Ciência

Prof. Raphael Mechoulam vai participar de conferência da UERJ sobre medicina canabinoide

No próximo dia 13 de maio, a Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) vai receber o evento online A Uerj inovando o saber milenar – Projeto Medicina Canabinóide. A primeira conferência do dia vai contar com a participação do químico búlgaro e considerado “pai” da Cannabis, Raphael Mechoulam, 91. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas pelo link.

O evento é organizado pelo Centro de Apoio à Pesquisa no Complexo de Saúde da UERJ (CAPS-UERJ), organização que busca desenvolver a pesquisa e a inovação dentro da instituição de ensino e na sociedade.

Confira a programação completa:

09h – Abertura

09h30 – Conferência – Prof. Raphael Mechoulan

10h30 – Mesa: Medicina Canabinóide no Brasil

Moderador: Dr. Alexandre Cardoso

« Desafios e Oportunidades – Dr. Flávio Rezende

« Cenário Regulatório: expectativas e desafios dos pesquisadores – Dra. Isabella D’Andrea

« A Visão do Empreendedor – Dr. Allan James Paiotti

« Aspectos Legislativos – Relator da PL 399 – Dep. Luciano Ducci

11h30 – Mesa: Aplicações Clínicas da Medicina Canabinóide

Moderador: Dr Virgílio Garcia Moreira

« Dor Crônica – Dr. Alexandre Kaup

« Autismo – Dr. Antonio Egídio Nardi

« Epilepsia – Dr. Eduardo Faveret

O químico Raphael Mechoulam é conhecido como “pai” da Cannabis por conta de suas descobertas, foi ele quem identificou os princípios ativos da planta pela primeira vez. Em 1963 isolou o delta-9-tetrahidrocanabinol (conhecido pela sigla THC), principal composto responsável pelos efeitos psicoativos e medicinais da planta. E no ano seguinte, em 1964, foi a vez do canabidiol (CBD), canabinoide predominante nos medicamentos com Cannabis autorizados pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Ele também contribuiu na identificação do sistema endocanabinoide e também nas primeiras pesquisas que analisavam a ação da planta em pacientes com epilepsia, já na década de 70, em parceria com o pesquisador brasileiro Elisaldo Carlini.

No Brasil, a única forma de realizar o tratamento com medicamentos à base de Cannabis é sob supervisão de um médico prescritor. Na nossa plataforma de agendamento você pode entrar em contato com de mais de 150 médicos de diversas especialidades que podem te acompanhar em todo o processo.

Gregorio Ventura

Editor e jornalista especializado em Cannabis Medicinal

Postagens recentes

Estudo: pessoas com enxaqueca podem se beneficiar com a Cannabis

Na Universidade do Arizona, nos EUA, uma equipe de pesquisadores revisou os resultados de estudos…

23 horas agora

Crianças podem usar óleo com altos índices de THC?

É imprescindível ter segurança para utilizar um canabinoide como medicamento, ainda mais quando o tratamento…

23 horas agora

Neurocirurgião fala sobre suas primeiras experiências com a Cannabis

Apesar de ser neurocirurgião, o médico Gustavo Valadão atende a todas as patologias neurológicas e…

1 dia agora

Cannabis marcou seu espaço na BIO Convention

Tratando temas regulatórios, pesquisas na área e a possibilidade de produtos à base de Cannabis…

1 dia agora

Suíça simplifica acesso de pacientes à Cannabis

O governo federal da Suíça retirou a necessidade de uma autorização especial para quem quer…

2 dias agora

Neurologista apoia o uso da Cannabis no tratamento da COVID longa

Em LIVE do portal Cannabis & Saúde, a médica Marcela Agostinho explicou as causas dos…

2 dias agora