Odontologia

Como tratar bruxismo? Conheça os benefícios da Cannabis medicinal

Você já conheceu alguém com bruxismo? Ainda que seja uma condição comum, muitos dos pacientes não sabem das suas implicações ou sequer como tratar bruxismo da forma correta.

O bruxismo nada mais é do que uma condição onde um paciente, independentemente da idade, faz movimentos no sentido de ranger ou apertar os dentes. Muitas pessoas que tem bruxismo fazem isso de forma inconsciente e em vários momentos.

Nesse sentido, é comum que pessoas apresentem distúrbios do sono ao fazer movimentos de apertar ou “triturar” os dentes enquanto dorme. Outras pessoas, executam esses mesmos movimentos apenas quando estão acordadas, o que pode ser indício de outras condições adjacentes, como a ansiedade.

O bruxismo em sua forma moderada não demanda tratamento – entretanto, quando há uma gravidade maior e uma frequência constante no ato de ranger os dentes, é necessário buscar auxílio médico.

Muitos dos tratamentos atuais envolvem a utilização de relaxamentos musculares e colocação de placas dentárias por meio cirúrgico. No entanto, novos tratamentos vem sendo desenvolvidos e alguns deles são respostas a estudos sobre a utilização da Cannabis medicinal como uma forma de tratar bruxismo.

Se você quer entender melhor sobre como esta condição age no seu corpo, nos seus dentes e na sua qualidade de vida, continue lendo. Aqui traremos também alguns estudos sobre os tratamentos convencionais e os que usam cannabis medicinal.

O que é bruxismo?

O que é bruxismo?

Como dissemos anteriormente, o bruxismo é uma condição médica onde é comum que seus pacientes façam movimentos dentários no sentido de apertá-los um contra os outros ou fazer o famoso “ranger de dentes”.

O bruxismo não é uma condição grave de saúde por si só e nesse sentido, não há necessidade de tratamentos quando parecem ser apenas uma “mania” inofensiva.

No entanto, é comum que o bruxismo possa causar problemas adicionais num futuro próximo como enxaqueca, danos aos dentes, problemas na mandíbula e até mesmo apneia do sono quando há o fenômeno do bruxismo noturno.

Qual o profissional que cuida do bruxismo?

O profissional da saúde que está habilitado para fazer o diagnóstico e sabe como tratar bruxismo é o cirurgião-dentista. É importante ainda que o cirurgião tenha especialização em Disfunção Temporomandibular e Dor orofacial.

Bruxismo noturno e bruxismo acordado

Bruxismo noturno e bruxismo acordado

Existem basicamente dois tipos de bruxismo, que podem ocorrer conjuntamente ou não. As consequências do bruxismo para os pacientes são diferentes com a diferenciação dos dois tipos.

Nesse sentido, é importante tipificar cada um deles:

Bruxismo acordado

É o tipo mais comum de bruxismo, sendo caracterizado pelo hábito de fazer o apertamento ou ranger de dentes durante o período diurno. Este hábito normalmente não tem a ver com o voluntarismo do paciente – isto é, o paciente faz de forma que nem percebe ou quer fazer aquilo.

Muitos dos pacientes que apresentam bruxismo acordado podem ter ou apresentar sintomas de outras doentes adjacentes. Uma das condições mais comuns para que uma pessoa faça o ranger ou apertar de dentes é quando ela está sob uma condição de estresse ou nervosa.

Isso se explica de forma evolutiva – quando nos vemos em uma situação desconfortável ou de perigo, é comum que façamos o movimento  de ranger dentes, assim como outros animais fazem na natureza.

Entretanto, o bruxismo acordado pode trazer sérios danos aos dentes do paciente e levar até mesmo a condições mais sérias como a enxaqueca causada quando sentimos dor de dente, por exemplo.

Bruxismo Noturno

Por outro lado, o bruxismo noturno é uma condição em que o ranger de dentes ocorre quando o paciente está dormindo, até mesmo em condições de sono profundo.

Nesse caso, o bruxismo pode causar ainda mais problemas adjacentes, como é o caso da apneia do sono, onde a respiração para enquanto a pessoa está dormindo.

Além disso, é muito comum que pessoas com bruxismo noturno tenham o costume de roncar de forma acima do normal.

Quais os sintomas do bruxismo?

Quais os sintomas do bruxismo?

Os principais sintomas do bruxismo incluem alguma dessas condições:

  • Ranger ou apertar de dentes durante o sono, algo que para o seu parceiro (a) pode parecer com o ato de mastigar, porém sem alimento;
  • Dentes fraturados ou soltos sem causas aparentes;
  • Esmalte do dente desgastado;
  • Alto nível de sensibilidade nos dentes;
  • Dores mandibulares e em regiões próximas à mandíbula são bastante comuns. Essas dores podem chegar até o ouvido e ao pescoço;
  • Dor de cabeça persistente;
  • Problemas persistentes para dormir

Qual a causa do bruxismo?

De acordo com os especialistas, o bruxismo pode ser trazido por uma combinação de fatores físicos, psicológicos e genéticos. Entre os principais fatores, destacam-se a ansiedade, raiva, frustração e tensão.

Além disso, problemas na mastigação podem levar ao bruxismo, visto que os dentes tentam fazer a correção do movimento de forma involuntária.

Quais as consequências do bruxismo?

O bruxismo pode ter como consequência os distúrbios do sono – principalmente a apneia do sono, que ocorre quando o paciente tem pausas na respiração enquanto dorme.

Além disso, é comum que os pacientes passem por insônia, danos aos seus dentes, enxaqueca e dores de cabeça frequentes e distúrbios nas articulações temporomandibulares. (DATM)

Como tratar o bruxismo?

Como tratar o bruxismo?

Como o bruxismo possui diversas causas, ainda não foi possível encontrar a cura para a doença. Entretanto, existem algumas formas de reduzir a frequência do ranger dos dentes.

Relaxante muscular para bruxismo

O uso de relaxantes musculares é sugerido no bruxismo para apenas aliviar o ranger de dentes durante a noite. Dentre esses medicamentos estão os anti-inflamatórios não esteroidais (AINE) e opióides.

Cada um à sua maneira e mecanismo de ação, os relaxantes musculares são capazes de aliviar as dores causadas graças à tensão muscular do maxilar.

Nesse sentido, um estudo de revisão foi capaz de mapear cerca de 40 medicamentos utilizados no alívio da dor dentária e alívio na musculatura do maxilar. Desses medicamentos, o uso de ibuprofeno ácido de 600mg mostra-se o mais eficaz para o tratamento.

Além disso, é possível realizar o uso combinado do ibuprofeno (um AINE) com a oxicodona (opióide).

Contudo, vale enfatizar que o uso desses relaxantes musculares não deve ser contínuo. Pois o uso crônico de AINEs podem levar à falência do fígado além de desenvolver resistência contra o medicamento.

Da mesma forma, os opióides também não podem ser utilizados de forma prolongada, pois além de atuarem diretamente no Sistema Nervoso Central, essa classe de medicamentos pode gerar forte dependência por parte do paciente.

Em uma tese da USP, foi demonstrado que em camundongos, o ibuprofeno seria mais indicado para o tratamento do que o paracetamol. Isso porque o paracetamol inibiu mais o crescimento dos osteoblastos (células do osso) do que o ibuprofeno.

Outra opção de tratamento é a aplicação do relaxante muscular diretamente no músculo mandibular. Nesse caso, é utilizado baixas concentrações da toxina botulínica (botox) diretamente na musculatura para reduzir a dor e a frequência dos episódios de bruxismo.

Placa de proteção dentária

Também conhecida como placa miorrelaxante, a placa de bruxismo é um protetor bucal que é moldado de acordo com a arcada dentária de cada paciente. Essa placa é confeccionada em silicone e é adaptada exclusivamente para o paciente.

Assim, ela deve ser utilizada à noite (no caso de episódios de bruxismo noturno) e até mesmo durante o dia para o bruxismo diurno.

Essas placas são utilizadas para ajudar a reduzir o atrito entre os dentes durante os episódios de mastigação. Além disso, são uma barreira mecânica para limitar os movimentos.

Ações cotidianas para alívio do bruxismo

O bruxismo também está relacionado com a hiperatividade mandibular. Por isso, existem algumas ações que podem ajudar na redução dessa hiperatividade. E essas são medidas simples como:

  • Colocar compressas de água quente nos músculos da mandíbula, pois isso ajuda a reduzir a tensão nessa região;
  • Mastigar bastante alimentos como maçãs e cenouras. Esses alimentos são mais duros, por isso também são capazes no alívio da tensão;

Além disso, o bruxismo também pode estar associado com atividade cerebral acelerada durante o sono e estresse. Por isso, é importante evitar ingerir bebidas contendo cafeína.

Em conjunto, exercícios físicos são indicados para extravasar o estresse.

Quanto à atividade cerebral, outro hábito a ser evitado é o uso de aparelhos eletrônicos antes do horário de dormir.

Como tratar bruxismo com Cannabis medicinal?

Como tratar bruxismo com Cannabis medicinal?

Dentre as principais causas do bruxismo temos a ansiedade e o estresse. Essas duas condições psíquicas geram diversas consequências fisiológicas, e uma delas é o enrijecimento muscular.

Um estudo de revisão comparou mais de 100 estudos que avaliam o potencial terapêutico da cannabis medicinal para o tratamento de diversas doenças. Dentre elas, podemos ressaltar o estudo de cannabis para tratamento da esclerose múltipla. Neste trabalho, houve uma melhora significativa dos espasmos musculares oriundos da doença.

Por sua vez, em um estudo publicado em 2022, foi demonstrado que o uso da cannabis vaporizada foi capaz de reduzir a severidade da dor aguda em aproximadamente 49% dos pacientes.

CBD auxilia na qualidade do sono

Além disso, foi observado que a cannabis medicinal também pode auxiliar na qualidade do sono. Contudo, essa capacidade letárgica da cannabis depende diretamente da concentração de canabidiol e THC presentes no extrato utilizado.

Em 2015 foi realizado um estudo pela Universidade da Califórnia de Berkley. Nele 163 indivíduos adultos  foram avaliados. Desses, 81 pacientes informaram que a cannabis medicinal auxilia no tratamento da insônia,  enquanto 14 informaram que o uso da planta reduziu a incidência de pesadelos.

Combinação de CBD e THC para alívio das dores

Em suma, tanto o canabidiol quanto o THC foram identificados à sua maneira como potentes analgésicos.

De acordo com estudos celulares, o CBD tem a capacidade de ativar múltiplos mecanismos celulares para aliviar a dor. Em consonância, outro estudo demonstrou que a aplicação de CBD transdérmico no músculo mandibular reduziu a contração dos músculos em pacientes que sofrem de dor miofascial.

Em adição, um estudo foi realizado ainda no início dos anos dois mil. Nele, o CBD (2,5mg) e THC (2,7mg) foram administrados em quantidades iguais por via sublingual por um período de seis semanas. Nesse período, os pacientes que sofriam de esclerose múltipla reportaram algumas melhoras significativas em seu quadro:

  • Redução dos espasmos, ou seja, maior relaxamento muscular;
  • Melhora na qualidade do sono;
  • Melhora na evacuação/controle da evacuação.

Para o bruxismo, o melhor seria o uso do CBD em uma proporção dez vezes maior que o THC. E isso tem um motivo: em grandes concentrações, o THC pode promover a euforia no paciente e atrapalhar a qualidade do sono. Entretanto, quando administrado em baixas doses, pode promover a absorção do CBD, potencializando seu efeito calmante.

O que a Anvisa diz sobre dentistas prescreverem Cannabis

Como tratar bruxismo com Cannabis medicinal?

De acordo com a Regulamentação da ANVISA – RDC 660, qualquer profissional legalmente habilitado pode prescrever o tratamento à base de Cannabis e suas substâncias.

Nesse sentido, cria-se uma diferenciação com relação a regulamentações e legislações anteriores, que permitiam que apenas médicos pudessem fazer a prescrição desse tipo de tratamento.

É importante salientar, no entanto, que as prescrições de medicamentos (sejam à base de Cannabis ou não), devem estar restritas à área de atuação do profissional ou o tratamento ao qual estejam executando.

Nesse sentido, os dentistas podem fazer a prescrição do medicamento, desde que seja para a utilização para fins odontológicos, como é o caso do bruxismo.

Confira aqui uma entrevista com o Gerente de Produtos Controlados da Anvisa, Thiago Brasil Silverio sobre a importação da Cannabis!

Como conseguir medicamentos para tratar bruxismo à base de Cannabis medicinal?

O bruxismo é uma condição comum que afeta cerca de quase 30 milhões de brasileiros. Além do ranger dos dentes e desgaste gengival, a dor muscular é uma das consequências que mais causam prejuízo à qualidade de vida.

Por isso, como você pode ler anteriormente, muitos profissionais e pacientes têm buscado alternativas de como tratar bruxismo. Uma das formas utilizadas atualmente é com o uso de substâncias à base de Cannabis Medicinal.

Entretanto, para fazê-lo, é importante estar atento a algumas condições e requisitos para que seu uso, compra ou importação seja feita de forma legal, sem implicar em problemas jurídicos.

Por isso, para fazer uso dos tratamentos à base de Cannabis, é necessário que este, bem como o medicamento, esteja descrito em uma prescrição feita por profissional legalmente habilitado para realizar prescrições.

Isto está de acordo com a regulamentação RDC 660 da Anvisa, que aponta que a importação e uso devem ser feitos apenas com a devida receita. Nesse caso, a receita deve conter o nome da substância, a proporção THC: CBD, a dosagem e o modo de uso.

No entanto, no Brasil ainda são poucos os médicos que conhecem os benefícios dos tratamentos à base de Cannabis. Esse número, de acordo com pesquisas, não representa 1% dos médicos que atuam no país.

Nesse sentido, uma das melhores formas de iniciar um tratamento usando substâncias canabinoides é conhecendo um destes profissionais e agendando uma consulta com eles.

Isso pode ser feito através da Plataforma do Portal Cannabis & Saúde! Neste link, você pode conhecer médicos e profissionais legalmente habilitados para prescrever medicamentos e tratamentos canabinoides.

Tudo é feito de forma simples, prática e rápida – na plataforma você pode selecionar os profissionais de acordo com a sua especialidade, o plano de saúde com o qual tem convênio, patologias que atendem, localização e muito mais.

Você ainda pode escolher se será atendido num consultório presencial ou pelo serviço de telemedicina, que permite que você tire as suas dúvidas e esteja em contato direto com o médico sem sair de casa ou até mesmo durante as pausas do trabalho.

Se você se interessa em saber mais sobre como tratar bruxismo usando a Cannabis medicinal, clique aqui e agende já a sua consulta com um profissional prescritor!

Conclusão

Como tratar bruxismo?

Durante esse artigo, você pôde entender melhor sobre como o bruxismo pode afetar a qualidade de vida de uma pessoa, trazendo até mesmo problemas sérios na hora de dormir.

Por isso, buscar auxílio profissional para saber como tratar bruxismo é fundamental – além de aliviar as dores, os tratamentos visam melhorar também o estado mental em que o paciente se encontra, melhorar a qualidade do sono do paciente e trazer um maior relaxamento muscular.

Nesse sentido, a Cannabis por meio do CBD e do THC podem ser boas alternativas de tratamento, podendo ser combinados com outros tipos de terapia convencionais que envolvem a colocação de placas dentárias e o uso de medicamentos com efeitos relaxantes.

Se você busca saber mais sobre como tratar bruxismo com medicamentos à base de Cannabis Medicinal, clique aqui e agende já a sua consulta com um médico especialista!

Redação Cannabis & Saúde

Postagens recentes

Melhores momentos da live com o Dr. Vinícius Mesquita

Selecionamos aqui nesta matéria os melhores momentos da live de ontem com o Dr. Vinícius…

14 horas agora

Cannabis Comestível: que seu remédio seja seu alimento, e que seu alimento seja seu remédio

A frase foi dita pelo médico e considerado “pai da medicina” Hipócrates, mas também podemos…

16 horas agora

“Cannabis é parte medicamentosa importante no tratamento odontológico”

O cirurgião-dentista José Muniz fala sobre a aplicação da Cannabis e da luta para que…

18 horas agora

Inovação, Cannabis e pesquisa científica: conheça o lab da UFSC

Um inovador laboratório de pesquisa estuda os efeitos da Cannabis em atletas e lançou há…

20 horas agora

Estudo identifica que CBD reduz crescimento do câncer de próstata

Em estudo realizado pela Associação Americana de Pesquisa de Câncer (AACR), os cientistas sul-africanos Lesetja…

2 dias agora

ONU: pandemia de Covid-19 e regulamentações aumentaram consumo de Cannabis no mundo

Segundo o Relatório Mundial sobre Drogas do Escritório da ONU sobre Drogas e Crime de…

2 dias agora