Confira as novidades sobre Cannabis Medicinal.
Assine e receba conteúdos sobre esse tema!


    História dos pacientes

    Conheça histórias de pacientes que encontram alívio com o tratamento de Cannabis Medicinal

    Do nascimento aos seis anos, a pequena Emanuelle sofreu sem tratamento adequado. Com hipotireoidismo congênito e esclerose tuberosa, teve problemas de desenvolvimento, tumores e convulsões. Há cinco anos, a Cannabis mudou esse quadro
    Epiléptico, Victor chegou a tomar 22 remédios por dia com menos de três anos de idade. Mesmo assim, eram 80 crises diárias. A mãe tentou cinco médicos diferentes até encontrar o canabidiol
    Maitê Lopes tem Síndrome de Down e epilepsia refratária. Tratada com Cannabis desde junho de 2019, nem sempre os resultados foram bons. Mas a mãe terapeuta trocou de médico e a marca do óleo até voltar a ver a filha sorrir.
    Uma inflamação no cérebro causou a perda de memória recente em André Pinheiro, provocando um efeito parecido com o filme “Como se fosse a primeira vez”. Após uma melhora sensível com a Cannabis, hoje ele se diverte com a situação.
    Aos 89 anos, Therezinha Camargo recebeu o diagnóstico da doença. Aos poucos, parou de andar, perdeu o controle da urina, e se tornou agressiva. A Cannabis acabou com esses efeitos do Alzheimer
    O ex-triatleta profissional Ivan Razeira sentiu o desequilíbrio metabólico quando parou de treinar profissionalmente. Com a Cannabis, não só ajudou a equilibrar a rotina, como também controlou um problema de refluxo.
    A pequena Esther começou a usar Cannabis aos 2 anos, reduzindo convulsões e a espasticidade. Hoje, controla melhor o tronco, fica mais firme no colo e, com esforço, fica em pé
    Com o médico certo e a Cannabis, Fabiana Rocha recuperou o paladar, o humor e encontrou a solução para o sofrimento de uma vida toda
    Bia Souza viu seu bebê de quatro meses em coma. Hoje, com treze anos, ele sofre das síndromes de West e Lennox-Gastaut, tem autismo e paralisia cerebral. Refratário a medicamentos, mãe e neuropediatra descobriram juntas a Cannabis
    Depois de dez dias do primeiro ataque epiléptico, Julia Machado temia pela vida de Yara, sua cachorrinha de nove meses. Mas o professor Erik Amazonas levou óleo de cannabis e acabou com as convulsões em 20 segundos.
    A carioca Maria Juçá defende a liberação da maconha desde 1982. Mas só conheceu o uso medicinal há poucos anos, após sofrer com as dores da artrose
    Junia Borges se esquecia de vários fatos. Após alguns meses de uso do óleo de Cannabis, chegou até a se lembrar do nome de uma série em inglês.