Ciência

Pesquisadores analisam o efeito da Cannabis medicinal em crianças

Estudo coletou e analisou informações de 500 jovens sob tratamento com Cannabis

É cada vez mais comum o uso de Cannabis medicinal em crianças com doenças refratárias, como epilepsia. Embora muitas mães e familiares atestem com a experiência os benefícios dos fitocanabinoides em enfermidades de difícil tratamento, ainda existem poucas pesquisas científicas que analisam os efeitos em grandes grupos de pacientes jovens por um longo período.

É o que buscou fazer um grupo de pesquisadores liderados pelo professor Ilan Matok, da Universidade Hebraica de Jerusalém. “Uma vez que a Cannabis medicinal não é amplamente reconhecida como uma droga aceita ou regulamentada, simplesmente não há estudos suficientes para saber se ela é apropriada para crianças“, afirmou.

Cannabis para crianças

A equipe analisou sete estudos clínicos envolvendo aproximadamente 500 pacientes jovens (menores de 18 anos). Apesar do número limitado de participantes, eles foram capazes de colher os efeitos positivos e negativos do uso de Cannabis medicinal na saúde mental e física das crianças.

Por exemplo, a equipe descobriu que o CBD (canabidiol) é eficaz na redução do número de convulsões graves em crianças, especialmente aquelas com epilepsia de difícil tratamento. No entanto, o CBD também suprime muito o apetite. Eles também descobriram que vários ingredientes da planta de Cannabis usados em tratamentos médicos afetam adversamente o estado mental das crianças, causando fadiga, apatia, tontura e letargia.

“As crianças não são pequenos adultos”, disse Matok. “A Cannabis medicinal afeta as crianças de forma diferente, e os médicos precisam prestar muita atenção a essas diferenças”. Do lado positivo, a Cannabis medicinal se mostrou muito útil para crianças em quimioterapia, reduzindo a gravidade das náuseas e vômitos que costumam acompanhar esse tratamento.

Mais estudos necessários

O estudo da Cannabis medicinal em crianças, no entanto, ainda engatinha. Isso porque, como a Cannabis não é registrada como medicamento, geralmente é prescrita para crianças de acordo com cada necessidade – o que limita as evidências clínicas.

“Enquanto a Pfizer e a Moderna conseguiram realizar ensaios clínicos para sua vacina COVID-19 em crianças, existem poucos ensaios clínicos de alto nível para o uso de Cannabis em crianças”, argumentou Matok. “O objetivo de nossa meta-análise é lançar luz sobre esta área e fornecer aos médicos e pais com uma visão mais informada do potencial da Cannabis para ajudar ou prejudicar seus pacientes jovens “, concluiu Matok.

O estudo completo será apresentado durante o 31º Simpósio Anual da Sociedade Internacional de Pesquisa de Canabinoides (ICRS), que começa ontem, 21, em Jerusalém. O anfitrião da conferência é o Centro Multidisciplinar de Pesquisa de Canabinoides (MCCR) da Universidade Hebraica de Jerusalém. Devido a pandemia,a  participação no simpósio é toda virtual.

Redação Cannabis & Saúde

Postagens recentes

O que diz as ciências sobre Cannabis no tratamento de dor neuropática?

Pesquisadora revisa a literatura cientifica para avaliar o que se sabe sobre a Cannabis para…

19 horas agora

Canabidiol: Como Comprar, Onde e Preços [Guia]

Você sabe como comprar canabidiol para tratamento de doenças? Veja como importar passo a passo…

22 horas agora

Cannabis é um arsenal da medicina integrativa, diz Dr. Ricardo Ghelman

O portal Cannabis & Saúde realizou na noite desta quarta-feira (26) uma LIVE em comemoração…

1 dia agora

Cannabis mata neurônios? Saiba o que é mito e o que é verdade

Uma das maiores crenças contra o uso da Cannabis é que ela mata os neurônios.…

2 dias agora

Canabinol evita o envelhecimento de células cerebrais, sugere estudo

Pesquisadores descobrem que o CBN preserva a função mitocondrial dos neurônios e previne danos oxidativos…

2 dias agora

Empresa do EUA desenvolve 1ª Cannabis zero THC e alto CBD do mundo

Uma empresa sediada no Colorado (EUA) afirma que encontrou a solução para garantir que a…

3 dias agora