Destaques

Cannabis medicinal pode reduzir sintomas da depressão, diz estudo

Pesquisadores concluíram que pessoas sob tratamento com canabidiol tendem a apresentar sintomas menos graves de depressão

Os produtos de Cannabis medicinal são cada vez mais usados para tratar condições como dor crônica e distúrbios do sono, mas são raros as pesquisas científicas sobre seus efeitos antidepressivos.

Um novo estudo publicado na revista Frontiers in Psychiatry  acrescentou algum peso à teoria de que a Cannabis pode ajudar a tratar a depressão, revelando que os usuários tendem a apresentar sintomas menos graves do que os não usuários.

Como foi a pesquisa

Apesar da falta de dados sólidos sobre o impacto da Cannabis na depressão, os autores do estudo dizem que um número crescente de pacientes está recorrendo aos fitocanabinoides por não responderem aos antidepressivos convencionais. Para determinar se há ou não benefício em fazer isso, os pesquisadores recrutaram 538 participantes que sofriam de depressão, ansiedade ou ambos.

Destes, 368 já estavam usando Cannabis medicinal para controlar seus sintomas, enquanto os 170 restantes consideravam fazê-lo, mas ainda não haviam começado o tratamento com produtos de Cannabis. Os participantes foram convidados a preencher uma pesquisa online que foi projetada para medir seus níveis de depressão e ansiedade, bem como sua qualidade de vida, níveis de dor crônica e problemas de sono.

Resultados

Os resultados iniciais revelaram que os usuários de Cannabis medicinal experimentaram sintomas depressivos menos graves do que os não usuários, ao mesmo tempo que se beneficiaram de maior qualidade de vida, melhor sono e menos dor.

Isso era particularmente verdadeiro para os participantes que usavam produtos de Cannabis que continham predominantemente o canabinoide não psicoativo canabidiol (CBD). Produtos dominados por tetrahidrocanabinol (THC), o componente psicoativo da cannabis, não foram associados a melhorias na depressão.

Descobrimos que o uso de produtos com THC dominante não era superior ao uso de produtos sem THC dominante no alívio dos sintomas de depressão”, escrevem os autores. “Em contraste, os participantes que relataram o uso de produtos dominantes em CBD apresentaram escores de depressão significativamente mais baixos em relação aos que não o fizeram.”

Eles também observam que nenhuma relação foi encontrada entre o uso de Cannabis medicinal e mudanças nos níveis de ansiedade.

Os participantes foram convidados a completar avaliações de acompanhamento a cada três meses durante os próximos quatro anos, permitindo aos pesquisadores acompanhar seu progresso. Durante este período, vários daqueles que não eram usuários no início do estudo começaram a usar Cannabis medicinal, muitas vezes levando a uma melhora perceptível em seus sintomas.

Uso da Cannabis no tratamento da depressão

“Descobrimos que o início do uso de Cannabis medicinal foi associado a uma redução significativa nos sintomas depressivos. O uso sustentado foi associado a uma redução modesta e os participantes que não usaram Cannabis não mostraram nenhuma diferença na expressão dos sintomas entre a consulta inicial e o acompanhamento” explicam os pesquisadores.

“Essas descobertas transversais e longitudinais combinadas mostram um efeito antidepressivo consistente da Cannabis medicinal.”

Embora essas descobertas sejam altamente encorajadoras, os autores apontam que seu estudo tem inúmeras limitações. Eles reconhecem que é uma pesquisa muito pequena. O fato de ser meramente um estudo observacional e depender de questionários autorrelatados também torna impossível determinar qualquer relação causal entre o uso de Cannabis e a redução da depressão.

Os pesquisadores, portanto, concluem que “futuros estudos controlados por placebo são necessários para replicar esses resultados e determinar a via de administração, a dose e as características da formulação do produto para otimizar os resultados clínicos”.

 

Redação Cannabis & Saúde

Postagens recentes

Capoeirista que fraturou a perna em acidente volta a gingar com Cannabis

No Medical Cannabis Summit, ortopedista Dr. Jimmy falou sobre Cannabis na traumatologia, controle de dor…

19 horas agora

Oncologista comenta o uso da Cannabis medicinal no tratamento do câncer

Oncologista especialista em cânceres do sistema gastrointestinal Renata D’Alpino explica como utiliza a prescrição de…

19 horas agora

“Dormimos uma noite inteira pela 1ª vez em 5 anos”, lembra Katiele Fischer

No 4º dia do Medical Cannabis Summit, a primeira mãe autorizada a importar canabidiol no…

4 dias agora

“Estou vendo o renascimento dela”, diz irmã de paciente com epilepsia

Luciana Fernandes sofre com convulsões há 36 anos. Com a Cannabis, sua família acompanha o…

4 dias agora

Deputados aprovam urgência para PL que prevê Cannabis no SUS em SP

Durante votação, Marina Helou emocionou colegas com relato do tratamento da mãe, com câncer, que…

5 dias agora

“A Cannabis pode ser uma porta de saída para o vício”, diz Peter Grinspoon

Com ampla experiência no tratamento e recuperação de usuários de drogas, incluindo a própria, o…

6 dias agora