Saúde mental é o principal motivo para recorrer ao CBD, diz estudo

crédito: freepik.com/fotos/saude

Pesquisadores europeus descobriram que a maior parte das pessoas usa Cannabis para estresse, ansiedade e insônia, em baixas doses.

Pesquisas científicas sobre o sistema endocanabinóide, principalmente nos últimos anos, notícias constantes de evidências dos benefícios da Cannabis para atender diversas patologias, de epilepsia a insônia.  Mas por qual motivo as pessoas mais usam cannabis? Um grupo de pesquisadores da Dinamarca e Reino Unido focou no canabidiol para tentar responder essa pergunta.

Eles entrevistaram 387 pacientes, sendo a maioria mulheres inglesas com idade entre 25 e 54 anos, sobre os motivos que levaram elas a recorrer ao CBD, e quais os padrões de uso. 

O artigo publicado no Journal of Cannabis Research apontou a saúde mental como o principal fator que leva ao canabidiol. “O CBD é usado para uma ampla gama de sintomas de saúde física e mental e melhora da saúde geral e do bem-estar”, escreveram.

De acordo com o estudo, a maioria dos pacientes observou melhoras efetivas em seus sintomas. “Dos mais comuns, três estavam relacionados à saúde mental. Estresse percebido, ansiedade e problemas de sono constituem alguns dos maiores problemas de saúde da sociedade, mas carecemos de opções de tratamento adequadas.”

Confira a live que ocorreu com o Dr. Pietro Vanni, médico psiquiatra e especialista em Cannabis Medicinal

Os pesquisadores também descobriram que a maioria das pessoas colhe esses benefícios mesmo com doses baixas de CBD. Entretanto, sugerem a realização de mais estudos para aprofundar o conhecimento sobre os efeitos da Cannabis no sistema nervoso. 

“Pesquisas sobre os efeitos do CBD de baixa dose para estresse, ansiedade e problemas de sono tem sido escassa”, afirmaram. “Mais estudos são necessários para saber se o CBD pode ajudar de forma eficiente e segura a tratar esses sintomas”, afirmaram. 

Agende uma consulta com especialistas em estresse, ansiedade e problemas de sono

No Brasil, o número de pacientes que recorrem a Cannabis medicinal, que já vinha em constante crescimento, explodiu durante a quarentena. De acordo com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), o número de pacientes cadastrados saltou de 10.862 em 2019 para 26.885 em 2020. No mesmo período, cresceu em 72% o número de médicos prescritores.

Redação Cannabis & Saúde

Postagens recentes

“Dormimos uma noite inteira pela 1ª vez em 5 anos”, lembra Katiele Fischer

No 4º dia do Medical Cannabis Summit, a primeira mãe autorizada a importar canabidiol no…

3 dias agora

“Estou vendo o renascimento dela”, diz irmã de paciente com epilepsia

Luciana Fernandes sofre com convulsões há 36 anos. Com a Cannabis, sua família acompanha o…

3 dias agora

Deputados aprovam urgência para PL que prevê Cannabis no SUS em SP

Durante votação, Marina Helou emocionou colegas com relato do tratamento da mãe, com câncer, que…

4 dias agora

“A Cannabis pode ser uma porta de saída para o vício”, diz Peter Grinspoon

Com ampla experiência no tratamento e recuperação de usuários de drogas, incluindo a própria, o…

5 dias agora

“Pfizer abandonou o projeto e deixou os compostos à nossa disposição”

Na abertura do 4º Medical Cannabis Summit, Dra. Allyn Howlett conta os bastidores da descoberta…

5 dias agora

Dia Nacional de Combate ao Câncer Infantojuvenil: como a Cannabis pode ajudar?

Principal causa de morte entre crianças e adolescentes, a Cannabis medicinal pode ajudar no tratamento…

6 dias agora