apesar das recomendações científicas, Nixon se mostrou enfurecido com o conteúdo do relatório e endureceu ainda mais as proibições relacionadas ao uso da erva.

5. Cannabis combate câncer (EUA – 1974)

Cientistas da Medical College of Virginia tentavam provar que a planta piorava casos de câncer. Eles trataram ratos cancerosos com THC. Mas os resultados mostraram o oposto: roedores tratados com a planta apresentaram redução no tamanho do tumor.

6. Cannabis trata náuseas causada por quimioterapia (EUA – 1975)

O Departamento de oncologia do Hospital Infantil de Boston publicou artigo mostrando que o THC era atenuante eficaz de efeitos colaterais em pacientes que enfrentaram quimioterapia, sobretudo em sintomas como náuseas e vômitos. A pesquisa foi liderada pelo renovado Dr. Lester Grinspoon, professor da Escola de Medicina de Harvard.

7. CBD no controle de convulsões (BRASIL – 1981)

Grupo do Dr. Elisaldo Carlini (UNIFESP) publica em respeitado periódico científico internacional um estudo duplo cego, randomizado, incluindo uma pequena amostra de oito pacientes, comparados com sete controles, o efeito benéfico do CBD para controle de crises convulsivas.

8. Descoberta do Sistema Endocanabinoide (ISRAEL e EUA – 1988/92)

Dra Allyn Howlett descobre que o cérebro humano possui receptores que reagem ao THC. A equipe de Raphael Mechoulam, então, mapeia este conjunto de receptores, dando o nome de Sistema Endocanabinoide (SEC). A descoberta revolucionou os estudos da Cannabis.

9. Cannabis e AIDS (EUA – 1997)

Dr. Donald Abrams, chefe de oncologia do San Francisco General Hospital, descobre que a planta não agravava o quadro clínico dos pacientes com HIV, mas ajudava no ganho de peso, recuperação do apetite e atenuação do mal-estar

10. Cannabis reduz mortes por opioides (EUA – 2014)

Pesquisa de Marcus Bachhuber, professor de Medicina no Montefiore Medical Center, conclui que entre 1999 e 2010, o número de mortes por overdose de opioides foi 25% menor nos estados americanos que forneciam acesso legal a Cannabis medicinal.

Procurando por um médico prescritor de cannabis medicinal? Clique aqui temos grandes nomes da medicina canabinoide para indicar.
Compartilhe!
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on email