Categorias: Cannabis

Primeiro canabidiol brasileiro aprovado pela Anvisa chega às farmácias

Fitofármaco derivado da Cannabis tem diversas aplicações terapêuticas e foi desenvolvido em parceria entre a USP e indústria farmacêutica do Paraná e custa R$ 2.143 com desconto

O primeiro extrato de canabidiol desenvolvido no Brasil já chegou às farmácias do Brasil. O produto é a uma parceria entre indústria farmacêutica e cientistas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP) da Universidade de São Paulo (USP). A solução oral possui 20o mg/ml de CBD e está sendo vendida por R$ 2.143 um frasco de 30 ml mais a seringa dosadora. Este é o valor com desconto, já que o preço real do produto é de R$ 2.500.

Fabricado pelo laboratório Prati-Donaduzzi, no Paraná, o produto foi liberado para comercialização pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) em 22 de abril, e os primeiros lotes foram entregues ao mercado às vésperas do Dia das Mães, 10 de maio. Contudo, explica a USP, não adianta procurar o produto nas prateleiras, já que a venda está condicionada à apresentação de receituário tipo B (azul), de numeração controlada, a exemplo do que já ocorre com calmantes, antidepressivos e outras substâncias psicoativas, que atuam sobre o sistema nervoso central.

O produto brasileiro foi registrado como um fitofármaco (fármaco de origem vegetal), sem indicação clínica pré-definida. Significa que pode ser receitado para qualquer condição em que o CBD seja considerado potencialmente benéfico para o paciente. É diferente do medicamento Mevatyl (ou Sativex), único derivado de Cannabis disponível no mercado brasileiro até então e produzido pela britânica GW Pharma, que tem indicação específica para o tratamento de espasticidade (contrações musculares involuntárias) relacionada à esclerose múltipla.

O produto brasileiro é uma mistura de CBD puro (extraído de plantas de maconha importadas da Europa, já que o plantio no Brasil segue proibido, mesmo para fins terapêuticos) com óleo de milho. A fórmula, desenvolvida e patenteada pelos cientistas da USP, em parceria com a empresa, é isenta de tetra-hidrocanabinol (THC), a substância que dá o “barato” da maconha, quando a planta é fumada. O THC também tem efeitos terapêuticos comprovados para algumas aplicações — o Mevatyl, por exemplo, tem mais THC do que CBD. A falta de opções com THC no mercado é criticada por médicos e cientistas especialistas em Medicina Canabinoide.

Leia também: O que são fitoterápicos, fitofármacos e sintéticos de Cannabis?

Antonio Zuardi – Foto: Arquivo pessoal
“A indicação fica a critério do médico”, resume Antonio Zuardi, de 73 anos, professor titular de Psiquiatria da FMRP e um dos pioneiros da pesquisa com derivados da maconha no Brasil e no mundo. A recomendação do Conselho Federal de Medicina (CFM), segundo ele, é que o produto só seja usado de forma “compassiva”, depois que todas as alternativas convencionais de tratamento já tiverem sido testadas sem sucesso.

“É uma responsabilidade do médico, compartilhada com o paciente e seus familiares, quando este não tiver condições de decidir sozinho”, explica Jaime Hallak, professor titular do Departamento de Neurociências e Ciências do Comportamento da FMRP, que também participou do desenvolvimento do produto.

CBD sintético

parceria entre USP e Prati-Donaduzzi começou em 2014, já prevendo o desenvolvimento de produtos e o depósito conjunto de patentes, além da realização de ensaios clínicos e a construção de um Centro de Pesquisa em Canabinóides no campus da FMRP. Além desse projeto, o pesquisadores trabalham no desenvolvimento de várias moléculas sintéticas, análogas ao CBD, que permitiriam produzir novos medicamentos sem a necessidade de usar a planta da maconha.

Com informações do Jornal da USP

 

Procurando por um médico prescritor de cannabis medicinal? Clique aqui temos grandes nomes da medicina canabinoide para indicar.

Redação Cannabis & Saúde

Postagens recentes

“A Cannabis foi a melhor coisa do mundo para a minha vida”

Após uma vida de dor e depressão causada pela fibromialgia, Ana Paula conseguiu finalmente experimentar…

6 horas agora

Nutricionista e Fisioterapeuta podem prescrever Cannabis via judicial

São duas as vias de acesso para a Cannabis medicinal no Brasil previstas pela Agência…

6 horas agora

Anvisa aprova 11º produto de Cannabis nas farmácias; veja lista

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) publicou, na última terça-feira (18), a autorização sanitária…

4 dias agora

O que é CBN (canabinol) e quais os benefícios deste canabinoide?

Saiba tudo sobre esta substância da Cannabis com potencial anti-inflamatório, antibacteriano, anticonvulsivo, analgésico e no…

4 dias agora

Pacientes relatam benefícios da Cannabis no tratamento de TDAH

Pesquisadores canadenses acompanharam três pacientes que utilizavam Cannabis no tratamento de Transtorno de Déficit de…

5 dias agora

Vigilância Sanitária não pode impedir farmácia de manipular Cannabis

Restrição fere o princípio da legalidade, entendeu o Tribunal de Justiça de SP. O Tribunal…

5 dias agora