Ajude quem precisa

Músico busca ajuda para tratar depressão com Cannabis

Com depressão desde criança, o gaúcho Regis Eduardo Silveira já tinha tomado vários tipos de ansiolíticos, antidepressivos e reguladores de humor, sem muitos resultados. Viveu a infância e a juventude fazendo terapia e tomando diversos remédios controlados. No recreio, estudava trompete, usando a música como escape, único momento em que se sentia feliz. Hoje, quer conseguir o óleo de canabidiol, para o qual já tem receita, mas não o dinheiro para comprar.

Na juventude, não encontrava ajuda na terapia, os vários psiquiatras e neurologistas diziam que não tinha mais o que ser feito, que os remédios eram a única forma de controle. Regis se sentia fracassado e não aguentava mais os efeitos colaterais dos remédios: sono ruim, dificuldade de aprendizado, recorrentes pensamentos suicidas. 

A única matéria em que ia bem era a música. Tocou trompete na banda da escola, aprendeu saxofone, flauta transversal, bateria. Começou a tocar profissionalmente, e viajava com a banda para tocar em outras cidades. Mesmo com as dificuldades, teve uma vitória: conseguiu passar no vestibular para a Federal de Santa Maria para cursar música clássica.

Uma receita de presente

Regis tem um perfil no Instagram onde conta estas e outras histórias e ensina alimentação saudável, vegana e sugere receitas. Um dos seguidores entrou em contato, explicou que era médico e tinha sido motivado por suas postagens a se especializar em nutrologia. O então médico prescritor de Cannabis, que acompanhava as lutas de Regis, ofereceu um presente: uma prescrição com a dose correta para o seu quadro e a indicação para a compra.

“Fiquei muito feliz.” Só que ele foi barrado pelo preço. Entrou na Justiça para obrigar o SUS a fornecer o óleo. Infelizmente esse é um processo demorado, que foi ainda mais desacelerado por causa da pandemia. Regis ainda espera uma resolução.

Enquanto isso, conheceu a Santa Cannabis, associação canábica de Florianópolis. Eles não tinham o óleo de CBD prescrito pelo médico amigo, mas tinha outro com uma dose maior de THC, que Regis conseguiu comprar com desconto e ajuda de amigos. Com a pandemia, ele ficou sem trabalho, sem renda, à espera do Auxílio Emergencial. Mesmo o óleo não sendo o ideal para ele, ele lembra que os resultados foram ótimos.

Hoje ele está de cama, não consegue sair, sente taquicardia, crises de pânico e dores fortes por todo o corpo, que o médico acredita ser fibromialgia. Tudo o que ele quer é poder comprar o óleo que o médico amigo receitou, para se livrar dos analgésicos e antidepressivos, como já tinha feito antes.

Por isso criou uma vaquinha para que os amigos do portal Cannabis & Saúde o ajudem a voltar a ter uma vida normal e inspirar outras pessoas.

Redação Cannabis & Saúde

Postagens recentes

Novas perspectivas para o uso de Cannabis medicinal em esquizofrenia

Pesquisadores da Unicamp encontram evidências do mecanismo de ação do tratamento com canabidiol em pacientes…

7 horas agora

Setembro Amarelo: Live abordou depressão, burnout, bipolaridade e dependência

Psiquiatra Dr. Wilson Lessa respondeu dúvidas sobre saúde mental e como a Cannabis medicinal pode…

4 dias agora

6a Edição do evento “O Cenário das Doenças Raras no Brasil” acontece em SP

Em entrevista ao portal Cannabis & Saúde, o presidente da Federação Brasileira das Associações de…

4 dias agora

Comunicação é tema do segundo “Precisamos falar sobre Cannabis”

Os desafios da comunicação com foco em Cannabis para uso medicinal e industrial serão o…

5 dias agora

​​​STJ: possuir itens para plantio de Cannabis de uso pessoal não é crime

Tribunal considerou "contrassenso jurídico" que possuir utensílios para cultivo de maconha para uso pessoal, um…

5 dias agora

Usuários de canabinoides sintéticos têm abstinência mais grave, mostra estudo

Cientistas descobriram que os efeitos da retirada dos sintéticos aparecem mais rapidamente com consumidores relatando…

6 dias agora