Destaques

“Discurso sócio-político impede o progresso no desenvolvimento da Cannabis”

Artigo publicado na renomada revista Science por pesquisadores austríacos defende a ampliação das pesquisas sobre as propriedades medicinais dos fitocanabinoides

Há mais de vinte anos, pesquisas internacionais sobre o sistema endocanabinoide no corpo humano têm buscado compreender o modo de ação da cannabis e seus constituintes. Há ampla evidência de sucesso terapêutico para o uso de canabinoides para indicações como epilepsia ou terapia da dor, não apenas como adjuvante, mas como terapia de primeira linha. 

No entanto, ainda não há dados suficientes para desenvolver medicamentos seguros à base de canabinoides na Áustria, razão pela qual um grupo de pesquisa liderado pelo neurobiologista Tibor Harkany, da Divisão de Neurociências Moleculares de MedUni de Viena, resumiu o enorme potencial terapêutico do uso medicinal da Cannabis em um artigo publicado recentemente artigo de revisão na principal revista Science. 

Entrave para a Cannabis

É o difícil discurso sócio-político que impede o progresso no desenvolvimento de medicamentos que contenham constituintes da planta medicinal Cannabis sativa. Por um lado, existe o perigo constante de a Cannabis ser consumida como droga e, por outro, existe a tendência atual de aumento da procura de produtos que contenham canabinoides e que estão disponíveis gratuitamente no mercado.

Tibor Harkany, neurobiologista e chefe da Divisão de Neurociências Moleculares do Centro de Pesquisa do Cérebro da MedUni Vienna, observa um fenômeno contraditório: “Sabemos que a Cannabis pode ser usada para muitas doenças e, até certo ponto, também sabemos como funciona. Mas o fato de haver tantos produtos no mercado também dá a impressão de que ajuda em tudo e em nada. Mas, na verdade, a Cannabis não é uma planta milagrosa.”

Os efeitos clínicos dos medicamentos à base de cannabis são principalmente devido à ativação dos receptores canabinóides CB1 e CB2 endógenos. As substâncias mais abundantes da planta de cannabis são delta-9-tetraidrocanabiol (THC) e canabidiol (CBD), o último dos quais não tem efeitos psicoativos. De observações anedóticas a até mesmo ensaios clínicos internacionais, efeitos analgésicos, ansiolíticos, antiepilépticos, antipsicóticos, sedativos e neuroprotetores têm sido atribuídos ao CBD. 

Canabidiol

Atualmente, o canabidiol é  aprovado em alguns países para o tratamento da epilepsia refratária e paralisia espástica. Na Áustria, o medicamento contendo CBD Sativex foi aprovado para o tratamento de esclerose múltipla e espasmos e o Epidiolex foi aprovado para o tratamento de certas formas genéticas de epilepsia.

Harkany ainda enfatiza o uso potencial de canabinóides como tratamento de primeira linha para a epilepsia, porque eles teriam uma influência rápida e favorável na progressão da doença.

O psiquiatra Siegfried Kasper, chefe emérito do Departamento de Psiquiatria e Psicoterapia da MedUni Vienna, que tem vasta experiência com estudos clínicos desse tipo e colabora com Harkany em vários projetos no interesse da pesquisa translacional, resume: 

“É muito importante para ambos os setor universitário e empresas farmacêuticas para iniciar estudos básicos e translacionais para nos dar uma melhor compreensão dos efeitos específicos dos canabinoides. Haveria um grande futuro se pudéssemos padronizar as formas de aplicação dos constituintes da cannabis e, em seguida, conduzir pesquisas com extratos padronizados em especial ensaios clínicos projetados. ” 

Ambos os cientistas estão unidos em sua convicção de que “a cannabis deve ser introduzida na medicina baseada em evidências”.

Redação Cannabis & Saúde

Postagens recentes

Estudo: pessoas com enxaqueca podem se beneficiar com a Cannabis

Na Universidade do Arizona, nos EUA, uma equipe de pesquisadores revisou os resultados de estudos…

1 dia agora

Crianças podem usar óleo com altos índices de THC?

É imprescindível ter segurança para utilizar um canabinoide como medicamento, ainda mais quando o tratamento…

1 dia agora

Neurocirurgião fala sobre suas primeiras experiências com a Cannabis

Apesar de ser neurocirurgião, o médico Gustavo Valadão atende a todas as patologias neurológicas e…

2 dias agora

Cannabis marcou seu espaço na BIO Convention

Tratando temas regulatórios, pesquisas na área e a possibilidade de produtos à base de Cannabis…

2 dias agora

Suíça simplifica acesso de pacientes à Cannabis

O governo federal da Suíça retirou a necessidade de uma autorização especial para quem quer…

2 dias agora

Neurologista apoia o uso da Cannabis no tratamento da COVID longa

Em LIVE do portal Cannabis & Saúde, a médica Marcela Agostinho explicou as causas dos…

3 dias agora